Publicidade
Quinta, 10 Outubro 2013 02:00

Suécia: o país onde o Estado é deus

Postado por
Ah... a Suécia!!! O país de lindas montanhas de picos nevados, que possui a 4ª economia mais competitiva do mundo. Lá, todas as crianças de 1 a 5 anos têm lugar garantido nas creches públicas gratuitas; os cidadãos têm acesso a educação e saúde de alto padrão. E, eu bem sei, os leitores espada do nosso blog devem estar pensando: as loiras... muitas loiras!

A imagem consagrada da Suécia é de um modelo de harmonia e justiça social. O que muitos desconhecem é que o grande bem-estar social contrasta com a degeneração das mais básicas noções de moral e dignidade humana. O Estado dá muito, mas cobra um altíssimo preço, e não é só em impostos: ele domina a alma e a vida dos suecos, especialmente das crianças e jovens.

controle_mente

Não por acaso, a Suécia é um dos países menos religiosos do mundo, e com maior número de ateus.

  • Apenas 23% da população crê em Deus.
  • 53% creem em algum tipo de espírito ou “força vital”.
  • 23% são ateus.

Fonte: pesquisa realizada por um instituto da Comissão Europeia, 2005.

A Suécia é a prova de que o mundo sem religião cantado por John Lennon em “Imagine” é um hospício.
A família fragilizada
A taxa de casamentos entre os suecos é uma das mais baixas do mundo, e o país é campeão em divórcios.  E, apesar dos incentivos do governo – um dos pais pode ficar em casa por até um ano, recebendo 80% do salário – a Suécia é um dos países com menor taxa de natalidade. São comuns os casais que não desejam ter filho algum.

Enquanto isso, a população muçulmana no país DOBROU nos últimos 14 anos, e chegará a 10% em 2030. Nesse cenário, não é demais prever que, em menos de 100 anos, a Suécia será uma nação islâmica.

Tanta aversão a ter filhos talvez seja compreensível. Afinal, é o Estado sueco, e não as famílias, quem determina como devem ser educados e que valores devem ter. Um pai que discuta em voz alta com o filho pode ser alvo de denúncia criminal.

“...a maioria de nós não foi criada pelos nossos pais sob qualquer aspecto. Fomos criados pelas autoridades das creches estatais no período da infância; então fomos empurrados para as escolas públicas, depois para escolas secundárias públicas e universidades públicas.

- Per Bylund, cidadão sueco. Fonte: Instituto Mises Brasil

adolescenteUma menor de idade que deseje abortar, por qualquer motivo que seja, pode fazer isso sem que seus pais autorizem ou fiquem sabendo, até a 18ª semana. Os menores também têm livre acesso a acessórios para masturbação, vendidos nas farmácias.

Em 2010, um casal sueco ficou nove meses na cadeia e teve que pagar uma multa equivalente a 10 mil dólares após confessar que a educação de seus filhos incluía palmadas (sem espancamento, é bom notar). O tribunal reconheceu em seus documentos que os pais “tinham um relacionamento de amor e cuidado com os filhos” mas, ainda assim, o casal foi condenado e os filhos enviados a um orfanato.

Não há mais homem e mulher, e sim “gêneros”
Meninos – com bilau – são do sexo masculino e meninas – com perereca – são do sexo feminino. Esse dado básico, que qualquer criança de três anos do mundo entende com clareza, está se esfacelando na Suécia.

Lá, domina a ideologia de gênero, que nega que a pessoa nasça com determinada identidade sexual; segundo essa filosofia, não é a natureza, mas sim cada qual é que decide qual é o seu “gênero”. O Estado prega que as crianças devem ser tratadas como criaturas de “gênero neutro”, mas, na prática, muitos meninos são estimulados a se afeminarem, e as meninas são motivadas a mensosprezar as tarefas ligadas à maternidade.

Essa ideologia, cujo erro foi denunciado pela Igreja durante o papado de Bento XVI, é introduzida na mente das crianças suecas desde bem pequenas. E já tem político querendo proibir, por lei, que os homens mijem em pé. Deverão urinar sentados, para se igualar às mulheres. A proposta ainda será avaliada pelo conselho regional.

Igreja luterana “vida loka”
Em 1527, o rei e os príncipes da Suécia aderiram à reforma protestante, e os bens da Igreja Católica foram confiscados.

Os católicos liberais e o pessoal da Teologia da Libertação sonham (em vão) que a Igreja Católica se enquadrará um dia nos moldes da igreja luterana sueca: os líderes eclesiásticos são eleitos democraticamente pelos membros da igreja, mulheres recebem a ordenação sacerdotal e episcopal e o "casamento" gay é permitido.

bodes

Desespero, solidão e suicídio
O país foi o primeiro a liberar a venda e uso de todas as drogas, e o resultado foi desastroso: dispararam os índices de criminalidade e suicídio. Por isso, o governo reviu a legislação, e hoje a Suécia reprime fortemente o tráfico e o uso de drogas.

Mas as drogas não explicam, isoladamente, o problema do suicídio. Em um país onde pessoas são levadas a negar noções humanas elementares sobre o sexo, sobre Deus e a família, não surpreende que o número de pessoas psicologicamente atormentadas seja altíssimo. Em 2009, o suicídio era a causa mais comum de morte na Suécia, no grupo de pessoas entre 15 e 44 anos de idade.

Desde os anos 1980, o número de mortes por suicídio diminuiu bastante. Por outro lado, nos últimos anos, as tentativas de suicídio aumentaram drasticamente entre os jovens (de 15 a 24 anos). Como se explica isso? Vou dar meu palpite: muitos jovens não querem se matar de fato, mas se intoxicam com remédios ou ameaçam se tacar de alguma ponte pra fazerem notar a sua dor; é como um grito tresloucado por ajuda, por salvação.

Islamização
Em Malmo, terceira maior cidade da Suécia, os judeus nem mesmo podem andar nas ruas tranquilos, pois têm medo de serem espancados pelos muçulmanos, que vivem em grande número na cidade. E a polícia pouco faz para protegê-los. Devido a isso, muitos judeus já deixaram Malmo, que se transformou numa cidade antissemita (Fontes: The Washington Times e CBN News).

Deus queira que o povo sueco perceba, a tempo, a tragédia moral e espiritual em que está afundando. Se não reagir e mudar esta triste rota, estará destinado a desaparecer, alienado pela escravidão de suas falsas liberdades e, finalmente, esmagado pelo islã.

suecas_isla

*****

Enquanto as ditaduras comunistas controlam e cerceiam a liberdade de seus cidadãos por meio da violência estatal, o governo social-democrata sueco realiza esse controle social com muito mais eficácia, usando de astúcia. Quem quiser saber mais sobre o tema, recomendamos o livro "O Paraíso Sexual Democrata", de Janer Cristaldo (o texto tem alguns comentários equivocados sobre o catolicismo, mas é muito bom).

3649 Segunda, 01 Agosto 2016 14:28

Comentários   

0 # Elaine 14-09-2016 22:41
Concordo com quase tudo, mas, se eu entendi bem, o suicídio relacionado com falta de religião, what? Eu creio que o suicídio ocorra por vários motivos, um deles seria a variação climática. As pessoas não vêem o sol por um longo tempo, invernos frios,aonde vc é obrigado a sair de casa, só pra colocar a quantidade de roupa cansa, tudo é cansativo e entediante. Daí vem o verão, aonde todo mundo fica feliz, risadas e alto astral, daí de novo vem o inverno e acaba com tudo. Eu ainda estou na fase de adaptação, mesmo morando por aqui uns anos, tem dias que está tudo "dark", que mesmo tendo dinheiro na conta vc não quer nem levantar da cama. A pressão de "ser alguém", de pagar as contas em dia pra não perder a moradia, do filho não ficar doente, nem pegar piolho se não vai ter que ficar em casa sem poder ir pra escola até não ter mais, e vc não poder ir trabalhar por causa disso; Enfim, é muita pressão, principalmente quando ambos (pai/mãe, mãe/mãe ou pai/pai) tem que ir trabalhar, pois tudo é muito caro.. Preparar uma criança para a vida adulta aqui na Suécia é muito difícil, mas de alguma forma eles estão tendo sucesso. Agora sobre Malmö, é verdade é o mesmo está acontecendo em Estocolmo. Em 5 anos muitas coisas mudaram por aqui!
Responder | Responder com citação | Citar
+3 # Victor Palestra 14-01-2017 01:10
Sem esse papinho de Determinismo Biológico, linda. A questão é bem simples, problemas! Em países como Suécia, Japão, Coréia do Sul e etc. onde as pessoas vivem pressionada por metas, emprego e solidão, é comum não suportarem a pressão. Já parou para perceber que os casos de suícidio são muito mais comuns em jovens que possuem algum problema que eles tentam fugir? E outra, nesses países extremamente materialistas, as pessoas tendem a não formarem família. Sendo assim, pessoas solitárias e frias. Um belo convite para a depressão ou sociopatia.
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Fiodora 27-07-2016 12:17
Estranhíssima a afirmação: pequeno número de casamentos alto número de divórcios.... até onde sei só há div´rcio se há casamentos... e o número de divórcios deve ser menos que os de casamentos... Certo ou não
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Ana 09-09-2017 12:35
Entendi que dentro do pequeno número dos que se casam, há uma grande quantidade que se divorciaram.
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # A Catequista 27-07-2016 12:25
Já ouviu falar em proporcionalidade? Então, é simples... Se no país A se casam mil pessoas por ano e se divorciam 100 pessoas por ano; e no país B se casam 100 pessoas por ano e se divorciam 50 pessoas por ano... Então a taxa anual de divórcios do país A é de 10%, e a do país B é de 50%. Veja que, apesar de ter o país B apresentar um número de divórcios muito menor do que o do país A, o país B tem uma TAXA de divórcios proporcionalmente muito superior.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Arnaldo 19-10-2015 10:37
Prezados amigos, Muito interessante esta visão da Suécia. Eu vivi na Inglaterra muitos e muitos anos, e é a mesma coisa. Não sou católico e nem cristão. Minha esposa era muito católica e participava de todos os grupos da paróquia da sua cidade, Serro, MG. Depois de viver na Inglaterra ela não se considera mais católica. Nossos filhos são ateus. Possuímos uma escola de inglês (britânico, of course) aqui em BH, onde discutimos nas nossas aulas os fatores históricos do ateísmo. Vários alunos já abandonaram grupo de jovens da igreja. Nossa meta é atingir um maior número de jovens e participarmos com maior peso na discussão sobre a influência cristã na nossa sociedade. Já possuímos 175 alunos e estamos abrindo grupos em outros municípios, como Sabará e Venda Nova. Somos leitores assíduos deste blog para buscarmos informações e matéria de discussão para os nossos grupos. Obrigado e continuem a defender as suas idéias. Obrigado ao Paulo Ricardo pelas colocações históricas. Elas geram as maiores discussões. PS: a nossa presidente está na Suécia hoje. Coincidência?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 19-10-2015 14:42
Oi, Arnaldo! Sobre os fatores históricos do ateísmo, você já leu esse nosso post abaixo? Mazelas intelectuais nascidas do Protestantismo – o Ateísmo http://ocatequista.com.br/archives/14040
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Victor 17-10-2015 21:34
Vejo gente falar que a Suécia tá assim pq abandonou a fé católica p ser protestante... ou que deixou de ser protestante pra ser ateu... não é nada disso!!! A Suécia tá assim pq abandonou a Deus!! Moro na Suécia e não conheci nenhum sueco cristão até hoje (independente de denominação)!! Aqui não existe sentimento de família (os pais, quando idosos, são mandados pra asilos - tios quase não se relacionam com sobrinhos...), muita gente é individualista, tem muçulmanos demais (demais mesmo)... O país é lindo, cheio de gente bonita, honesta e inteligente, mas geralmente vazias. Em todo lugar (inclusive locais históricos/turísticos) se estampa uma bandeira gay, o feminismo é muito forte e o alcoolismo é um grande problema!! Claramente, o problema aqui é a forte influência do estado e a ausência de Deus na vida da população!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 19-10-2015 14:37
Victor, a situação de avançado ateísmo da Suécia - assim como da Alemanha, da Dinamarca, da Suíça, da Holanda, da Inglaterra etc. - é fruto do protestantismo, sim, acima de tudo. O protestantismo, numa primeira etapa, transforma a autêntica fé cristã em uma caricatura de cristianismo, e a princípio pode encher igrejas e atrair muitas almas; depois, com o passar dos das décadas, as pessoas acabam percebendo a furada em que estão metidas, se decepcionam com o que pensam ser a religião cristã, caem num relativismo odioso e abandonam a fé. Explicamos isso no post abaixo: Mazelas intelectuais nascidas do Protestantismo – o Ateísmo http://ocatequista.com.br/archives/14040 Agradecemos seu testemunho simples e direto sobre a sociedade sueca. É sempre enriquecedor o ponto de vista de alguém que vive no país.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Valquiria 03-08-2015 19:02
A verdade é uma só, sem Deus todos se perdem.Mesmo nós que temos fé, somos muitas vezes provados por dores, dificuldades e desertos.Eu, da minha ignorância sempre que me vejo em situação difícil penso assim:"Ainda bem que tenho DEUS, ele me dará forças"!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Luciana Izabel Marqu 19-06-2017 15:21
Voce esta certa Valquiria,,sem Deus,,tudo é nada,,, um pais onde Deus nao esta presente,, nao pode ser feliz..sua populacao nao pode ser feliz,,e nao é.. um povo sem Deus é um povo sem objetivos,,
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Nicolau 31-07-2015 09:34
Suécia é um dos países mais degenerados do mundo! Toda a Europa é uma bosta só de pederastas e drogados com milhões de invasores africanos!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # klenia 15-06-2015 23:43
Eu moro aqui e vejo o quanto as Pessoas e principalmente o jovem e introvertido. Eu estou fazendo a minha parte introduzindo o evangelho de cristo para os meus filhos. Que Deus abencoe esse pais. Isso e discurssao seria e longa.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # fabio ruiz 12-12-2014 14:49
Então, Fabio, sem perceber vc pegou o furo: se estimulam algumas liberdades de um lado mas reprimem os direitos de outro lado (os gays são protegidos mas os direitos dos judeus de ter sua fé e as mulheres de se vestirem como querem), isto mostra que a situação é planejada para destruir aquela sociedade, iludindo-a de que é em nome da liberdade, para na verdade e implantar outra ordem que sera bem mais totalitária
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fábio 10-12-2014 15:23
Não vejo nada de anormal, olhando do ponto de vista do que o Brasil tenta fazer com a moral e os bons costumes! A Suécia é apenas um ponto futuro de todas as nações do mundo. Liberação de união de pessoas do mesmo sexo; Liberação do uso de drogas; A Igreja vem perdendo força em todo o mundo, devido aos próprios erros; O único ponto negativo que ví no texto, foi a expressão relatando que a policia não faz nada para proteger o povo de ataques racistas e/ou extremistas nas ruas de Malmo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Victor 17-10-2015 21:19
Pior que ele tá certo... moro na Suécia (em outra cidade) e já vi algumas situações de violência verbal e quase física (nesse caso, contra imigrantes) em locais de muito movimento e a polícia não fazia nada mesmo. Já ouvi de amigos daqui sobre assaltos que a polícia não prendia o assaltante pq ele não representava risco pra integridade física das vítimas. Por isso, não vejo como absurdo o que o autor falou em relação à atitude da policia!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Anna 10-12-2014 10:08
O protestantismo destroi tudo?? fala serio colega! o que vc diz do Islam?? protestantes não saem por ai tacando bombas, queimando gente, matando cristãos e judeus, inferiorizando mulheres entre outras coisas não! se liga! você falou uma coisa absurda!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Luciana 19-06-2017 15:25
O protestantismo no final,,,pelo que li,,leva as pessoas a nao acreditarem mais em Deus,,, e isso significa: destruir tudo,,, sem Deus,,,tudo é nada,,, entendeu Ana
Responder | Responder com citação | Citar
0 # roberta 02-02-2015 19:04
Não é absurdo, não. Há protestantes, sim, que saem por ai queimando e profanando igrejas, por exemplo. Pesquise mais antes de falar qualquer coisa.
Responder | Responder com citação | Citar
-1 # Tiago 09-12-2014 20:42
Salve Maria! Vejam só como o Protestantismo destrói tudo. Estou lendo o livro "Confissão", de Mons. Louis Gaston de Ségur, que tinha boas relações com o Beato Pio IX e com Santo Cura d'Ars. No livro (p. 27), ele afirma: <> Não é à toa que a Suécia está como está.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Flávio 09-12-2014 20:01
Interessante as conclusões do autor. O Japão possui várias características praticamente opostas à Suécia e ainda é um dos líderes mundiais de suicídios. Já pensou que ser a maior causa de mortes na faixa etária mencionada pode indicar, por outro lado, que o nível de vida é tão alto que praticamente 'não tem como morrer' naturalmente - saúde pública excelente, seguranças na rua e no trânsito, se morre de que??? E por fim, não menciona em nenhum momento nem dados absolutos nem proporcionais do número de suicídios lá. Sabiam que o Brasil tem níveis altíssimos, mas há um consenso em não dar atenção midiática para isso justamente pra não estimular ainda mais? E que os números só são considerados 'pequenos' porque outros - como assassinato e mortes no trânsito - são tão altos, que deixam os problemas com suicídio 'no chinelo'. Atentem que não estou concordando com os princípios de educação suecos - apenas dizendo que as conclusões do autor são extremamente precipitadas e enviesadas.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # kAT 22-10-2015 11:18
Flavio, o Japão apesar de bom é um dos países onde o Japonês sai de lá para ser feliz, vão para EUA, Canadá, Europa e até Brasil. Te pergunto o que move (uma força motriz) um Japonês que mora no Japão? Olha, eu estudei com japoneses e muitos preferem o BR. Olha que nosso país é totalmente inverso do Japão, somos um país pobre e violento - muitos japoneses aqui vivem em bairros comuns, uma vida sem luxo e sem sente satisfeitos. Japoneses sao cobrados desde cedo para estudos e carreira. Quando envelhecem, se aposentam é aí que vão saber o que é viver - fazem longos períodos de viagens. As japoneses não querem se casar. Os japoneses compram bonecas infláveis para lhe fazer companhia. A taxa de natalidade é uma das mais baixas que existem. E taxa de suicídio é semelhante ao dos países nórdicos. No Japão em época de resultado de vestibular triplica os casos de suicido. Pq será? As religiões oriundas na Asia levam muito em consideração o EU - voltar ao homem e a sua consciência - não é a toa que existe o Moonismo, da Coreia, em que o líder se acha o proprio Messias.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 10-12-2014 09:04
O que acontece com a Suécia é o mesmo que acontece com o Japão e com todas as sociedades descristianizadas: como diria Nossa Senhora a Seu Filho, nas boas de Caná, «NÃO TÊM VINHO», que é como quem diz, não têm verdadeira alegria nem sentido para a vida.
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Padre Orlando Henriques 10-12-2014 09:00
Como é que é!? Na Suécia as pessoas suicidam-se porque a vida é tão boa que não há maneira de morrer naturalmente!? Desculpe a franqueza, mas que raio de argumento sem jeito nenhum!... (para não dizer de outra maneira) Essa é muito boa!!! Ora não querem lá ver que, na Suécia, se as pessoas não se matassem, viveriam eternamente... Ah! Ah! Ah! Ah!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Felipe 19-03-2015 15:53
Padre, não foi isso que ele quis dizer... Flavio estava se referindo aos números proporcionais, um exemplo: Morreram hoje 100 jovens na Suécia 60 por suicídio 10 acidente de transito 20 doenças naturais 10 bala perdida Ou seja 60% de suicídio Morreram hoje 1000 jovens no Brasil 100 por suicídio 400 por balas perdidas 250 por doenças naturais 250 por acidentes de transito ou seja 10% de suicídios Isso mostra que mesmo o Brasil tendo um percentual bem menor de suicídios (10%60).
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cristian Rahmeier 17-04-2015 12:28
Você está errado, o correto ao medir o número de suicídio é medi-lo é em relação ao número de habitantes, caso contrário a China e a Índia sempre serão os maiores homicidas e sempre terão os maiores números absolutos de morte. Se verificarmos os países na América Latina de suicídio comparando corretamente temos: Cuba 13.3 por cada 100.000 habitantes; Uruguai 16,5 para cada 100 mil habitantes; Brasil estão entre 5.4/100.000 e 5.9/100.000 habitantes(2014). Desde 2000 o número de suicídio no Brasil vem aumentando consideravelmente. Em Cuba e no Uruguai já sabemos como andam as coisas, acredito que a confusão mental causada pelos governos locais tem grande influência nisso. No Japão o número é elevado devido à cultura regional.
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # A Catequista 09-12-2014 22:29
Oi, Flávio. Nós citamos o caso do Japão nos comentários. País este, aliás, muito materialista e pouco cristianizado... Sobre a taxa das mortes por suicídio, a sua observação é interessante, porém a altíssima taxa da Suécia se confirma não simplesmente pelos números relacionados às causas de morte, mas também pelos dados proporcionais. O Núcleo de Estudos do Suicídio divulgou esses dados que mostram as taxas de suicídio por 100 mil habitantes: http://www.nes.pt/index.php?ID=9603 É interessante observarmos que os países com maior taxa de suicídio (até mais que a Suécia) são justamente aqueles cujo povo é mais secularizado (a maioria deles, conforme a Suécia, possui forte influência protestante), ou que passaram muitos anos sob o domínio de ditaduras comunistas, ou que ainda estão sob o domínio destas ditaduras. De qualquer forma, as taxas de suicídio vem caindo bastante na Suécia, conforme informamos. Isso ocorre porque a população está consumindo cada vez mais antidepressivos (já vi uma matéria falando em um aumento de mil por cento do consumo de antipressivos no país, nas últimas décadas). Sim, nós sabemos dos altos índices de suicídios no Brasil, inclusive já postamos algo sobre isso: http://ocatequista.com.br/archives/13708 Esses dados coincidem com o fato de que o número de fiéis católicos no Brasil é menor a cada ano. Muitos se dizem católicos, mas são ateus práticos. Há décadas nossas crianças e jovens são massivamente doutrinados nas escolas por professores socialistas – conscientes de sua militância ou simplesmente idiotas úteis – e, no campo cultural e de entretenimento, sofrem a influência de artistas que não têm o menor apreço pelos valores cristãos. Somos um país culturalmente quase que todo dominado pelo socialismo. Estamos um pouco melhores do que a Suécia (não sei por quanto tempo), graças a alguns bolsões de autêntica fé.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sávio 08-12-2014 15:50
Parabéns a O Catequista! Esse artigo eh absolutamente necessário pra entender a degradação real de certas sociedades no mundo contemporâneo. Beatles e John Lennon são a grande paixão da minha vida, mas rezo para que a humanidade nunca institua o mundo descrito em Imagine, seria realmente um hospício de abrangência global. Vida longa ao blog
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Tamires 08-12-2014 11:12
Eu assisti na Globo e fiquei indignada com a falsidade , a Globo pintou o País em questão como o melhor lugar do mundo pra se viver,na tentativa de lobotomizar, ludibriar e conquistar esse mesmo pensamento na nossa populaçao.Já que parece que a sociedade lá está sem dúvida escravisada pelo governo, sinceramente temos que orar a Deus e a Virgem Imaculada para que esse País depravado possa conseguir salvar teu povo antes do dia final! O mundo está perdido!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Thiago 08-12-2014 10:41
Esqueceram de comentar sobre a nobre prática da eutanásia (inclusive sem o consentimento da pessoa).
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Kopp 08-12-2014 10:30
Catequistas, vocês deviam ter um programa em horário nobre numa dessas emissoras de tv católicas! #prontofalei #daumaforça_d.orani
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Roberto Pereira 05-12-2014 20:50
O Globo Repórter irá exibir hoje uma matéria feita pela Glória Maria sobre esse país: http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2014/12/globo-reporter-visita-lugar-que-e-modelo-para-o-mundo-todo-suecia.html
Responder | Responder com citação | Citar
0 # RAFAEL KOZAR 30-10-2014 16:00
http://www.gazetadopovo.com.br/mundo/conteudo.phtml?tl=1&id=1510041&tit=Suecia-reconhece-Palestina-como-Estado-independente
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Roberto Pereira 29-10-2014 22:17
Gostaria que vocês se informassem melhor sobre as pessoas que vivem nesse país, como a a jogadora Marta.Será um excelente argumento.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos 26-09-2014 15:58
Engraçado,enquanto nós cristãos ficarmos procurando culpados para a desgraça da suécia e de alguns países onde a religião ja não tem nenhuma importãncia, aqui no nosso país as coisas estão indo a passos largos na mesma direção, é só continuarmos a votar em pessoas que não defende esses valores cristãos, as vezes criticamos nossos irmãos, mas nos equivocamos na hora de votar, escolhemos justamente aqueles que querem nos destruir. quanta incoerência.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabio Henrique Canieto 23-08-2014 16:45
li bastante ate agora e acho bacana a opiniao de cada um. Acima de tudo, acho que devemos colocar Deus em primeiro lugar, independente de religião. Religiao é sim importante, mas não é tudo. Tem muita gente que se diz religioso, mas burla sistema, xinga os outros, deseja o mal, entao pra mim não vale nada. Sou catolico nao praticante (infelizmente, pois eu queria muito voltar a ser mais ativo, porém preciso esclarecer algumas coisas antes). O que voces acha do Japão? Vejo positivo a religiao lá, predominante shintoismo e budismo, em cada casa tem um templo pelo menos, e a taxa se homicidio lá é grande, mas por herança dos samurais (ritual de suicídio para "purificar", harakiri ou seppuku). Noruega, Suécia, Dinamarca, Finlandia, Holanda realmente são países bonitos na aparência, mas passam por serissimos problemas.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Tiago 09-12-2014 21:14
Salve Maria! Fabio, não me leve a mal, mas Deus só está realmente presente no cristianismo. Foi Cristo quem disse: "Ninguém vem ao Pai senão por Mim" (Jo 14, 6). Por sua vez, o protestantismo é a religião na qual cada um é seu próprio papa: eles seguem a moral que querem, interpretam a Bíblia como querem. É na Igreja Católica que Deus manifesta Sua Vontade, pois, como afirmou São Paulo, abraçar a fé de maneira errada é algo feito em vão (cf. 1Cor 15, 2). E é a Igreja, também segundo São Paulo - rogai por nós-, a Coluna e o Sustentáculo da Verdade (1Tm 3, 15). Nós, portanto, devemos nos submeter ao sucessor de Pedro, a quem foi dado o pastoreio dos fiéis de Cristo (cf. João 21), e assim agradaremos a Deus! Que o Senhor Jesus, pela intercessão da Virgem Maria, sempre nos proteja! ^^
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Claudia 21-08-2014 18:36
Cheguei a esse post pelo Facebook e me chamou a atenção a foto que vocês colocaram (as suecas antes - seculares - e depois - islamizadas). É triste ver a Europa tomando esse rumo. Sugiro assistirem esse video (em inglês) e se puderem comentar a respeito. Fala da situação na Bélgica. Algo muito parecido com o que está acontecendo na Suécia. Desde já, agradeço o excelente trabalho de vocês do O Catequista. http://www.westernjournalism.com/heres-next-country-taken-sharia-law/#ErKqmh7vz0BTtco2.01
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Henrique 21-08-2014 15:08
Eu gostaria de saber onde foram pesquisadas estas informações e sugiro um paralelo com o Brasil, em relação a tudo o que foi dito na matéria.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 21-08-2014 15:37
Carlos, as fontes das informações que apresentamos neste post estão nos links ao longo de todo o texto, em azul. Quanto ao Brasil, estamos seguindo em passos rápidos o caminho ideológico da Suécia - descristianização, lei da palmada, educação erotizante e gayzista nas escolas, ideologia de gênero, taxas de suicídio aumentando etc. Mas acho que aqui o resultado será pior, porque nem ao menos temos o "welfare state" para nos consolar.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # nilson santos 23-03-2014 14:44
É interessante que o que realmente está em questão não é o protestantismo em si, mas o liberalismo teológico que destruiu tanto o protestantismo como o catolicismo. Não devemos esquecer que a instituição católica e protestante quando se casou com o Estado teve como resultado o esfriamento espiritual. Não adianta condenar o protestantismo liberal por suas falhas, e esquecer que a igreja católica dominou por séculos a Europa e América e os índices de imoralidade e corrupção foram os mais altos possíveis na história. O próprio catolicismo brasileiro foi marcado por liberalismo moral. O problema não é o protestantismo ou o catolicismo, ambos já demonstraram suas falhas, e sim as pessoas que não vivem a sua vocação. A imoralidade nos dois sistemas continuam até hoje, só quem é religioso não consegue fazer uma autocrítica. Alguns católicos argumentaram a questão de o protestantismo acabar com o catolicismo e depois se autodestruir. Esta analise é pobre e carece de análise histórica e sociológica, das diversas forças que fomentam as transformações no mundo (Renascimento, Revolução Francesa, Iluminismo etc).
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 18-11-2013 16:02
Olhaí, mais uma notícia bizarra fresquinha da Suécia: Arcebispa da Igreja Luterana da Suécia adota lema muçulmano no próprio brasão: "Allah u akbar" ("Alá é grande") http://www.d-intl.com/2013/10/15/swedish-archbishop-prefers-allah/?lang=en
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 26-10-2013 13:43
Ontem (25/10) estava assistindo e ouvindo algumas canções do ABBA no youtube, e logo me venho a cabeça: como um país em que se originou um grupo musical com canções belíssimas pode ter aderido a tantas imundices nos últimos anos, não penso só no ABBA, mas também de santos e santas como Santa Brigida e Santa Catarina da Suécia.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Joseane 26-10-2013 02:42
O Brasil está sutilmente caminhando por esse lado, mas o problema é o COMUNISMO que o Governo está implementando no país. Se não entenderam... Leiam ou vejam os vídeos do Olavo de Carvalho no YouTube: http://www.youtube.com/watch?v=L77VCmfFj38 http://www.youtube.com/watch?v=yPqGUNs7nhk Esse é alguns dos vídeos em que ele fala disso
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sa 27-10-2013 00:31
Exatamente Joseane! Nossa Senhora em Portugal avisou sobre os erros que a Russia espalharia pelo mundo. E hoje, a maioria acredita no discurso de que o comunismo acabou e acha que se preocupar com ele é besteira. Em 1965, Garabandal, Nsra voltou a alertar o mundo. Falou que o comunismo regressaria. Segue o link pra quem quiser saber mais a respeito: http://www.mensagemdegarabandal.com/news/a-profecia-do-comunismo/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Leandro 21-10-2013 18:05
Mais bizarrices na Suécia: O governo progressista e esclarecido da Suécia decretou por lei que já não existem mulheres grávidas no país. Em vez de mulheres grávidas, o governo sueco decidiu por decreto-lei que irão passar a haver apenas “pessoas grávidas”. http://espectivas.wordpress.com/2013/02/18/na-suecia-ja-nao-ha-mulheres-gravidas/ http://rod.se/steriliseringskravet-lyfts-bort-fr%C3%A5n-lagen Umeå quer taxar os homens: http://www.vk.se/865193/dags-infora-jamstalldhetskatt
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Luciana 19-06-2017 15:35
Quando eu era criança..e isso faz muiiiito tempo..ouvi uma frase da minha mae que ficou marcada pois ao ouvir,,achei que era algo impossivel,, ela disse e nao sei porque,,disse do nada: quando nao nascerem mais crianças no mundo,,estaremos chegando no final,,

Hoje sei o sentido do que ela quis dizer,,uma dona de casa sem cultura, que nao lia livros e nem a Biblia,, estao acabando com as crianças do mundo,, abortos, casais que nao querem ter filhos,, vai chegar um dia em que nao havera mais crianças..pois elas sao inocentes ate uma certa idade,, e inocencia é algo que nao vai existir no final dos tempo... so nos resta orar,,pedir a Deus que tenha compaixao do pecadores,,,dos inocentes e que Nossa Senhora como uma mae protetora,,passe na frente liberando caminhos a Deus para aqueles que merecerem um dia estar na Divina Presença...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 21-10-2013 18:22
Leandro, é tanta bizarrice que às vezes eu paro e penso: será verdade ou é só um pesadelo?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Felipe Rodrigues 15-10-2013 20:59
Sim,Vivi,São Francisco de Sales foi padre diocesano, deão, bispo auxiliar e depois bispo reinante da Diocese de Genebra(hoje Annecy, França). De fato os nobres das famílias da Sabóia (que na época era um pais, hoje é uma província francesa) estudavam na escola dos Jesuítas em Paris, que era uma das melhores à época. Assim, os irmãos e os primos de São Francisco de Sales, bem como todos os nobres saboianos da época estudaram com os jesuítas. São Francisco de Sales é um grande amigo do Céu, então conheço muito da vida dele, já li muitas obras relacionadas a ele.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Felipe Rodrigues 14-10-2013 14:56
Vivi, só uma correção fraterna. São Francisco de Sales não era Jesuíta. Ele foi o bispo de Genebra (atualmente diocese de Annecy, França). Fundador da Ordem da Visitação de Santa Maria (Visitandinas). Nunca foi jesuíta.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 14-10-2013 15:14
Felipe, então ele era padre diocesano? Porque ele estudou com os jesuítas... Obrigada!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 13-10-2013 22:06
Mais uma informação relevante, pra fazer pensar quem vem aqui nos xingar, dizendo que estamos pervertendo os fatos. Em Malmo, terceira maior cidade da Suécia, os judeus nem mesmo podem andar nas ruas tranquilos, pois têm medo de serem espancados pelos muçulmanos, que vivem em grande número na cidade. E a polícia pouco faz para protegê-los. Devido a isso, muitos judeus já deixaram Malmo, que se transformou numa cidade antissemita: http://www.cbn.com/cbnnews/556299.aspx http://www.washingtontimes.com/news/2010/mar/29/hate-crimes-force-jews-out-of-malmo/
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 12-10-2013 10:49
Para o pessoal ainda indignados com o post do Julio Severo atacando a Igreja Católica aqui vai uma resposta ao Sr. Júlio Severo por Leonardo Bruno: http://cavaleiroconde.blogspot.com.br/2013/10/o-que-seria-dos-protestantes-sem-igreja.html
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 14-10-2013 15:14
Sidnei, esse fanático não sabe o que atraiu para si: desmoralização entre todos os apoiadores católicos sérios que ele possuía. Segue mais uma refutação ao fariseu Severo: http://www.apologistascatolicos.com.br/index.php/apologetica/protestantismo/619-refutando-julio-severo-parte-i-a-mentira-sobre-a-proibicao-da-leitura-da-biblia Claro que talvez ele possa tirar algum proveito disso, posando de vítima. Desse tipo de gente, espero qualquer coisa. Mas ele já sabe que mexeu com a Igreja errada: a Igreja Verdadeira.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 13-10-2013 02:05
Gostei de ver. Desmontou os relinchos do Severo sem dó, nem piedade. Chupa, anticatólico!!!
Responder | Responder com citação | Citar
-1 # Sidnei 13-10-2013 12:05
E tem mais Jotacê, o Henrique do Voz da Igreja também fez um post desmascarando as inverdades do Júlio: http://vozdaigreja.blogspot.com.br/2003/10/porque-inquisicao-nao-e-impedimento-nem.html. Se todos os blogs católicos se unissem para fazer ou ao menos divulgar posts como estes, o Júlio e muitos outros que viessem atacar a Igreja Católica ficaram desmoralizados.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 13-10-2013 17:19
Exato. O que não pode é deixar barato. Batem em quem amamos, e ficamos quietos? Isso não é certo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 11-10-2013 19:53
Tem gente mandando mensagens iradas pra nós, dizendo que nada disso existe, que conhecem a Suécia e que não tem nada disso. Bem, é interessante este artigo de uma mulher sueca católica, feito em 2007 (eu traduzi): http://swedishcatholic.blogspot.com.br/2006/06/secular-society-or-muslim.html Sociedade laica - ou islâmica? Eu vivo em uma sociedade laica - um país onde o governo socialista tem feito tudo o que podem para minar o Cristianismo e os valores cristãos. Não só os valores católicos, mas também os valores da igreja luterana. Mas há uma religião que parece ter todos os benefícios aqui, e tal como em muitos outros países europeus, é o Islã. Existem cerca de 1 milhão de muçulmanos na Suécia até agora, e mais estão vindo todos os dias. Em algumas cidades, ou pelo menos subúrbios (como o subúrbio de Malmö Rosengård por exemplo), os muçulmanos são a maioria. E enquanto os políticos oprimem os valores cristãos dia após dia, eles promovem os valores os muçulmanos. Novas mesquitas estão sendo construídas a cada ano, e recentemente tem havido sugestões de que os muçulmanos devem ter suas próprias leis - já não é claro (nem nunca foi, se você me perguntar), que devam obedecer a lei sueca. Devido a esta proteção, os muçulmanos na Suécia têm ​​problemas reais de se ajustarem à nossa sociedade. Eles não têm sequer a vontade. Quando perguntados, os muçulmanos costumam dizer que eles odeiam os suecos nativos e, em áreas onde eles são maioria, há quase anarquia. Além disso, eles sempre alegam ser discriminados - eles exigem que cessem as tradições de Natal em escolas, hospitais e assim por diante - e enquanto eles exigem manter-se com seus chadors e burcas, acusam os cristãos de serem racistas por usar cruzes ou crucifixos. Um pouco mais dessas pessoas e todos nós seremos forçados a adorar a Alá, em vez de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 11-10-2013 17:40
Segue um artigo que, creio eu, complementa bem a excelente matéria deste blog: "O garotinho que virou heroína" http://www.midiasemmascara.org/artigos/movimento-revolucionario/14221-o-garotinho-que-virou-heroina.html
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mariana 11-10-2013 16:03
Bra eftermiddag! Interessantíssimo artigo! Há certo tempo, comecei a aprender sueco pois estava mal-informada a respeito do Governo sueco e a política do país. Fui atraída pela natureza, preservação do meio-ambiente e sistema de ensino (que não podemos negar, é muito bom). Infelizmente, motivos como estes me fizeram desistir do sonho de fazer mestrado na Suécia. Eu sei o que é certo e errado para mim, em minha condição cristã, mas já pensaram como deve ser difícil criar um filho com os valores católicos num lugar como este? Certa vez, estava conversando com um sueco de 16 anos. Fiquei surpreendida pela naturalidade demonstrada por ele ao falar abertamente sobre sexo com uma pessoa que ele havia acabado de conhecer. Expliquei-o a situação e ele ficou admirado ao saber que, no Brasil, não tratamos este tema tão abertamente, assim como não vemos o sexo como algo tão banal (está se tornando, infelizmente, mas nem se compara). Ao saber que ainda sou virgem, ele ficou perplexo! Aí foi a minha vez de ficar perplexa: na Suécia, os adolescentes perdem a virgindade com 14 anos e os que chegam aos 16 virgens são considerados "perdedores". Uma sociedade que tinha tudo para dar certo e, infelizmente, estragou-se. Ah, e uma dúvida: os fatos mencionados no texto ocorrem também em países como a Noruega, Finlândia, Irlanda, Reino Unido, Alemanha etc? Deus os abençoe.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 11-10-2013 16:57
Sim, acontece. A Suécia é mais icônica, mas a coisa no Norte da Europa apodrece com uma rapidez impressionante. Na Irlanda, parece, transformaram o ateísmo em disciplina escolar. A Alemanha vive o eterno conflito Norte/Sul. Finlândia e Noruega são farinha do mesmo saco que a Suécia, sendo na Noruega ainda pior. Lá não há presídios, só hospícios, já que eles partem do princípio que quem não obedece ao todo poderoso, sábio e lindão estado norueguês é maluco. A Inglaterra, espiritualmente, não sabe pra onde vai desde os tempos de Oliver Cronwell.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 12-10-2013 10:46
Paulo Ricardo, mas a Irlanda até um poucos anos atrás era predominantemente católica, agora mudou?.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André C.A. 12-10-2013 17:42
A Irlanda está abandonando o Catolicismo a passos larguíssimos. E isso é uma prova de quais os efeitos deletérios do modernismo. O repórter católico Michael Voris disse algo que me aprece muito certo, algo como "se um lugar como a Irlanda pode apostatar, então qualquer lugar do mundo pode apostatar". Era um dos países onde a fé católica estava mais enraizada no país e na população, e isso até muito pouco tempo atrás. A perda da fé lá tem se dado pelos mesmos motivos dos outros países europeus, com um acréscimo do modernismo dos últimos 50 anos na Igreja, que foi causa de abusos e crimes internos, enfraqueceu o conhecimento da população para saber responder aos momentos de crise e gerou escândalos enormes nos últimos 10 anos. Diante desse cenário, os inimigos laicistas - que já vinham se fortalecendo nos últimos sem a devida resposta da Igreja nacional (contaminada pelo modernismo - para se ter ideia, lá existem grupos de padres organizados querendo "autonomia" em relação a Roma - ou seja, modernistas descarados) se criaram na política e aproveitaram os escândalos para atacarem a fé católica (atacar não aos escândalos e crimes, mas a fé), daí conseguirem ensinar ateísmo nas escolas, como o Paulo Ricardo disse.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 13-10-2013 12:02
É uma pena, e eu acreditava que a Irlanda era um dos últimos países a guardarem a fé católica na Europa, e esta se tornando também uma nação apostata. É lamentável.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Pe. Rafael Barbieri 11-10-2013 15:59
Interessante lembrar que os países escandinavos foram de difícil cristianização, já que o paganismo ainda imperava na região em plena Alta Idade Média. Mesmo com a chegada da cruz de Nosso Senhor, o martelo de Thor demorou muitíssimo a ser esquecido. O paganismo continuou vivo em canções e poemas. Não estranha que tenham abandonado o catolicismo assim que a Reforma/Revolução Protestante os alcançou.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Francisco 11-10-2013 15:37
Acho que a decadência moral no Ocidente não pode ser colocada na conta dos protestantes nem muito menos dos católicos. O problema é o modernismo no catolicismo e o liberalismo no protestantismo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mayara 11-10-2013 14:43
Conheci jovens suecos durante a JMJ, e sim eles afirmavam que é muito difícil ser católico em seu pais, principalmente nas escolas e universidades onde tudo sobre Igreja é considerado velho, ultrapassado e falaram também sobre o grande estimulo em relação a sexualização, onde qualquer maior de 14 anos virgem é considerado "anormal", e deve procurar tratamento psicológico.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Dani 11-10-2013 13:40
A proposito.... aqui ninguem se masturba em publico
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 11-10-2013 13:43
Dani, Não dissemos que a masturbação em público na Suécia é algo comum. Apenas apresentamos um fato: é permitido. A matéria está linkada, um coroa tava tocando punheta com a calça abaixada numa praia pública, alguém reclamou, mas o juiz disse que ele estava exercendo um direito. A partir daí... é ladeira abaixo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Dani 11-10-2013 08:59
Muitos pontos da matéria estão extremamente equivocados!!! Moro na Suécia a 3 anos e falo por experiência de causa: As coisas não são assim!!! A igreja sueca é fortíssima, tem uma por bairro, no mínimo. O feriado mais importante aqui, depois do midsommardag é o dia de Santa Luzia, celebrado em todo país e encenado obrigatóriamente em todas as escolas. O povo aqui tem mais filho q coelho!!! Vemos familuas SUECAS com três, quatro crianças com muito mais facilidade q no Brasil. Concordo q as crianças, por vezes, são criadas pelo estado, q dá estrutura de creches (dags) gratuitos para q os pais possam trabalhar (1 prof. Pra cada 3 alunos, com material e 4 refeiçoes diarias a custo zero). Ocorre q aqui existe igualdade e respeito as pessoas. Palmadas realmente não são permitidas, mas acredito eu q são desnecessárias qdo existe conversa. O país funciona pq aqui, o q impera na política não é a crença religiosa e sim o bem estar social. É por essas e outras q meus filhos vão crescer aqui! Jag älskar Sverige!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 11-10-2013 11:48
Dani, A taxa de natalidade da Suécia realmente está em crescimento, mas ainda é muito baixa (1,67 filhos por mulher, dados de 2013): https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/rankorder/2127rank.html E o crescimento que tem ocorrido nos últimos anos se deve, em especial, aos filhos nascidos de mulheres estrangeiras. Igreja forte? Pelo visto, esta "força" se revela em festejos populares e em número de edificações, mas influencia muito pouco nos valores morais da população. Na verdade, a igreja sueca adere aos valores pregados pelo mundo, em vez de pregar o Evangelho. Uma igreja forte jamais faria "casamento" gay - isso é rasgar a Bíblia! Sim, dá pra ver o "respeito" do Estado sueco pelas crianças, deixando gente tarada se masturbar em público, permitindo que as menores abortem sem os pais saberem, favorecendo o acesso de menores a objetos de masturbação, aprisionando pais carinhosos que acreditam que uma palmada bem dada faz bem, e jogando em um orfanato crianças amadas pelos pais.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Felipe 11-10-2013 00:37
Muito legal, não sabia que o Estado na Suécia era tão avançado! Realmente, um Estado sem influências da religião, aceita a todos e todas, inclusive os religiosos e religiosas de todos os diferentes cultos!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ricardo 16-10-2013 13:31
O cara quando ateu, não acredita nem nele mesmo. Mas os interessante que até o ateísmo já virou religião em alguns lugares, ou seja, acreditar numa não existência de Deus é também uma forma de fé. Por mais que o homem não queira, ou não aceite, todos tem o traço de Deus que é a Alma. Então ateus de plantão, por mais contrário que o homem queira está longe de Deus, com sua auto suficiência. Deus está conosco e jamais deixará de existir só pq alguns querem, ou imaginam que possam querer. Vcs são fracos de mais, por isso que quando vcs falam que vem do macaco, realmente vcs vem, porém os evoluídos já são e reconhecem serem de Deus. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 11-10-2013 13:23
Aliás, o que você está fazendo nesse blog? Desapareça, sua presença e desnecessária e muito pouco bem vinda. Não perdemos tempo com ateus.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 11-10-2013 13:16
Felipe, sua mamãe sabe que você é atelho?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Willow 10-10-2013 22:19
Bom, apesar da situação insana da Suécia, sendo "atéia" , digo que o nosso futuro somos nós quem traçamos. Não vai vir nenhum Deus, para salvar nosso país, se não salvarmos a nós mesmos, e o próximo. Nota que, pelo fato de eu não acreditar em nenhum Deus ou religião, não quer dizer que sou uma pessoa do mal, egoísta ou qualquer outra coisa do gênero. Também acredito que a religião, para os que creem nela, faça "bem", pois mantém os crentes ocupados, meio que os forçando a agir "bem"... mas a religião aqui no Brasil está pior que barzinho com show ao vivo. Tem em cada esquina. O valor da religião deixou de existir há muito tempo.Assim como o valor das pessoas...sendo elas crentes ou não. Escutamos e vemos atrocidades acontecerem diante dos nossos olhos, e não fazemos nada. E na minha opinião, a cabeça dos crentes de qualquer religião, mas principalmente a evangélica é hipócrita e egoísta. Pois vejo que a maioria, (Não estou generalizando) a maioria, só olha para o seu bem estar. Resumindo. Se cada um fizer, desde pequeno, ensinar nossas crianças, uma boa ação, um trabalho voluntário, uma ajuda na comunidade onde mora, todo mundo vai aprender o valor de ajudar o próximo. Isso se resume em amor. A palavra que o mundo procura é amor. Não é religião... Religião pra mim, foi uma jogada esperta de governos para domar o povo. Sentir-se bem, consciente, são... é para quem tem a mente aberta. E isso, me desculpem, mas a clareza acontece para quem duvida do que é imposto. O que acontece na Suécia é que infelizmente, o governo nunca soube agir muito bem com sua população, liberando coisas que não aumentavam em nada o valor das pessoas, e retirando essas coisas depois que essas pessoas já estavam "viciadas", e como me parece, não são pessoas que mantém laços de família ou nenhum traço de amor... a cabeça é fraca e optar pelo mais "fácil" as vezes é melhor do que lidar e resolver o problema. No meu resumo, sei que meu país é um país forte, que bate de frente muitas vezes com vários problemas, saber sobre o que seus políticos fazem é importante, mas se não existir amor...nenhum lugar do mundo será salvo... quer vc reze ou não. Pra finalizar... aquela frase que anda rolando por aí, dou total apoio. "Mais amor , por favor" Se pararmos de pensar com egoísmo, pararmos de achar que nossos bens materiais são mais importantes que nosso bem consigo mesmo, e ajudarmos essas pessoas de mente "fraca" acreditarem que têm potencial, quer elas escolham acreditar ou não num Deus... tudo é passível de mudança. Se houver amor... puro... e verdadeiro, tudo é possível. E o governo se encarregaria de lidar com quem fizer mal uso dessa arma poderosa...o amor.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ricardo 21-08-2014 13:54
Willow Concordo com você quando diz, Se houver amor… puro… e verdadeiro, tudo é possível, eu só acrescento que Jesus Cristo é que ensinou este amor puro e verdadeiro. Obrigado!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 11-10-2013 14:41
Willow, Você parece apoiar que as pessoas tenham a mente aberta. Olha, sendo sincera... não me parece que a sua mente seja tão aberta assim. As suas opiniões sobre religião são bem precárias. "Religião pra mim, foi uma jogada esperta de governos para domar o povo." Willow, desde que o homem falava "uga-uga", existe religião. O senso do transcendente, a necessidade de se expressar religiosamente é parte do ser humano, em qualquer povo e época. Os governantes muitas vezes tentam instrumentalizar isso, é verdade, mas não invalida a verdade de que o impulso religioso vem do coração de cada povo, é uma demanda essencialmente humana, e não uma criação dos "poderosos". Sim, é claro que os ateus podem alimentar bons sentimentos... Especialmente os ateus influenciados pela cultura cristã. Muitos dos bons sentimentos que você tem, fique sabendo, você "sugou" do cristianismo. Tenho certeza de que você é contra o sexo entre crianças e adultos. Pois então... Esse é um valor cristão. Em boa parte das sociedades de não-cristãs, o casamento entre adultos e crianças é amplamente tolerado. O que quero dizer, Willow, é que a moral, se não está fundamentada em Deus, não tem raiz. O "amor" tem uma fonte: Deus. As nações que matam Deus em sua cultura - veja as ditaduras comunistas - são as mais sanguinárias do universo, as mais impiedosas.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # alessandro mendes da encarnacao 10-10-2013 21:11
que belo texto, muito bom, muito bom mesmo. eu sabia ja que a suecia, e o maior indice de suicidio no mundo, nao sabia que a causa pricipal e viver longe de deus.infelizmente o brasil vai a passos largos rumo ao ateismo.que nossa senhora aparecida proteja o nosso brasil,para que volte a ser um pais catolico, e ame mito nosso senhor na santissima eucaristia, alias eu ouvi falar que antigamente o povo brasileiro tinha uma grande paixao a santissima eucaristia. depois que o povo brasileiro descobrir nosso senhor no sacrario, e manter um relacionamento intimo e pessoal, a vida se torna muito bela,e envolta em grande felicidade, e o pensamento do suicidio, passara longe das pessoas. mas precissamos descobrir a vida , e vida em abundancia que vem da santa missa, e adoracao eucaristica.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Luciana 19-06-2017 15:55
Precisamos ser tementes a Deus,,, uma pessoa que nao cre,,que nao conhece e que nao vive com Deus,,acha que tem o direito de fazer o que quiser,,, pode matar,,pode agredir,,roubar,,, e outras mazelas que acontecem em paises onde Deus esta sendo excluido,,, Essas populacoes,,,desconhecem o Juizo Final,,para elas,, so existe o aqui e agora,,,e aqui e agora,,,faço o que quero,,sou dono de mim,,e dane-se o mundo,,, um pais cujo governante é ateu,,,por mais que tente ter progresso...esta fadado ao fracasso total e com isso,,arrasta o seu povo para um abismo,,,,
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 11-10-2013 01:18
Oi, Alessandro! Como dissemos no post, a Suécia tem um índice bem alto de suicídios, mas não é o mais alto do mundo. Há muitos outros países há frente, como a Coreia do Norte e o Japão.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Icaro 10-10-2013 20:31
Eu penso que uma forma de a gente prever o que pode ameaçar nossa pátria é analisar o que acontece na Holanda, Bélgica e Suécia. Pois essas coisas vão acabar chegando no Brasil, e temos que orar sim e muito, mas temos que fazer com que os maus escutem a nossa voz.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Amanda 10-10-2013 17:09
Engraçado que no senso comum esses países são considerados "perfeitos", de "primeiro mundo", ah, a Suééécia... mas... não é bem assim. Desenvolvidos? desculpem, mas só que não. Riqueza material é pouco, é nada sem uma atitude decidida perante Deus. E infelizmente se nós católicos não abrirmos a boca (não para bocejar) mas para atuar em defesa da nossa fé, vai chegar o dia que nosso país vai virar alguma coisa parecida disso aí, uma república cheia de pseudo-intelectuais-cultos-por-isso-ateus apregoando a expulsão de Deus!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ernesto 10-10-2013 17:08
Olá, gostei do texto, é bem isso que acontece na Suécia, eu moro na Alemanha conheço a Suécia e sou testemunha desse quadro. São todos zumbis, escravos do Estado. Acho que não é à toa esse fascínio dos jovens por zumbis e vampiros. Inclusive tenho comigo que o protestantismo é um primeiro e irreversível passo rumo ao ateísmo. A própria Alemanha é um exemplo. A parte protestante do Norte do país é quase toda ateia (se não declaradamente, na prática é) e a parte Sul que é católica é proporcionalmente muito mais religiosa.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-10-2013 17:16
"Inclusive tenho comigo que o protestantismo é um primeiro e irreversível passo rumo ao ateísmo." Mais do que uma opinião pessoal sua, Ernesto, isso é um dado concreto. Os países que primeiro foram engolidos pelo luteranismo e pelo calvinismo são aqueles que, hoje, rejeitam os valores cristãos. Liberam antes de todos os demais países as drogas, equiparam uniões gay ao matrimônio, permitem a eutanásia e o aborto e possuem baixíssima natalidade. Isso ocorre porque uma religião sem bases sólidas para a sua doutrina, acaba perdendo a sua credibilidade e a sua influência entre o povo. O que os protestantes se baseiam? Na Bíblia, dizem eles (é só o que eles têm, porque perderam a Tradição Apostólica). Só que o que eles pregam hoje contraria, em grande parte, a própria Bíblia. O povo sabe, mesmo que intuitivamente, que eles não sabem o que estão dizendo, e não têm autoridade para impor moral alguma (não são herdeiros dos Apóstolos). E então, ainda que não percam totalmente a fé, estas nações são dominadas pelo ateísmo prático, que vc citou muito bem. Obrigada pelo seu comentário!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 10-10-2013 17:44
Pois é, e isto o Sr. Júlio Severo não vê. É um cego guiando outros cegos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # João Júnior 10-10-2013 15:58
para @OCatequista Já debati com ateus e sempre quando falo que a exclusão da religião da sociedade gera uma degradação da sociedade, eles lembram do exemplo de países desenvolvimentos como a Suécia e a Holanda para mostrar que a religião não é sinônimo de desenvolvimento, muito pelo contrário. Os que são a favor da legalização das drogas, principalmente a maconha, argumentam que em países como a Holanda e a Suécia, essas drogas são liberadas e não causa mal nenhum para a sociedade. A minha pergunta é: É verdadeiro afirmar que os países liberais são desenvolvidos pelo fato da exclusão da religião e da liberação de determinadas coisas que são para nós um erro? Como argumentar com pessoas que afirmam essas coisas? Abraço!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo Costa 11-10-2013 00:41
Peça a eles para lhe mostrar uma civilização, qualquer uma, que tenha nascido e se desenvolvido sem religião. Não importa o grau de desenvolvimento da cultura da civilização. Não existe civilização sem religião.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-10-2013 16:20
João, Ateísmo nada tem a ver com desenvolvimento, nem do ponto de vista meramente material. Se assim fosse, o povo da Coreia no Norte não estaria passando fome. Os países que hoje são potências econômicas são todos de raiz cristã (e/ou judaica). Esses povos (especialmente os escandinavos) eram bárbaros, e quando viam bibliotecas pela frente, as incendiavam. Se não tivessem sido cristianizados, não iriam longe, nem intelectualmente, nem economicamente. Essas nações se beneficiaram, em sua formação civilizatória, das universidades fundadas e financiadas pela Igreja, do desenvolvimento das técnicas agrícolas e de manufatura realizados pelos monges. E foi isso que possibilitou que participassem tão ativamente da Revolução Industrial, que os tornou ricos. A descristianização veio depois, quando cuspiram no prato que comeram, e já tinham as bases do progresso bem sedimentadas. Se bem que... Bem, pensando no caso da China, pode ser verdade que o ateísmo colabore para o desenvolvimento econômico. Afinal, em pleno século XXI, o governo e os empresário ateus não têm o menor escrúpulo de explorar os seus funcionários como escravos, ganhando rios de dinheiro às custas deles.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Juciara Tomaz 21-08-2014 18:26
Catequista, amo minha Igreja Católica e gosto muitíssimo dos posts de vocês e dos debates nos comentários. Aprendo muito mesmo! Mas, estava pensando, muito se fala dos erros da Igreja e vejo que vocês, de certa forma, apresentam a Igreja, sua doutrina, etc., como a "salvação da humanidade", pois mostram que em praticamente todas as nações cristãs E católicas, a Igreja foi a responsável pelo que de bom foi gerado ali. Como poderia, por exemplo, convencer alguém não-católico, ou mesmo não-crente, de que a Igreja é a resposta de Deus para a humanidade, já que os erros dos seus membros muitas vezes são tão gritantes? Às vezes, tenho a sensação de que só com uma infusão do Espírito Santo, como em Pentecostes poderia realizar este prodígio! Por isso, fico extremamente impressionada com os vossos textos, pois dizem exatamente o que eu gostaria de dizer para os protestantes e incréus. Já tive vontade de imprimir e mandar para minha irmã, que se tornou protestante há alguns anos, mas não me sinto bem em forçar a barra com ninguém. Eu prefiro falar quando o outro dá abertura para isso, mas fico muito angustiada quando vejo católicos abandonarem a Igreja para seguirem outras crenças... Não sei se me fiz compreender. Enfim, louvo a Deus pela vida de vocês! Paz e Bem!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Matheus Cajaíba 10-10-2013 15:39
"Seria bom se esses escandinavos começassem a reparar no maior dos seus símbolos nacionais – a bandeira – e raciocinar que ali tem uma cruz estampada, e não à toa." Conhecido meu que morou um tempo na Suécia (um ano e meio, acho) contou, entre outras coisas, que a polícia foi à casa de um vizinho dele, que tinha colocado uma bandeira da Suécia na varanda do apartamento, porque recebeu uma denúncia de RACISMO de outro vizinho. Explico: o vizinho que fez a denúncia era um imigrante e SE OFENDEU com a BANDEIRA DA SUÉCIA pendurada na varanda do apartamento do outro. Chamou a polícia, deu queixa de racismo. A polícia foi ao apartamento do sujeito denunciado e mandou ele tirar a bandeira de lá, pois ele estava sendo... RACISTA. Ou seja... a coisa lá tá tão feia que nem a bandeira nacional vai dar jeito...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 10-10-2013 17:52
Matheus, acredito piamente no relato do seu amigo... Uma outra estratégia utilizada pelos socialistas é desacreditar totalmente o patriotismo, transformando-o em uma característica de pessoas incultas, brutas, desequilibradas e violentas (ou seja: em nacionalismo). O vizinho do seu amigo foi apenas mais uma vítima dessa estratégia nojenta.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Victor Picanço 10-10-2013 15:35
Documentário sobre a ideologia de gênero na Noruega: http://www.youtube.com/watch?v=G0J9KZVB9FM&list=WL2w9GWVQeVRkDqM481N9aYD9HgC4tVYvT
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Carlos 10-10-2013 15:32
Engraçado é que o Luiz Carlos Prates diz ainda que os ateus são decentes e não são bandidos: http://www.youtube.com/watch?v=xvaPAQr6rRg.Ele e seus seguidores devem ser neopelgianos, acham que é possível defender os valores morais sem acreditar em Deus ou na vida eterna. O Prates é um jornalista paradoxal, apesar de defender a "pedagogia da cinta", defende também o homossexualismo e o aborto, sendo uma espécie de conservador pela metade. Se tiverem tempo assistam os comentários dele no pratesnosbt.com.br e http://www.youtube.com/user/portalsbtsc e verão como seus seguidores são teleguiados e acham que ele só diz a verdade. Quando alguém o contesta, usam argumentos sofismáticos para justificar seu pensamento. Tem coisas que ele acerta, mas nem por isso pode ser considerado o Dono da Verdade.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 10-10-2013 13:58
Quando a gente pensa que um protestante é menos ruim do que a maioria, aí que a gente se engana, e se engana feio: http://juliosevero.blogspot.com.br/2013/10/a-inquisicao-o-papa-e-o-suspiro-de.html
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 10-10-2013 16:12
Engraçado, o Júlio Severo: bastou ouvir uma única discordância vinda de uma católica para redigir um artigo gigantesco atacando a Sã Doutrina com as armas de sempre: os "milhões" de inocentes assassinados pela Inquisição. Sinceramente: nesses anos que eu acompanho os textos do Severo pelo site do MSM, nunca, NUNCA vi nenhum texto tão extenso escrito por ele quanto esse - nem contra a militância homossexual, nem contra a militância pró-aborto! Ele liberou anos e anos de ódio anticatólico reprimido de uma vez só! Isso apenas prova que a aliança entre católicos e protestantes, quando feita, deve ser feita com muita reserva e cuidado de nossa parte. Pois, na primeira oportunidade, os seguidores de Lulu Suicida atacam a Igreja com paus e pedras. Os católicos que simpatizavam com o Malafaia (como eu) que o digam! Seguem alguns absurdos do artigo do Júlio Severo. O texto todo é escabroso, mas, em nome do espaço, selecionei apenas três trechos: *** "Só não posso citar Martinho Lutero (1483-1546) como um dos muitos mártires da Inquisição, pois a perseguição papal contra ele foi um fracasso. O papa da época realmente chegou a excomungar Lutero, o que significava que qualquer autoridade civil poderia matá-lo, mas providencialmente Deus usou as autoridades para protegê-lo." *** "Em 1867, os EUA cortaram todas as relações diplomáticas com o Vaticano, depois de uma onda anticatólica na sociedade americana, especialmente estimulada por rumores de uma conspiração do Vaticano para assassinar o presidente Abraham Lincoln." [NOTA: A Igreja tramando para assassinar Lincoln? Essa é nova!] *** "Parece que o saudosismo da Inquisição é o que resta a quem está totalmente incapacitado de debater os fundamentos daquilo que diz acreditar. Não é de admirar: a Igreja Católica, após meio milênio da Reforma, ainda não conseguiu convencer aqueles que se apegam às Escrituras Sagradas de que seu amontoado de doutrinas exóticas, como a do purgatório e a de Maria como co-redentora, está livre de erros absurdos." *** Parabéns, Júlio: seu fanatismo cego te fez perder mais um apoiador católico. Fique com Lulu e sua Bíblia tristemente retalhada, e vire-se com eles.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 10-10-2013 17:16
Jotacê, fui dar uma olhada no blog do Júlio para ver mais alguns comentários deste ataque do Júlio a Igreja Católica, só o Henrique apareceu lá para defender a Igreja e mais um vez veio mais agressão contra a Igreja Católica, estou achando que a Igreja Católica tem que parar com esta história de ecumenismo, chega de dialogarmos com gente que não quer dialogar conosco, ou que dialoga pela frente, mas, por trás nos atacada em um rasteira para nos colocar no chão. Não estou incentivando a nenhum católico a sair por aí para agredir protestantes, mas, dialogar com eles, nunca mais, chega. Lutar contra as pretensões de dominação homossexual e a implantação do aborto seguiremos sozinhos e eles também, mesmo que isto venha desencadear a vitória do mau, mas andar com pessoas que nós não temos confiança, já é demais. E só para lembrar o Henrique é do blog da Voz da Igreja. E quanto minhas visitas ao blog do Júlio Severo, encerro por aqui, nunca mais ponho meus pés naquele blog, em local que falam mau da minha mãe, de meus irmãos da minha família eu quero distância, e espero que todos os demais católicos que tenha alguma consciência façam o mesmo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo Costa 11-10-2013 00:37
Provavelmente, tem mais, mas o blog é moderado pelo Júlio, ele não libera os comentários. Eu mesmo escrevi, educadamente, umas refutações, bem superficiais (estou sem paciência) no blog dele. Ele provavelmente não vai liberar. Infelizmente esqueci de copiar e colar. Mas escrevi o que ele precisava ouvir. Acho que, depois dessa, ele vai ficar ainda mais isolado, fora o blog dele, só que ouvia as patacoadas proferidas por tão ilustre articulistas éramos nós, hereges imbecis católicos do Mídia Sem Máscara. Mas já não é de hoje que ele vinha botando as manguinhas de fora. Podem me chamar de preconceituoso, mas confiar em protestante é a mesma coisa que botar raposa pra tomar conta de galinheiro.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 11-10-2013 10:59
Paulo, isto não é uma rede social, mas aceite meu "like". Pois é, quem dava suporte aos artigos dele, publicados no MSM, eram - frise-se os "eram" - os católicos. Gostaria apenas de frisar uma coisa: É interessante a forma como Deus age por meio do Papa Francisco. Digo isso devido ao fato do nosso amado Papa, muitas vezes sem intenção, gerar contradições. E, nessas contradições, É IMPRESSIONANTE como as máscaras de vários inimigos da Igreja caíram - aliás, nem caíram! Foram, isso sim, retiradas pelos próprios inimigos que, aliás, são os do pior tipo, daquele que se faz de "aliado confiável" - só para citar dois nomes, Silas Malafaia e Júlio Severo. Da mesma forma, hereges, pseudo-hereges (como a banda "Rosa de Saron") e muitos sedevacantistas tem se revelado por meio de declarações e escritos. Repito: IMPRESSIONANTE!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 10-10-2013 17:38
Mais aberrações de Júlio, O Severo: *** "Não só líderes cristãos foram martirizados, mas populações de cidades e regiões inteiras na Europa foram massacradas pelos agentes da inquisição." *** "O esforço monumental, de vida ou morte, de Lutero e outros reformadores para colocar a Bíblia na língua do povo produziu mudanças até mesmo na Igreja Católica, que sempre negou ao povo acesso à Bíblia na língua do povo. Hoje, qualquer católico tem uma Bíblia em sua casa e pode lê-la. Esse acesso fácil é resultado direto dos sacrifícios da Reforma protestante, que acabou com o tempo provocando mudanças na Igreja Católica. Graças à Reforma protestante, os católicos hoje quando vão à missa não mais ouvem a Bíblia sendo lida em latim, uma língua que o povo nunca entendeu." *** "Há uma grande maioria católica no Congresso Nacional, mas a principal resistência ao aborto e à agenda gay ali é católica? Não. É a Frente Parlamentar Evangélica. Que tal um Brasil sem essa resistência?" [...]"Com a volta da Inquisição, eu, a bancada evangélica, Silas Malafaia, Marco Feliciano e muitos outros evangélicos que combatem a cultura da morte seríamos exterminados." [NOTA: Sim, sim... E justamente devido ao fato da tal bancada ser composta de seguidores da Sola Scriptura - que, por ironia, não sabem interpretar um texto - que o aborto foi praticamente legalizado no Brasil com a APROVAÇÃO dos protestantes que Severo tanto adora. O Pe. Paulo Ricardo teve de ir até Brasília ensinar aqueles "gênios" sobre as armadilhas contidas na lei que eles leram, e não entenderam (fato relatado até em sites protestantes como este aqui: http://noticias.gospelmais.com.br/plc-032013-catolicos-evangelicos-dilma-vetar-aborto-58147.html). Ora, se não sabem ler e interpretar uma lei, como saberão ler e interpretar o EVANGELHO? *** "É vergonhoso que enquanto o Brasil está sob grave ameaça marxista, eles estejam perdendo tempo defendendo uma monstruosidade que os papas modernos têm vergonha de mencionar. Como querem combater a cultura da morte do socialismo, homossexualismo e feminismo quando se sentem à vontade com a cultura da tortura e morte da Inquisição? Errar nas prioridades evidencia não só despreparo, mas também falta de maturidade espiritual." [NOTA: CÍNICO! Quando, da visita do Papa, ele e vários protestantes - Silas Malafaia e Ana Paula Valadão à frente - cansaram de dar vazão a declarações depreciativas e irônicas sobre o Santo Padre, AO INVÉS DE UNIR FORÇAS PARA COMBATER A PLC 03/2013, QUE PRATICAMENTE LEGALIZOU O ABORTO. A cara-de-pau desse Júlio Severo é tanta que ele faz por merecer um caminhão-tanque de óleo de peroba]. E paro por aqui (mesmo) com as citações. O artigo todo é raso feito um pires, tipicamente protestante. Júlio Severo usa e abusa de todos os clichês e enganos históricos possíveis para fazer valer seu ponto de vista furado. É algo para dar azia em Engov. Enojante.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 10-10-2013 17:45
Mas é justamente esse o ponto, amiga Catequista. Veja, na JMJ2013 mesmo: um pastor americano, em entrevista à Canção Nova, elogiou muito o evento e disse amar o Papa. Ora, se o amor é recíproco, se a vontade de dialogar é recíproca, SIM, existe uma TROCA! Mas o que eu vejo é a Igreja abrir os braços e receber um chute na barriga, na maior parte do tempo. Diálogo para com quem quiser dialogar; e, com quem não quiser papo, prudência e distância segura.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 10-10-2013 17:30
"Estou achando que a Igreja Católica tem que parar com esta história de ecumenismo, chega de dialogarmos com gente que não quer dialogar conosco, ou que dialoga pela frente, mas, por trás nos atacada em um rasteira para nos colocar no chão. Não estou incentivando a nenhum católico a sair por aí para agredir protestantes, mas, dialogar com eles, nunca mais, chega." *** Concordo com você, Sidnei. A Igreja já abriu todas as portas e janelas possíveis ao ecumenismo, sem receber nada em troca. Chega de apanhar a troco de nada. Quem quiser dialogar - e o diálogo, por definição, é uma troca - que também tenha a decência de retribuir a generosidade católica. Se tivermos que nos humilhar, que seja a Deus, mas nunca perante os homens. CHEGA!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Marjory 11-10-2013 10:36
Salve Maria! Concordo com vcs. Já cansei de assistir brigas intermináveis com protestantes que não dão em nada. Quando não tem mais argumento te chamam de idólatra, falam da Inquisição ou de Maria Santíssima. Discutir com eles não dá em nada. Fiz faculdade de História com esmagadora maioria de professores marxistas e nem eles demonstraram tanto apreço pela Inquisição Católica. Vai ver é porque eles não fecharam o livro antes de estudar sobre a Inquisição protestante, rs! O que eles de fato precisam é legitimar sua religiosidade nos atacando. Às vezes eu me espanto com a nossa inocência quando isso acontece: o protestantismo consiste nisto, atacar a Igreja Católica. Também acho que o primeiro passo dado para o ateísmo é a ida a uma Igreja Protestante. Tenho diversos amigos ateus que "iniciaram" carreira assim. Uma coisa que tenho tentado fazer é não me indispor com essa galera. Se a ofensa for na minha presença, o coice é grande! E pela Graça de Deus existem blogs católicos como este que não nos deixam levar desaforo pra casa. Tenho amigos protestantes que são pessoas de bem, tementes à Deus e que estão dispostos a dialogar. E que sobretudo respeitam a minha fé. O que podemos fazer é rezar e pedir a Deus que esclareça o entendimento dessas criaturas e pedir que Nossa Senhora interceda por elas. Rezar para que elas comprem uma Bíblia de Jerusalém, um dicionário de teologia e saibam colocar as palavras-chave certas no Google. Paz e Bem!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 10-10-2013 18:00
E, Catequista, quase ia esquecendo: obrigado! Que São Francisco de Sales ilumine a todos nós (e confesso que ando precisando de uma lâmpada de 1000 wats, hehehe) :D
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-10-2013 17:38
Sidnei e Jotacê, Sejam ponderados, amigos. O diálogo com pessoas de outras religiões não foi inventado pelo C. Vaticano II: ele começou com Cristo. Ele dialogou com a samaritana, lembram? Aliás, esse diálogo começou ainda no Antigo Testamento (lembro do caso do sírio leproso, que foi curado por Elias, e depois se converteu ao Deus de Israel). O diálogo com os não-católicos é ESSENCIAL no cristianismo. Não é opcional. Não dialogamos para "receber algo em troca": dialogamos porque amamos, e porque Cristo mandou que anunciássemos o Evangelho a TODA A CRIATURA. Isso não significa que devemos ficar jogando pérolas aos porcos. De fato, vocês têm razão quando dizem que dialogar com quem tem interesse nisso. O diálogo ecumênico produz muitos frutos sim, e um deles é o grande número de anglicanos convertidos ao catolicismo nos últimos anos. Também muitos luteranos se converteram à verdadeira fé após o esforço de diálogo que houve durante o papado de João Paulo II, em que o Cardeal Ratzinger foi um dos grandes mediadores. Que São Francisco de Sales ilumine vocês. Ele, um grande jesuíta, que converteu muitos protestantes no diálogo com eles.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 10-10-2013 16:18
Mas... Pérai. Reconheço: realmente, houve milhões que foram queimados na fogueira! Seguem as imagens - aliás, imagens CHOCANTES! Acesse por sua conta e risco: http://coisasdealuno.com/wp-content/uploads/2013/06/Sem-t%C3%ADtulo.png
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-10-2013 14:08
Sidnei, enviei um email pra vc no dia 4 de outubro. Você viu? Refere-se à moderação de comentários.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 10-10-2013 14:25
Já respondi Vivi, qualquer coisa continuemos a nos comunicar por e-mail.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 10-10-2013 14:11
No dia de São Francisco?, ainda não, vou dar uma olhada mais tarde.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Adriana 10-10-2013 13:15
Não sei se vocês conhecem a história de Ayaan Hirsi Ali ... ela é uma mulher somaliana que sofreu a "circuncisão feminina" (infibulação) em seu país, passou por uma série de maus tratos por parte da comunidade muçulmana, inclusive, foi espancada pelo líder religioso da vila onde morava. Depois de um casamento forçado, Ayaan conseguiu se refugiar na Holanda, tornou-se deputada e lá passou a fazer críticas ferozes ao islã. Enfim, várias vezes ela alertou as autoridades holandesas quanto ao fato de que o islã estava pouco a pouco fazendo-se presente no Holanda e exigindo que suas regras e práticas fossem respeitadas por todos (só um exemplo ... uso do véu) e de maneira alguma eles respeitavam as práticas e as regras do país e de outras religiões. Quem quiser saber mais sobre Ayaan .... https://www.facebook.com/pages/Ayaan-Hirsi-Ali/107902815898593?fref=ts&rf=104042599632516# Este é o vídeo que ela e um cineasta produziram. Vídeo que custou a vida do cineasta e várias ameaças a Ayaan: http://www.youtube.com/watch?v=agBqsxXg4NE Sugiro também a leitura do livro "Infiel", onde ela relata toda a sua história. Viviane, assusta-me ver esta descrição que você fez sobre a Suécia e me deparar com a nossa realidade, com as medidas que estão sendo adotadas em nosso país. Está ai, o conforto material levará muitos a ter como "bom", "verdadeiro", "desejável", um outro Evangelho, o do anti cristo. Que a Santíssima Trindade nos proteja e nos fortaleça para permanecermos em Cristo aconteça o que acontecer. Abraços,
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-10-2013 13:34
Obrigada pelo relato dessa história e envio dos links, Adriana. Abraços!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Julio Cesar Chaves 10-10-2013 12:56
Em relação à "islamização" do Ocidente, a questão é séria, mas creio que deva ser tratada com mais profundidade. Sempre me lembro da frase de um líder muçulmano libanês, cujo nome agora me escapa, que disse algo como: "Não conseguimos conquistar a Europa por meio da espada no século XIII- referindo-se às Cruzadas - agora vamos conquistá-la por meio dos ventres das nossas mulheres". Só que outro dia alguém me contava que as taxas de natalidade em países de maioria islâmica que se ocidentalizaram também caíram vertiginosamente. Entre outras coisas, vários países islâmicos estão adotando caraterísticas cada vez mais ocidentais. Se por um lado existe a possibilidade de "islamização" do ocidente, também existe a possibilidade de ocidentalização do Islã. Não é a toa que nos últimos 2 anos temos visto a chamada "primavera árabe", que nada mais é que uma reação de grupos islâmicos mais radicais - principalmente a Irmandade Muçulmana- a essa ocidentalização do Islã em alguns países. Com tudo isso quero dizer que é possível que, uma vez assimiladas aos países para onde imigram, as populações de origem islâmica adotem vários princípios da sociedade ocidental a ponto de também diminuírem sua taxa de natalidade. Mas enfim, como eu disse, a discussão é complexa. Para afirmarmos que uma determinada nação européia vai se islamizar, precisamos de dados mais concretos. A possibilidade existe, mas não a chamaria de certeza.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-10-2013 13:01
De fato, Júlio, não é uma certeza (o que nos dá alguma esperança), mas é uma forte tendência. Afinal, é isso que apontam as pesquisas, como essa, divulgada pelo jornal The Telegraph: http://www.telegraph.co.uk/news/religion/8287140/Quarter-of-the-world-will-be-Muslim-by-2030.html
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Julio Cesar Chaves 10-10-2013 13:19
Sim, mas segundo essa mesma pesquisa, a população islâmica na Europa só vai aumentar 2%. "In Europe, Pew predicts the Muslim population will grow by nearly a third in 20 years, from 44.1 million people, or six per cent of the region's inhabitants in 2010, to 58.2 million or eight per cent of the projected total population by 2030". O aumento mundial vai ser considerável, mas no caso específico da Europa, nem tanto. Ou seja, a Europa não vai se islamizar em apenas 20 anos, de acordo com essa pesquisa. Se isso acontecer, vai demorar mais. De qualquer forma, essas pesquisas são apenas projeções, e nunca levam em consideração variáveis como o proselitismo, por exemplo. Mas elas nos dão uma ideia do que vai acontecer. Enfim, repito, a possibilidade existe, mas não é certeza, o que, como você mesmo disse, nos dá esperança. Me parece que o risco da laicização é muito mais eminente que o da islamização, ao menos na Europa.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-10-2013 14:10
Júlio, eu não disse que a Suécia vai se islamizar em 20 anos, e sim que isso pode se realizar "em menos de 100 anos". Afinal, Em 2030, a projeção é que os islâmicos sejam 10% da população sueca, e se eles continuarem dobrando de número a cada 14 anos...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Julio Cesar Chaves 10-10-2013 12:47
Moro em Québec, no Canadá, e a situação aqui não é muito diferente. Uma província com ares de país, e que se parece em vários aspectos com a Suécia. A taxa de homicídios de jovens aqui também é altíssima. Aborto 100% legal em qualquer estágio da gestação, e pago pelo sistema de saúde público. A maioria das pessoas não pratica nenhum tipo de religião e o que já foi o reduto do catolicismo na América do Norte, hoje vê paróquias fechando as portas e Missas com meia dúzia de "velhinhos". A taxa de natalidade também é baixa, apesar de ter havido um baby-boom a partir de 2008. Com uma população cada vez mais velha, eles não tiveram opção a não ser recorrer à imigração. E algo me diz que é exatamente isso que vai salvar o Québec. São muitos imigrantes vindos da América do Sul, África e Filipinas; e esses imigrantes são, em grande medida, cristãos. Estou aqui há 8 anos e já noto a diferença nas Igrejas. Mais gente frequentando Missas do que há 6 ou 7 anos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # MARGARETH DE ALMEIDA E SILVA CARVALHAES 10-10-2013 12:44
Isto é gritante... Os valores que aprendemos e adquirimos com nossos antepassados já não valem mais... valores estes que nos educam nos levam a uma vida mais santa. Querem a todo custo tirar o foco que é JESUS... o foco são outros deuses... Que tristeza saber que no Brasil ainda querem agir, pensar, criar leis seguindo exemplos que não são de vida e sim de morte. Saibamos ter censo crítico a todo momento e lutar e mostra nossa indignação quanto a tudo de errado que querem nos fazer aceitar, engolir. Deus, tenha piedade da nossa humanidade.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sávio Breno 10-10-2013 12:39
Eu me lembro que nos tempos do Orkut, numa daquelas comunidades de debates (que acabaram dando origem ao "Cai a Farsa", entre outros) eu fiz um ranking baseado em dados encontrados na internet e divulgados por órgãos da própria União Européia, com os países europeus com a maior e a menor proporção de ateus na sua população. Analisando bem, a gente via uma grande quantidade de países que ou a) tinham passado por períodos de ditadura comunista ou b) tinham sido convertidos ao protestantismo na época da revolta de Lutero. Mas o interessante era: na lista nos países MENOS ateus, havia alguns representantes ex-comunistas; mas nenhum protestante. Já na lista dos MAIS ateus, existiam representantes dos dois grupos, mas a quantidade de protestantes era bem maior. Ou seja, a conclusão foi: o protestantismo é mais eficaz na "fabricação de ateus" do que as ditaduras comunistas.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo Costa 11-10-2013 00:06
Meu amigo, Protestantes SÃO ATEUS. Só que eles não sabem disso. O protestantismo é JUSTAMENTE ISSO: ele tira o sentido de transcendência do cristianismo. Agradeça a Calvino. TUDO NO protestantismo se resume a uma busca pelo conforto material, ou seja, o bem estar imanente, que seria um reflexo da transcendência que, por conta disso, acaba não importando. Daí pra se pensar que ela, a transcendência, não existe, é um pulo. Isso não é à toa. A teoria da prosperidade, em que se baseia a maioria das seitas protestantes pentecostais e neo pentecostais nada mais é do que a venda de loteamentos, não no céu, como diz a linguagem popular, mas na terra mesmo. A Sola Scriptura, por si só, é materialismo racionalista puro, sem tirar nem por, fechada e mesquinha, desconsiderando toda a tradição judaico-cristã que existe por trás da Bíblia, joga os homens nesse materialismo atroz tão visível na Escandinávia. Por isso não quero, não preciso e não apoio qualquer aproximação com protestantes, salvo apenas em casos de catequese, visando a salvação dessas almas inocentes, por não conhecerem os meandros da religiosidade que, erroneamente, abraçaram.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Juliano 11-10-2013 14:44
Prezado Paulo. Muito interessante essa análise. E podemos avaliar que o protestantismo sempre cresce nos locais mais pobres, exemplo disso são as periferias e favelas no Brasil. Veja o RJ, onde vocês aí de O CATEQUISTA residem. O RJ é o estado mais protestante do Brasil em percentual de população. Pelo menos é o que leio aqui em Santa Catarina. Moro em Joinville, e aqui vive-se um problema semelhante, o que se tem de evangélicos é uma loucura. Veja que na Angola, o pentecostalismo brasileiro está invadindo, tanto que o governo proibiu essas igrejas de abrirem. Simples, as pessoas procuram soluções para as suas mazelas financeiras, acabam por fazer uma mistura de pobreza material, com pobreza espiritual e falta de saúde, graças a uma ignorância crônica. Nos países europeus, em especial os protestantes, o ateísmo tomou conta, isso é visível. É como eu disse anteriormente, primeiro, tentam destruir o catolicismo, depois, se auto destrói. Note que os países europeus católicos, sofrem com a praga do laicismo, já que o protestantismo tradicional na Europa não converte mais nem um cachorro, simplesmente pelo fato de que a população europeia já alcançou um nível de vida material suficiente para não incomodar-se mais com isso, mesmo as "curas" dos doentes...aqui depende-se do SUS, se não tiver, tenta o Valdomiro Santiago...lá na Europa, tudo está às mãos. Sei que expliquei tudo meio confusamente, mas, resumindo, o protestantismo surge juntamente com um estado de ausência material, espiritual e familiar nos locais mais pobres, depois, quando a sociedade alcança um nível social muito bom, o protestantismo se esfacela.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 10-10-2013 12:28
Apesar de tudo, acredito que estamos em um nível de percepção muito melhor do que antes. Pois hoje sabemos o perigo que corremos, e há 10, 15 ou 20 anos atrás, não. E sejamos realistas: devemos isso ao professor Olavo de Carvalho. Que Deus o abençoe.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Daniel 10-10-2013 11:52
Gente, precisamos rezar muito pela Suécia. Esse texto me deixou cheio de dor... Imagino os poucos cristãos que vivem lá, devem se sentir num hospício. E rezar pela nossa nação também, porque o sonho da nossa "intelectualidade" é transformar isso numa Suécia...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carolina 10-10-2013 12:33
Assino embaixo!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 10-10-2013 11:21
Seria bom se esses escandinavos começassem a reparar no maior dos seus símbolos nacionais - a bandeira - e raciocinar que ali tem uma cruz estampada, e não à toa. A Suécia e a Noruega só se tornaram nações quando se catolicizaram, pois antes eram uma terra de bárbaros. Depois que abandonaram a Sã Doutrina, voltaram a ser o que sempre foram: selvagens.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Tiago 09-12-2014 20:54
Curtiria seu comentário, se fosse possível!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex 16-10-2013 17:29
Esse é um comentário que eu chamo de épico! Valei-nos a espada!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 10-10-2013 10:29
A Suécia é, quase como a Holanda, o fundo do poço da miséria em que se chega pelo paganismo e pelo neopaganismo. Vivi, eu não tenho esperança pro futuro material do Ocidente. Não haverá vitória material da Cruz neste mundo. Nós vamos passar sim pela mais dura perseguição por causa da fé e não há como fugir disso. Minhas esperanças repousam TODAS na Virgem Santíssima. Só Ela pode consolar seu Filho para que sua ira se demore e seu Braço não se apresse sobre a humanidade para que haja uma última chance de conversão.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 10-10-2013 09:30
Eu estou pouco se lixando com a Suécia, eu quero que eles se explodam, no passado renegaram a fé católica, agora estão renegando até mesmo o protestantismo, não querem ter filhos, enquanto que os muçulmanos se multiplicam feito coelhos, querem saber, tomara que daqui alguns anos os muçulmanos segem maioria na Suécia que que implante a lei islâmica mais radical naquele país, este será o castigo deles.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-10-2013 09:47
Sidnei, Eu penso nas crianças inocentes, penso nas novas gerações, vítimas de um forte esquema de condicionamento cultural. Tenhamos misericórdia, pois também somos pecadores. Devemos rezar e fazer penitência para que as essas nações se convertem em deem glória a Deus com suas vidas, e não para que explodam. Até porque, se os muçulmanos se tornarem maioria na Suécia - e a tendência é que se tornem maioria em quase toda a Europa - o Ocidente todo fica ameaçado, e isso inclui o Brasil.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 10-10-2013 10:10
Quem planta brisa vai colher vendaval, cada uma vai colher o castigo que merece, não porque DEUS quer, mas porque nós queremos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo Costa 10-10-2013 23:27
O que vocês esperavam vindo do racionalismo protestante? Suécia, Noruega, Holanda, Dinamarca, Finlândia. São todas nações condenadas. Alto IDH a custa da infelicidade humana. IDH alto porque só levam em conta a imanência, o conforto material e o hedonismo que amacia a mente como as drogas descritas por Aldous Huxley em "Admirável Mundo Novo". Aí é mole e muito prático para o Estado. Comprem celulares da Nokia, carros da Volvo, caminhões da Scania e perpetuem essa sacanagem. Pelo menos aqui em casa só tem coisas da Coréia do Sul (LG e Samsung), minhas marcas preferidas. A Coréia não é grande coisa mas é um país mais simpático. Deus tenha piedade dos escandinavos. Os antigos varegues teriam muita vergonha de seus descendentes.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Juliano 10-10-2013 09:14
Eu chamo isso de "ditadura do laicismo". Eu não sou contra que as pessoas maiores de idades façam da vida o que bem entenderem, afinal, temos o livre arbítrio; todavia, o que se deixa claro é que em um país assim permite-se de tudo, menos que a pessoa tenha Deus em sua vida, que valorize a família. Certa vez um professor de filosofia disse que os verdadeiros países comunistas são os da Escandinávia. Ele tem razão. Enquanto mais "matarem" Deus, melhor. Ok, quer ser um país liberal, beleza; mas permitam que as pessoas tenham o direito de ter, ouvir, falar e viver Deus. Mas isso só é possível num país católico. O protestantismo é assim...primeiro, "elimina" o catolicismo, depois vai definhando, pois sua doutrina é feita num castelo de areia.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 10-10-2013 11:31
E repararam que quanto mais o Brasil se converte ao o Protestantismo, pior fica o nível moral do país? Comparemos o Brasil de hoje com o de 1980. A diferença é brutal. Moro no 15º andar de um prédio, e uma praça grande me separa de uma pequena loja (pois aquilo ali não é igreja de modo algum) protestante. Meu, eu consigo ouvir os berros do pastor do meu apartamento. É impressionante.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 10-10-2013 23:49
Engraçado Jotacê que o Júlio Severo naquele post dele atacando a Igreja Católica colocou que a decadência moral nos E.U.A se deve ao aumento do número de católicos nos E.U.A, de duas uma, ou ele esta puto dos cornos porque tem católico dizendo que o aumento da imoralidade no Brasil se deve ao aumento dos protestantismo em terra tupiniquins, ou ele não se tocou que a reciproca também é verdadeira, porém, o que ele não comenta, são dos países como a Suécia e a Holanda, países estes que a té alguns anos atrás eram predominantemente protestantes e hoje são campeãs em promoção da sacanagem e da libertinagem, isto ele não comenta, fica bem caladinho o engraçadinho.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 11-10-2013 14:40
Pois é, Sidnei. E vou te dizer algo que sempre pensei: o protestantismo nos EUA nunca serviu para nada, em termos de conversão. Sempre foi uma seita que gerava (e gera) "muito calor e pouco movimento", ou seja, é inútil. Se fosse essa maravilha evangelizadora que o Severo diz, o mundo inteiro teria se protestantizado graças ao exemplo dos EUA. Só que ocorreu justamente o contrário: justamente por ter se apoiado em uma religião manca, agora a América se tornou um polo irradiador de ateísmo e heresias - graças principalmente à sua cultura pop decadente e de (infelizmente) penetração mundial. E olhe que estou longe de ser um puritano nacionalista: desde pequeno consumia filmes, seriados e quadrinhos "Made In USA". Mas hoje em hipótese alguma daria um gibi dos X-Men para um filho ou sobrinho meu ler: http://www.guiadosquadrinhos.com/edicao.aspx?cod_tit=x-01102+&esp=&cod_per=46&cod_edc=103844
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo Costa 10-10-2013 23:17
Somos dois Jotacê. Vivo a mesma experiência escrota.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 11-10-2013 14:29
Dá vontade de descer e perguntar para o cidadão: "você sabia que Deus não é surdo?"
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-10-2013 09:43
Comentário excelente, Juliano! O post já estava bem grande, e acabei não dizendo várias coisas, que você acabou complementando aqui: sim, a Suécia é efetivamente socialista, ela realiza o socialismo. Porque, bem diferente do que muita gente pensa, o socialismo é uma filosofia, a partir da qual forma-se toda uma cultura. Conforme as palavras do amigo historiador Paulo Ricardo: "...é impossível opor socialismo a capitalismo. O capitalismo é um sistema econômico, uma forma de produção de riquezas. O socialismo, por outro lado, é uma filosofia que nasceu do cientificismo, grande praga que assolou e assola a humanidade desde o iluminismo mas que tornou-se muito poderosa no século XIX. É uma filosofia e, a partir dela, formou-se toda uma cultura. "Corrobora o que eu disse o fato de que o capitalismo, aplicado a uma estrutura de poder e dominação estatal comunista, funciona muito bem e trás excelentes resultados."
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Roberto Pereira 10-02-2014 20:58
Como é possível a a Suécia ser socialista se ela é um regime monárquico? Então quer dizer que é possível um regime socialista em uma monarquia?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Henriques 21-07-2016 10:56
E a Coréia do Norte, na prática, é o quê, amigo? Governada por uma família desde o final da Segunda Guerra.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade