Publicidade
Quinta, 09 Outubro 2014 10:58

Dioceses, Arquidioceses, Prelazias... Entenda as várias igrejas que formam a Igreja Católica!

Postado por

Depois de observar a foto acima, escolha a resposta certa entre as opções abaixo. Esse sacerdote é:

A) Chefe de alguma Igreja Oriental que está em plena comunhão com Roma;

B) Patriarca cismático de alguma Igreja Ortodoxa;

C) O Jorge Aragão;

D) Não faço ideia, só sei que as cobrinhas me deixaram bolado(a).

Acertou que respondeu...

Opção A!

caco_muppets

Sim, esse é um sacerdote perfeitamente católico! É o cardeal indiano Baselios Cleemis Thottunkal, Arcebispo-maior de Trivandrum, da Igreja Católica Siro-Malancar (Fonte: Orientale Lumen).

A Igreja Católica é o conjunto das diversas igrejas particulares de toda a Terra (katholikos, em grego = universal). Quando rezamos o Credo, dizemos: “Creio na Igreja, UNA, Santa, Católica e Apostólica...”. “Una" significa que todos os seus membros, de qualquer lugar do mundo, professam uma só fé, uma só doutrina, e são guiados pelo mesmo Pastor, o Papa. É a unidade na diversidade!

No Novo Testamento, podemos ver que a igreja primitiva já era “dividida” em várias igrejas particulares. Vemos São Paulo enviando suas cartas às igrejas de Corinto, de Roma, de Tessalônica etc. Também São João se dirige às sete igrejas da Ásia Menor (Apo 1,11). Conforme já explicamos no post “A Igreja primitiva já era chamada de 'Católica'. Durmam com essa!”, todos os bispos dessas igrejas particulares eram submissos ao bispo de Roma. E é assim até hoje!

A seguir, mostramos a vocês as principais “peças” que compõem a Santa Igreja.

SANTA SÉ

É a sede (“Sé) da Igreja Católica, onde governa o sucessor de Pedro, o bispo de Roma, nosso Papa. O Estado da Cidade do Vaticano, que fica em Roma, é o território onde a Santa Sé é soberana.

DIOCESES

São as igrejas particulares que estão em plena comunhão com a Santa Sé. Em outras palavras, as dioceses são unidades territoriais governadas por um bispo, legítimo sucessor dos Apóstolos. Há mais de duas mil dioceses em todo o mundo, entre elas: Diocese de Caicó, Diocese de Louisiana e Diocese do Porto.

ARQUIDIOCESES

São dioceses de maior importância, devido ao seu tamanho ou à sua história. O bispo que comanda uma Arquidiocese recebe o título de Arcebispo. Em geral, ele lidera outros bispos auxiliares, que lhe ajudam no pastoreio daquela região.

Há mais de 500 arquidioceses em todo o mundo, entre elas: Arquidiocese de Nagasaki, Arquidiocese de Calcutá e Arquidiocese de Luanda.

PARÓQUIAS

São as unidades territoriais dentro de uma diocese ou arquidiocese. Uma paróquia, em geral, possui uma igreja principal – a Matriz – e uma ou mais capelas espalhadas em seu território (as capelas, em geral, são assistidas por padres “visitantes”).

As paróquias são governadas por um sacerdote que ganha o título de Pároco. Alguns párocos são os únicos sacerdotes de sua paróquia, outros lideram vários sacerdotes.

IGREJAS ORIENTAIS SUI IURIS

Igrejas particulares autônomas, que estão em plena comunhão com o Papa. Elas são sediadas no Oriente, mas possuem também eparquias no Ocidente. Seu modelo organizacional e sua tradição litúrgica é diferente da de Roma: essas igrejas seguem o rito Oriental, e não o rito Latino.

Existem mais de 20 Igrejas Católicas Orientais sui iuris, entre elas: a Igreja Maronita, a Igreja Católica Copta, a Igreja Greco-Católica Melquita e a Igreja Católica Ítalo-Albanesa. É preciso cuidado para não confundir essas igrejas com as Igrejas Ortodoxas, que são cismáticas e estão em Comunhão apenas parcial com Roma.

Assim como a Igreja Latina possui as dioceses e arquidioceses, essas igrejas possuem as suas organizações correspondentes, que são eparquias e as arquieparquias. São lideradas por um hierarca (que pode ser um Patriarca, um Arcebispo Maior, um Metropolita etc.).

PRELAZIAS TERRITORIAIS OU PESSOAIS

As prelazias são ligadas diretamente ao Papa. Possuem seu próprio clero e seus próprios leigos. A prelazia territorial, na maior parte das vezes, é uma abadia, governada por um Abade, que exerce funções similares à do Bispo diocesano. Conventos e mosteiros podem ou não pertencer a Congregações que são prelazias; quando não o são, são subordinados ao bispo local.

E há também as prelazias pessoais. Diferente de todas as demais estruturas institucionais que citamos aqui, estas NÃO possuem limitação territorial. Seus membros, de qualquer parte do mundo, aderem a ela por escolha pessoal, e não por habitarem determinada localização. Exemplo: Opus Dei.

De forma básica e resumida... é isso! A imagem abaixo também pode ajudar um pouco mais na compreensão dessas estruturas.

hierarquia_igreja

Mas que ninguém se engane: as “divisões” da Igreja são meramente de caráter territorial (no caso das comunidades de Rito Latino), litúrgico e organizacional (no caso das Igrejas Católicas Orientais sui iuris). Mas o conteúdo da fé é sempre o mesmo. 

906 Sexta, 23 Junho 2017 14:03

Comentários   

0 # Natalia 21-04-2017 00:52
Tenho curiosidade em saber se a B terra Santa há denominações protestantes;

Também tenho uma outra dúvida, um pastor de qualquer denominação protestante pode batizar uma pessoa no Rio Jordão?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 24-04-2017 15:52
Sim, há diversas denominações protestantes em Jerusalém.
Quanto ao Rio Jordão, é de acesso público, então, obedecendo a certa organização, pessoas de qualquer crença podem se batizar lá.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Natália 24-04-2017 13:26
Também tenho dúvida referente ao evangelho dos Atos dos Apóstolos: quando fala que eles se reuniam no templo e nesse templo tinha os "doutores da lei" (acho que eram esses mesmos), e lá eles pregavam sobre Jesus. Esse templo era o templo dos Judeus? Porque eles entravam no templo de outros para pregar sobre Jesus?

Também tem uma passagem onde fala que um casal da comunidade vendou tudo que tinha, mas deu somente metade para a comunidade e a outra metade ficou com eles. Pedro condenou essa atitude e o casal morreu.

Sempre achei meio forte essa passagem e queria uma luz para entendê-la melhor.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Darlan Alvez 01-05-2017 21:40
Se me permite Natália, uma pergunta: qual anos você tem?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 24-04-2017 16:02
Sim, era o templo judeu. Porque Cristo veio se revelar, primeiramente, para o Povo de Israel e, em seguida, para os gentios. Imitando Jesus, os Apóstolos fizeram o mesmo: pregaram, em primeiro lugar, aos judeus. E não era, tecnicamente, "templo de outros", porque todos eles eram judeus, Cristo era judeu, e cristianismo é justamente a realização das promessas do judaísmo.

Sobre a outra passagem: o casal não tinha obrigação de doar nada. As doações eram livres. O casal se comprometeu voluntariamente diante de Deus, entretanto, a vender certo terreno e doar toda a quantia à comunidade. Mas, na hora de doar, mentiram, e doaram só uma parte do valor. É difícil saber todas as razões pelas quais Deus puniu tão severamente esse casal (pode ter muita coisa por trás dessa história), mas isso ficou de lição para a comunidade entender que o dinheiro não estava sendo entregue para o interesse dos Apóstolos, mas sim para colaborar com a realização dos planos de Deus.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ricardo 22-08-2016 01:20
Esse maluco do programa aí só pode ser um comuna infiltrado!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rafael Guedes 30-01-2016 11:46
O artigo é muito bom e explicativo. Porém a Igreja Latina (Ocidental) também é uma Igreja Sui Iuris. Acontece que o Papa, sucessor de Pedro, é líder da Igreja Universal e "patriarca" (coloco assim para ficar mais ilustrativo) da Igreja Latina ao mesmo tempo, diferentemente das Igrejas Orientais que tem seus respectivos patriarcas ou arcebispos-maiores. Acho que é importante este esclarecimento, o que muda um pouco a hierarquia da Igreja proposta no organograma. O organograma deste blog (in English) explica bem isso: http://blog.theotokos.co.za/?p=929 Parabéns pelo trabalho de vocês! Paz e Bem!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Diego Corrêa 29-01-2016 23:15
Seria melhor ter ido ver o filme do Pelé mesmo, misericórdia eles são os mesmos que ridicularizaram um padre que pediu para as mulheres usarem véu e as mulheres que usam véu. Esse programa parece o da de fofoca da Sônia Abrão! Acorda TV aparecida (com letra minúscula porque essa não representa a Mãe Aparecida).
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gabriel 29-01-2016 22:54
Fiquei triste ao saber desse ocorrido no programa Em Frente, pois gosto muito do programa. Espero que tenha sido apenas um equivoco de quem afirmou isso.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Éder Ramos 29-01-2016 17:54
Creio que a FSSPX seja então uma 'prelazia pessoal', certo?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Renato Losa 21-04-2017 19:37
Não,pois não estão em plena comunhão com a Igreja
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Osmar Neto 10-11-2015 23:25
Quero ver esses libertinados do vídeo declarar que o jovem rico ao deixar de seguir Jesus, negar o Seu amor, tbm foi um discípulo fiel de Jesus. Ou mesmo declarar que aqueles de que se retiraram diante do discurso eucarístico de Jesus(Jo 6,66) tbm amassem a Cristo e fossem igreja. Mas tem um lado bom: ótimo texto deste blog, muitos esclarecimentos. Obrigado!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # joao 01-09-2015 12:36
Existem Padres que não tem diocese, ou seja não estão incardinados em nenhuma Diocese, logo não pertencem a nenhum clero, porem ficam a disposição da Santa Sé para trabalhar pelas Dioceses que tem necessidades e falta de padres... não sei como são chamados tais padres, me parece que existe um nome especifico será que alguém sabe?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 01-09-2015 17:41
Até onde sei, padres não diocesanos são aqueles consagrados a alguma ordem religiosa. Exemplo: dominicanos, jesuítas, agostinianos, franciscanos etc.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Marcelo 14-10-2014 11:55
Ontem um paxtô veio fazer comigo a arte de um banner aqui na empresa onde trabalho. (Um banner do 1° aniversário da 'Assembleia de Jesus Cristo' (Oh, God!)) Daí ele me lança a pergunta: - Você é evangélico também? - Não, sou Católico. - Ah, sim. De qual denominação? - ... Eu participo da Paróquia São Vicente Pallotti. - Ah, sim... Eu confesso que fui pego de surpresa com essa de denominação. O que eu deveria ter respondido? E eu uso uma medalinha de Nossa Senhora das Graças pendurada no pescoço todos os dias. Será que ele nunca viu uma?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 14-10-2014 12:22
Marcelo, você respondeu mal. Você deveria ter respondido que, dentro da única Igreja fundada por Cristo, não há divisões, por isso não existe essa história de denominação. A Igreja Católica é UNA. Os protestantes confundem muito isso, pensando que as nossas divisões territoriais - paróquias - equivalem às suas diferentes denominações. NÃO, NADA A VER! Toda e qualquer igreja católica do mundo, de qualquer paróquia, deve ensinar a MESMA DOUTRINA, A MESMA FÉ, e todas são submissas ao mesmo pastor, o sucessor de Pedro. O mesmo não ocorre com as diferentes denominações protestantes: cada uma segue as interpretações de seu líder sobre a Bíblia, e, portanto, há muitas variações de doutrina entre as diversas comunidades protestantes. Então, eles não possuem uma fé una. Além do mais, são ovelhas dispersas, guiadas uma para cada lado, por vários "paxtôris".
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Marcelo 14-10-2014 12:27
Pois é... Eu fui pego de surpresa e só respondi assim. T-T Não é a primeira vez que isso acontece. Eu fico nervoso e acabo não dando um bom testemunho de Católico. Sem dúvida eles não tem uma fé una. Alguns que eu já vi nem fé tem, só ganância por um dinheiro 'fácil'! Eu tenho que ficar mais atento a essas coisas e ficar preparado quando essa galere vem aqui...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabio Nascimento 14-10-2014 13:47
Se você mora no Rio, recomendo o Curso de Dialogo Ecumenico da Escola Mater Ecclesiae. Se mora fora, não fique triste, esse curso tbm pode ser realizado por correspondencia, rsrsrs http://www.materecclesiae.com.br/cursos.htm O Senhor esteja conosco.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Marcelo 14-10-2014 15:01
Infelizmente (para este caso) moro no interior do Paraná. T-T Mas é uma ótima indicação, Fabio. Obrigado. Vou estudar direitinho esta proposta, e quem sabe eu não faça mesmo o curso? ^^ (É que estou construindo minha casa hoje (com a graça de Deus!), e o orçamento está um pouco apertado, se não, já estaria fazendo a matrícula!)
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Quiz Católico 12-10-2014 01:10
Post muito bom e informativo! Sobre o episódio da TV Aparecida, infelizmente eles tem este e outros problemas para resolver. Por exemplo: recentemente assistimos um programa que recebe artistas sertanejos e certa dupla cantou uma música no mínimo frívola. Não há dúvida que a TV Aparecida transmite muitas coisas boas e corretas, mas erros como os mencionados poderiam ser evitados. Será que não dá pra filtrar melhor quem vai cantar e principalmente, o que vai cantar? Encerrando, pedimos licença para apresentar um aplicativo para celulares android. Trata-se do Quiz Católico: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.colen.quizcatolico.activity
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Leite 10-10-2014 23:14
Esse programa é daqueles que o povo liga né? Acho que no próximo vou falar um pouquinho antes de me cortarem...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Luciana Dias Barros 10-10-2014 22:52
Gente!!! Vocês são realmente formadores de opiniões. Fui dar uma olhada no vídeo. Só tem comentário de um dia atras!! E o vídeo é de 2011. Fiquei pasma. Não me admira que Aécio tá na frente das pesquisas, foi por causa do Catequista kkkkkk Deus nos guarde! Abraço a todos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Diego Ramon 10-10-2014 14:27
Alguém pode me explicar qual é a das ''cobrinhas''?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-10-2014 14:37
Aqui a explicação: https://www.facebook.com/orientalidades/photos/a.683559221690736.1073741827.683542605025731/721019611278030/?type=1
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Diego Ramon 10-10-2014 14:55
Obrigado!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Luhana 10-10-2014 14:14
O que pensar da nova atribuição chamada Área Missionária que tem sido utilizada no lugar das paróquias? Percebo que a intenção seria igualar a "importância" das igrejas da área, o que não ocorre aqui onde eu participo
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-10-2014 11:50
Para quem ter curiosidade de saber o significado da serpente no báculo do bispo oriental da foto: https://www.facebook.com/orientalidades/photos/a.683559221690736.1073741827.683542605025731/721019611278030/?type=1
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Guilherme M. 10-10-2014 08:55
Tenho visitado o site com frequência ultimamente mais nunca comentei, verdadeiramente os posts tem sido de grande contribuição para a vivencia da minha fé. Vocês fazem um grande trabalho.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-10-2014 11:13
Guilherme, obrigada por comentar pela primeira vez!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Helena 10-10-2014 03:23
Que matéria maravilhosa sobre a nossa Santa Igreja. Aprendo cada vez mais com vocês. Obrigada.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Helena 10-10-2014 03:22
Nesse programa falam mais besteiras contra a Igreja que qualquer outro. Não deveria estar no ar. Não assisto mais.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Heverton Paiva 10-10-2014 01:07
Muito boa a matéria. Ps: Não vi o video da TV aparecida porque não quero morrer de raiva! kkkkkk
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Messias 09-10-2014 23:31
O texto está muito bom, porém contém algumas imprecisões, especialmente em relação às circunscrições pessoais. Sugiro conhecer este site: http://prelaturaspersonales.org/ Abraço.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Católico Romano 09-10-2014 22:35
O post ficou excelente, como sempre. Parabéns à equipe por elucidar questões tão importantes para nós. Mas o que despertou a minha curiosidade foi o vídeo no final do post... não é possível acreditar que um pretensa emissora "católica" pise tanto na bola. Chaves, assino embaixo: teria sido melhor ir ver o filme do Pelé.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Renan 09-10-2014 20:04
CVII - DECRETO UNITATIS REDINTEGRATIO - SOBRE O ECUMENISMO Ruptura da unidade da Igreja: laços de união entre todos os cristãos 3. Nesta una e única Igreja de Deus já desde os primórdios surgiram algumas cisões (15), que o Apóstolo censura asperamente como condenáveis (16). Nos séculos posteriores, porém, originaram-se dissensões mais amplas. Comunidades não pequenas separaram-se da plena comunhão da Igreja católica, algumas vezes não sem culpa dos homens dum e doutro lado. Aqueles, porém, que agora nascem em tais comunidades e são instruídos na fé de Cristo, não podem ser acusados do pecado da separação, e a Igreja católica os abraça com fraterna reverência e amor. Pois que crêem em Cristo e foram devidamente baptizados, estão numa certa comunhão, embora não perfeita, com a Igreja católica. De facto, as discrepâncias que de vários modos existem entre eles e a Igreja católica - quer em questões doutrinais e às vezes também disciplinares, quer acerca da estrutura da Igreja - criam não poucos obstáculos, por vezes muito graves, à plena comunhão eclesiástica. O movimento ecuménico visa a superar estes obstáculos. No entanto, justificados no Baptismo pela fé, são incorporados a Cristo (17), e, por isso, com direito se honram com o nome de cristãos e justamente são reconhecidos pelos filhos da Igreja católica como irmãos no Senhor (18). Ademais, dentre os elementos ou bens com que, tomados em conjunto, a própria Igreja é edificada e vivificada, alguns e até muitos e muito importantes podem existir fora do âmbito da Igreja católica: a palavra de Deus escrita, a vida da graça, a fé, a esperança e a caridade e outros dons interiores do Espírito Santo e elementos visíveis. Tudo isso, que de Cristo provém e a Cristo conduz, pertence por direito à única Igreja de Cristo. Também não poucas acções sagradas da religião cristã são celebradas entre os nossos irmãos separados. Por vários modos, conforme a condição de cada Igreja ou Comunidade, estas acções podem realmente produzir a vida da graça. Devem mesmo ser tidas como aptas para abrir a porta à comunhão da salvação. Por isso, as Igrejas (19) e Comunidades separadas, embora creiamos que tenham defeitos, de forma alguma estão despojadas de sentido e de significação no mistério da salvação. Pois o Espírito de Cristo não recusa servir-se delas como de meios de salvação cuja virtude deriva da própria plenitude de graça e verdade confiada à Igreja católica. Contudo, os irmãos separados, quer os indivíduos quer as suas Comunidades e Igrejas, não gozam daquela unidade que Jesus quis prodigalizar a todos os que regenerou e convivificou num só corpo e numa vida nova e que a Sagrada Escritura e a venerável Tradição da Igreja professam. Porque só pela Igreja católica de Cristo, que é o meio geral de salvação, pode ser atingida toda a plenitude dos meios salutares. Cremos também que o Senhor confiou todos os bens da nova Aliança ao único colégio apostólico, a cuja testa está Pedro, com o fim de constituir na terra um só corpo de Cristo. É necessário que a ele se incorporem plenamente todos os que de alguma forma pertencem ao Povo de Deus. Este Povo, durante a peregrinação terrena, ainda que sujeito ao pecado nos seus membros, cresce incessantemente em Cristo. É conduzido suavemente por Deus, segundo os Seus misteriosos desígnios, até que chegue, alegre, à total plenitude da glória eterna na celeste Jerusalém.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 09-10-2014 20:31
"Contudo, os irmãos separados, quer os indivíduos quer as suas Comunidades e Igrejas, não gozam daquela unidade que Jesus quis prodigalizar a todos os que regenerou e convivificou num só corpo e numa vida nova e que a Sagrada Escritura e a venerável Tradição da Igreja professam. Porque só pela Igreja católica de Cristo, que é o meio geral de salvação, pode ser atingida toda a plenitude dos meios salutares." Obrigada, Renan! Perfeito.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Guilherme 09-10-2014 19:03
Obrigado pela resposta Catequista. confesso que me equivoquei ao dizer que o corpo de cristo está dividido. Cito a altima Catequese do Stº Padre no dia 08/10, na qual tratou sobre a unidade, na qual ele não partilha da visão mesquinha de alguns "fora da igreja não há Salvação". CATEQUESE DIA 08/10 -(Papa)"Nas últimas catequeses, procuramos lançar luz sobre a natureza e a beleza da Igreja e nos perguntamos o que significa para cada um de nós fazer parte deste povo, povo de Deus que é a Igreja. Não devemos, porém, esquecer que há tantos irmãos que partilham conosco a fé em Cristo, mas pertencem a outras confissões ou a tradições diferentes da nossa"... -(Eu) Dá a entender que esse tantos irmãos que partilham a fé em cristo também são membros do povo de Deus. -(Papa) "As razões que levaram às fraturas e às separações podem ser as mais diversas: divergências sobre princípios dogmáticos e morais e sobre concepções teológicas e pastorais diferentes, motivos políticos e de conveniência, até discussões devido a antipatias e ambições pessoais… O que é certo é que, de um modo ou de outro, por trás destas lacerações estão sempre a soberba e o egoísmo, que são a causa de todo desacordo e que nos tornam intolerantes, incapazes de escutar e de aceitar que há uma visão ou uma posição diferente da nossa." -(Eu) esse egoismo está em ambas as partes impedindo que se aceito que há uma visão diferente da nossa, a igreja católica como mãe e mestra tem se mostrado aberta tanto que a grande maioria dos diálogos ecumênicos são iniciativa nossa. -(Papa) "É uma dor, mas há divisões, há cristãos divididos, estamos divididos entre nós. Mas todos temos algo em comum: todos acreditamos em Jesus Cristo, o Senhor. Todos acreditamos no Pai, no Filho e no Espírito Santo e todos caminhamos juntos, estamos em caminho. Ajudemo-nos uns aos outros!(...)Em todas as comunidades há grandes teólogos: que eles discutam, que eles procurem a verdade teológica porque é um dever, mas nós caminhamos juntos, rezando uns pelos outros e fazendo obras de caridade. E assim fazemos a comunhão em caminho. Isto se chama ecumenismo espiritual: caminhar o caminho da vida todos juntos na nossa fé, em Jesus Cristo o Senhor" Ai trechos da catequese onde o papa fala da Unidade. Não parece que ele considere os protestantes fora do cormo de cristo. PS: Sou Católico por opção, não me acho superior aos outros crentes todos estão caminhando na estrada de Jesus, caminhemos rumo UNIDADE
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-10-2014 11:46
Guilherme, crer que “fora da igreja não há Salvação” não é ser mesquinho. Crer nisso é aceitar o DOGMA da Igreja, ou seja, uma verdade de fé declarada pelo Papa de modo infalível e definitivo. Fique certo de que o Papa Francisco também crê nesse dogma. E nenhum Papa tem poder de mudar um dogma da Igreja. Para compreender essa verdade, recomendo que você leia estes três posts: Jesus disse: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vai ao Pai senão por mim". Acaso ele foi mesquinho quando disse isso? E quando disse: "Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado." (Marcos 16,15-16). Para compreender essa verdade, recomendo que você leia estes três posts: No Céu só haverá católicos? http://ocatequista.com.br/archives/9479 Pseudo-Ecumenismo: quem muito se abaixa, o fiofó aparece http://ocatequista.com.br/archives/8364 Sobre os seus comentários: "Dá a entender que esse tantos irmãos que partilham a fé em cristo também são membros do povo de Deus". Não, não dá. A sua interpretaçãop da fala do Papa está completamente equivocada. Como mostramos no primeiro dos três posts acima, o Papa Francisco já falou claramente que não é possível encontrar Jesus fora da Igreja "hierárquica e católica". Nós linkamos o discurso dele, você pode checar. Sobre o diálogo ecumênico, o que você quer dizer sobre "aceitar uma visão diferente da nossa?". É egoísmo afirmar que os protestantes erram gravemente ao rejeitar a autoridade do vigário de Cristo na Terra, a quem Cristo deu as chaves do Céu? Erramos ao não aceitar que uma pessoa que se diga cristã difame a honra de Nossa Senhora, e diga que ela não é Virgem? Acaso estamos errados em não aceitar essas e muitas outras graves heresias que só conduzem ao erro e ao Inferno, pregadas pelas comunidades protestantes? Creio, Guilherme, que sua noção de ecumenismo está bem confusa. Quanto ao último trecho da fala do Papa, em nenhum momento ele afirmou que os protestantes estão em unidade conosco. Aí fica, mais uma vez, por conta de uma interpretação sua, muito forçada e muito equivocada. Sim, devemos caminhar rumo à unidade! Como o Papa disse, não estamos em unidade com os protestantes ainda, mas "fazemos a comunhão em caminho". É uma comunhão que ainda não existe, mas para a qual devemos caminhar. E ela se dará no dia em que os hereges renunciarem a seus erros, e aceitarem a doutrina que vem de Pedro, o único homem a quem Jesus deu a autoridade sobre todo o seu rebanho. Abraço!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 09-10-2014 17:47
Caro Fabio Nascimento, poderias me explicar melhor como é ser do Opus Dei?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabio Nascimento 10-10-2014 08:31
meu email é
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 09-10-2014 16:47
Apesar de pertencer a uma comunidade, tenho um apreço pela Opus Dei, uma prelazia pessoal.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabio Nascimento 09-10-2014 17:19
Sou do Opus Dei, mas tbm atuo na minha paróquia geografica. O Senhor esteja conosco.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # jeremias 09-10-2014 16:34
oxente!!!!isso sim é o protestantismo dentro da Igreja Catolica,ele ainda diz que foi a igreja que rompeu com Lutero, -_- Lutero que rompeu com a Santa Igreja e não vice e versa...vou ate rezar...A Cruz Sagrada seja a minha luz, não seja o dragão meu guia. Retira-te satanás! Nunca me aconselhes coisas vãs. É mau o que tu me ofereces, bebe tu mesmo o teu veneno!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Lucas Farias 09-10-2014 16:28
Se na TV Aparecida, vemos isso. Se na Rede Vida, vemos a devoção ao Divino Pai Eterno... #Oremos
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Johnny Rottava 09-10-2014 17:03
Não te entendi Lucas Farias. Foi uma crítica a devoção ao Divino Pai Eterno? Se não, a frase me ficou confusa. Paz e bem.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Lucas Farias 09-10-2014 17:31
Sim, Já ouvi algumas críticas a " Devoção ao Divino Pai Eterno ". Entre outras coisas, geram confusão na mente dos fiéis com frases como (por parte dos fiéis): " Se Deus quiser e o Divino Pai Eterno ajudar..." Mas não saberia explicar aqui com detalhes se a 'devoção' é válida ou não, talvez alguém do blog pudesse explicar melhor.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabio Nascimento 09-10-2014 16:33
Eu vejo essa Devoção e não entendo bem ... o que significa ?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Guilherme 09-10-2014 14:41
Mais um excelente post, parabéns Diante de todas essa conversas de Ecumenismo e lendo a catequese do santo padre sobre a unidade (08/10) etc. Acredito que os protestantes também são partes da Igreja Una e Santa, já que o Papa os trata como membros do corpo de cristo (Corpo dividido). É obvio que me refiro as igrejas históricas sérias e comprometidas com o Evangelho e não a um bando de lobos enganadores, charlatões. A fé em Cristo nos une mesmo quando as divergências são grandes.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 09-10-2014 22:37
Tem graça que Bento XVI causou muita polémica por se referir aos protestantes como “comunidades eclesiais” e não “Igrejas”. Ficou toda a gente muito ofendida, como se não fosse, de facto assim. Nem os protestantes gostaram, nem gostaram os católicos muito amigos de um certo tipo de “diálogo” ecuménico. Não é Igreja quem quer, nem é Igreja quem forma uma associação HUMANA com APARÊNCIAS de Igreja: só é Igreja quem está na SUCESSÃO DOS APÓSTOLOS, com a qual os protestantes fizeram questão de romper. Não vale a pena eu vestir-me como o Dalai Lama e dizer que também sou Dalai Lama; nem passo a ser Presidente da República se me vestir como ele e disser que também sou, porque ninguém votou em mim para isso; nem vale a pena dizer que sou rei de onde quer que seja se não sou filho do rei; não é por vestir uma farda (eventualmente usurpada) que passo a ser agente de autoridade; se eu fosse analfabeto não era por vestir o traje académico que passava a ser estudante, mesmo que toda a gente, ao olhar para mim visse um estudante. O que faz com que alguém, trajado ou não, seja estudante, é o facto de estar inscrito na universidade; da mesma forma, o que faz a Igreja ser Igreja é estar na sucessão dos Apóstolos. Reparem: um pastor protestante (mesmo que seja chamado “bispo”) NÃO É DIFERENTE, em nada, de um qualquer leigo que oriente o terço na capela lá da minha terra (com a agravante de que esse leigo que orienta o terço está a cumprir um dever de amor filial arrogantemente rejeitado por esses desnaturados que nem conhecem a Mãe). Enquanto um Bispo católico (desculpem a redundância…) tem o poder que tem por causa de ser sucessor dos Apóstolos, e enquanto um Sacerdote católico (mais uma redundância…) faz validamente o que faz por causa de ter sido ordenado pelo Bispo (Bispo que está na sucessão dos Apóstolos) e/ou por estar legitimamente nomeado pelo Bispo para fazer o que faz, o pastor protestante é apenas mais um fiel igual aos outros que faz esse serviço meramente utilitário (porque é preciso alguém que oriente a oração comum). Não ninguém “diferente” para fazer a ligação com Deus: todos a fazem, que é o mesmo que ninguém fazer coisa nenhuma. Então vejam lá se Bento XVI não tinha razão. E vejam lá se não é uma parvoíce dizer que os protestantes são Igreja. Não se iludam: os protestantes rejeitaram a sucessão apostólica! E os sacramentos, o que faz sentido, pois não há sacramentos se não houver sucessão apostólica. NEM sacramentos, NEM unidade na fé, a NEM comunhão com o Corpo de Cristo! Com Pedro e os Apóstolos, tudo! Sem Pedro e os Apóstolos, nada! Se os protestantes se puseram fora da Igreja, como é que podem ser chamados “Igreja”? As novas organizações que eles criaram são apenas isso mesmo: umas organizações humanas, SEM NADA DE DIVINO (por não terem sucessão apostólica nem sacramentos). Ali não há sacramento da ordem: os seus “bispos” (assim falsamente chamados, portanto) não são cabeça de nada. Os seus pastores não são enviados de Cristo na sucessão dos Apóstolos, mas são apenas: ou delegados pela comunidade; ou pelo Estado (a Igreja Anglicana é um dos maiores exemplos); ou então (muito pior!) auto-nomeados. Ali, o poder de governar a “Igreja” não deriva de Deus, não vem de Cristo através de uma cadeia ininterrupta: é uma “jurisdição” que é conferida apenas por agentes humanos, seja a comunidade, seja o Estado, seja a parvoeira de cada um. A Igreja Católica, graças à sucessão dos Apóstolos, que permite a validade dos sacramentos, tem a Presença real de Cristo, no Santíssimo Sacramento da Eucaristia; e os protestantes, que nem têm sucessão apostólica nem acreditam, sequer, nos sacramentos, têm o quê? NADA! Removeram o que havia de sagrado, separaram-se da cabeça e fundaram umas associações religiosas parecidas com a Igreja (com templos, hierarquias, celebrações…) às quais chamaram “igrejas”. Por muitos “históricas” que algumas “igrejas” protestantes possam ser, não passam de uma imitação vazia da Igreja Católica. Apesar de, textualmente, esse indivíduo da TV Aparecida dizer não que os protestantes fazem parte da Igreja Católica, mas sim da Igreja, porém, não existe outra Igreja que não a Católica, por isso dizer que “fazem parte da Igreja” ou que “fazem parte da Igreja Católica” é a mesma coisa (a mesma asneira…). Eu cá acredito cada vez mais que diálogo ecuménico válido só é possível com ortodoxos. Com os protestantes parece-me que é para esquecer!...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-10-2014 01:13
Excelente observação sobre a expressão utilizada por Bento XVI, Padre Orlando! COMUNIDADES ECLESIAIS, não igrejas. Quando ao apresentador da TV Aparecida, ele disse sim, de forma expressa, que os protestantes fazem parte da Igreja Católica. Veja esse trecho infeliz: “Em Cristo não há diferença entre católico, luterano, anglicano, batista. Todos formam o seu corpo, a sua igreja e a sua comunidade. Então, toda a igreja de Jesus é santa, é una, é santa, é católica – porque está aberta ao mundo todo (...) – e apostólica, porque comunga e vive a fé transmitida pelos apóstolos.”
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabão 09-10-2014 20:31
"Nesta una e única Igreja de Deus já desde os primórdios surgiram algumas cisões (15), que o Apóstolo censura asperamente como condenáveis (16). Nos séculos posteriores, porém, originaram-se dissensões mais amplas. Comunidades não pequenas separaram-se da plena comunhão da Igreja católica, algumas vezes não sem culpa dos homens dum e doutro lado. Aqueles, porém, que agora nascem em tais comunidades e são instruídos na fé de Cristo, não podem ser acusados do pecado da separação, e a Igreja católica os abraça com fraterna reverência e amor. Pois que crêem em Cristo e foram devidamente baptizados, estão numa certa comunhão, embora não perfeita, com a Igreja católica. De facto, as discrepâncias que de vários modos existem entre eles e a Igreja católica - quer em questões doutrinais e às vezes também disciplinares, quer acerca da estrutura da Igreja - criam não poucos obstáculos, por vezes muito graves, à plena comunhão eclesiástica." (Decreto Unitatis Redintegratio, sobre o Ecumenismo - Concíclio Vaticano II) Uma "certa comunhão" não quer dizer que o cara é membro da Igreja. ;-) Vale a pena ler o Decreto todo: http://www.vatican.va/archive/hist_councils/ii_vatican_council/documents/vat-ii_decree_19641121_unitatis-redintegratio_po.html
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 09-10-2014 15:21
Guilherme, não definitivamente os protestantes, mesmo os pertencentes às igrejas históricas - os chamados "reformados" - não fazem parte do Corpo de Cristo. Não existe nem nunca existiu um Corpo de Cristo "dividido". Isso não tem pé nem cabeça. De onde você tirou essa ideia? Quando O Papa disse tal coisa? Se as igrejas históricas fossem realmente comprometidas com o Evangelho, seus membros tomariam vergonha na cara e abririam os olhos parta essas palavras do Evangelho: TU ÉS PEDRO, E SOBRE ESSA PEDRA EU EDIFICAREI A MINHA IGREJA. E não, a igreja deles não é Una, porque a sua doutrina é diversa da doutrina dos Apóstolos. E não, a igreja deles não é Santa, porque não pode haver santidade em igrejas nascidas da desobediência e na divisão. Não pode haver santidade fora da Eucaristia, pois Jesus disse: "QUEM NÃO COME DESSE PÃO E NÃO BEBE DESSE VINHO NÃO TERÁ PARTE COM DEUS". É claro, como já explicamos em outro post, a graça salvífica até pode passar por essas igrejas (afinal, algum resquício de catolicismo elas ainda carregam), mas de forma gravemente deficitária.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabio Nascimento 09-10-2014 16:31
Quando tiramos um dedo, um braço, um orgão de nosso corpo, o que acontece ? Essa parte morre, mas o resto continua vivo, mesmo sentido e dolorido ele continua vivo!!! Esse corpo e sua Cabeça (Cristo) deseja(m) o "retorno" dessa parte que foi retirada. Deseja e anseia ... e com muita felicidade recebe e acolhe quanto estes voltam. O Senhor esteja Conosco.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Felipe Slobodzian 09-10-2014 12:41
Ótimo post!! À um tempo a trás pedi para o blog fazer um post sobre as igrejas orientais em união com Roma! Talvez não foi só o meu pedido, que colaborou para escrever sobre o tema, mas de qualquer forma fico muito agradecido!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 09-10-2014 15:16
Temos prazer em atender aos pedidos que vocês nos fazem! Às vezes demoramos um pouco para entregar a "encomenda", mas um dia sai! :-)
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Renato 09-10-2014 12:29
Esse programa é o mesmo onde tentaram ridicularizar o uso do véu e da missa em rito Extraordinário chamando-os de atos pitorescos. O mesmo onde a apresentadora disse pra um homossexual o qual o pai não aceitava a homossexualidade e o fato de ele ter um namorado e pedia para ter paciência porque os tempos estão mudando e teria que esperar o pai se adaptar aos novos tempos que assim iria aceitar essa condição e viveriam felizes (sic) para sempre. Infelizmente Tem gente que caí na desse povo e acham que o que eles dizem está em pleno acordo com a doutrina católica.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 09-10-2014 14:21
O que mais me choca, Renato, é que este trio ternura faz e diz todas estas bobagens contra a doutrina da Igreja sob beneplácito dos dirigentes da emissora que são os padres redentoristas que cuidam do Santuário de Nossa Senhora Aparecida. Onde estão estes padres? Onde esta o Bispo de Aparecida Dom Raymundo Damasceno e seu bispo auxiliar?, para acabar com esta palhaçada toda, ou são coniventes também com isto tudo?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gustavo JV 25-08-2015 12:27
Não me recordo se na TV APARECIDA ou na REDE VIDA, mas em uma delas, em determinado programa, um Padre estava comentando sobre o "absurdo" o "retrocesso" da onde de novos seminaristas que estão surgindo querendo fortalecer novamente a Tradição, a Missa Tridentina etc...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sávio Breno 09-10-2014 12:10
Resumindo as outras modalidades de circunscrições eclesiásticas não tratadas pelo artigo: Prefeitura apostólica ou vicariato apostólico: porção do povo de Deus que, por algum motivo (pequena quantidade de fiéis, perseguição religiosa, entre outros) ainda não pode ser transformada imediatamente em diocese. O prefeito apostólico pode ser um padre, enquanto o vigário apostólico deve necessariamente ser um bispo. Prelazia territorial ou abadia territorial: um "degrau acima" do vicariato apostólico, o grau de autonomia delas já é bem próximo do de uma diocese. A prelazia é governada por um bispo, enquanto a abadia o é por uma abade. No Brasil existem algumas prelazias territoriais na região amazônica: é o último passo antes de se transformar em diocese. Administração apostólica: trata-se de uma diocese em sede vacante administrada temporariamente por um bispo nomeado pelo papa (que não terá todos os poderes possuídos por um bispo "comum"). Qualquer diocese pode se encontrar nessa situação, entre a renúncia ou falecimento de um bispo anterior e a posse do seguinte. No entanto, em alguns casos graves e raros, a Administração Apostólica é estável, ou seja, permanece nessa situação para sempre. É o caso da Administração Apostólica Pessoal S. João Maria Vianney, do nosso querido Dom Rifan. Por fim temos os Ordinariatos Militares, que possuem uma estrutura parecida com a de uma diocese, mas cuja atuação é limitada ao auxílio espiritual dos militares.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # André Luiz 09-10-2014 12:00
A hierarquia da Igreja Católica tem a origem divina, pois foi desejada por próprio Jesus Cristo. Observando bem a história da humanidade, essa hierarquia foi única das hierarquias exigentes no mundo que conseguiu sobreviver 2.000 anos. Nenhuns poderes do mundo igualam à Igreja Católica. É a prova concreta do poder de Cristo que prometeu que nem inferno conseguirá derrubar a Igreja até o fim dos tempos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sávio Breno 09-10-2014 11:29
Olha a Diocese de Caicó aí geeente!!! As congregações (o termo técnico é: "institutos de vida consagrada" ou "sociedades de vida apostólica" a depender do tipo) são movimentos baseados em um determinado carisma, destinados à participação de leigos, sacerdotes ou ambos, que propõem uma determinada forma de viver o cristianismo em comunidade. Os membros desses institutos estão, em alguns aspectos sujeitos à autoridade do bispo local, mas em outros tantos (em que um fiel "normal" também estaria sujeito ao bispo) eles estão sujeitos à hierarquia interna da sua comunidade. Exemplos são os beneditinos, dominicanos, franciscanos, carmelitas, redentoristas, etc, etc...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Klederson Souza 09-10-2014 11:28
Eu achei interessante, o vídeo, super instrutivo! A Igreja católica rompeu com x, depois rompeu com y... A igreja católica é uma divisora, "rompedora" e opressora! Tá tudo na bibra... Cara além do sono e o desprezo para esse cara falando me irritou um pouco mais ele citar Karl Marx como grande teólogo... OXI!!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Charles 09-10-2014 18:50
Na verdade quem é citado no vídeo é o filósofo Karl Barth, no Youtube também há um comentário mencionando Karl Max, mas confesso que não li nada a respeito.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # David A. Conceição 09-10-2014 11:19
O trio do barulho da TV Aparecida... A minha Diocese é sufragânea à Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro. Até também comentei com o Daniel Alves que isso também me faz estar debaixo da jurisdição do Cardeal Dom Orani Tempesta. \o/ Santa Igreja, Romana, Católica Una, excelsa, divina, imortal Que conservas a fé apostólica E as promessas da vida eternal! http://www.youtube.com/watch?v=8xZpormX65w
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Daniel Medeiros 09-10-2014 11:06
E sobre as congregações? Estigmatinos, redentoristas, diocesanas, e outras? quais são as diferenças? A base da fé a mesma, mas existem diferenças que eu não consigo identificar. Gostaria tanto de ser esclarecido sobre isso. Obrigado
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabão 09-10-2014 20:27
Daniel, As congregações são ordens religiosas, fundadas por pessoas que queriam seguir a Deus dentro da Igreja Católica mas com um carisma específico. Temos, por exemplo: - Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo (CSS - Estigmatinos), fundada por Sâo Gaspar Bertoni, com atuação na área de Educação - Ordem do Santíssimo Redentor (OSsR - Redentoristas), fundada pela Serva de Deus Maria Celeste Crostarosa, que gerou também a Congregação do Santíssimo Redentor (CSsR - Missionários Redentoristas), fundada por Santo Afonso de Ligório, devotados ao trabalho entre os pobres. - Ordem dos Clérigos Regulares Ministros dos Enfermos (Camilianos), fundados por São Camilo de Léllis, dedicados especialmente ao cuidado dos doentes. Muitos capelães de hospitais são padres camilianos. - Ordem dos Frades Menores (OFM - Franciscanos), fundados por São Francisco de Assis, dedicados especialmente a uma vida de pobreza evangélica. - Congregação do Santíssimo Sacramento (Sacramentinos), fandada por São Pedro Julião Eymard, devotados especialmente a Jesus eucarístico. E por aí vai. Existem muitas e podem haver até mesmo subdivisões dentro da Ordem. Na Ordem Franciscana, ainda na época de São Francisco já existiam 3 subdivisões, os Frades Menores (onde tudo começou), as Clarissas (ramo feminino da ordem, iniciado com Santa Clara) e a Ordem Terceira, ou Ordem Francsicana Secular (de leigos que queriam viver o carisma franciscano mas não eram vocacionados religiosos). E ainda houve mais subdivisões depois, e também nas Clarissas e na Ordem Terceira. Diocesano é o padre que fez o seminário da Diocese, sem vinculação a nenhuma congregação ou ordem religiosa. Paz e Bem!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 09-10-2014 11:04
Lendo o artigo agora. Sobre a opção "C", posso afirmar quase com certeza que já vi esse cetro em algum episódio do He-Man (brincadeirinha, brincadeirinha...).
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rodrigo 09-10-2014 16:56
Caraca!! E o Tulsa Doom (Conan, O Bárbaro 80´s)??! http://www.cinemablend.com/images/news_img/9583/9583.jpg rsrs
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade