Publicidade
Quinta, 28 Dezembro 2017 04:20

Eucaristia e canibalismo são muito diferentes! Resposta a uma criança

Postado por

Certa vez um de nossos filhos fez essa pergunta, quando explicamos que ao comungar, o cristão come o Corpo de Cristo e bebe o Seu Sangue. Essa questão vinda da boca dos pequenos deve causar desconcerto em muitos pais, desde os tempos da Igreja primitiva! Mas na verdade é algo simples de responder.

A presença do próprio Cristo na Eucaristia é real, mas não natural: é uma realidade mística, física e sobrenatural ao mesmo tempo. Seu corpo, sangue, alma e divindade estão substancialmente presentes na Eucaristia, mas não sentimos o sabor da carne e do sangue. Por que? Porque as espécies do pão e do vinho permanecem, ou seja, o seu sabor, textura, tamanho etc. O pão e o vinho, em sua essência, NÃO permanecem na Eucaristia, mas seus acidentes, sim.

O que são acidentes? São as coisas acidentais, não essenciais. Por exemplo, você pode engordar 20 quilos, mas isso não mudará sua essência, não fará de você uma outra pessoa. Só mudará sua aparência. Da mesma forma, de você pintar o cabelo de outra cor, ficará com visual muito diferente, mas essencialmente permanecerá a mesma pessoa. Porque peso e cor do cabelo são acidentes.

Da mesma forma, os acidentes do pão e do vinho permanecem após a transubstanciação, mas em essência já não são mais pão e vinho: são o Corpo e Sangue de Cristo, realmente.

Recebemos Jesus na Eucaristia NA FORMA de pão e vinho, mas essa forma é somente um acidente. Na essência, ali está Jesus Cristo.

Em suma:

  1. somente o fato de recebermos o Corpo e Sangue de Jesus na forma de pão e vinho já diferencia profundamente a Sagrada Comunhão do canibalismo;
  2. no canibalismo, se consome apenas uma parte do corpo de uma pessoa; já na Eucaristia recebemos Jesus POR INTEIRO, todo o seu corpo, e também sua alma e divindade;
  3. a carne consumida pelo canibal é de uma pessoa morta ou ferida; já o fiel que comunga recebe Cristo vivo, e Ele não sofre nenhum ferimento por isso.

Agora, a pergunta que não quer calar: o Pato Donald e seus sobrinhos são canibais?

*****

Gosta de O Catequista? Você pode fazer a diferença e levar essa missão além!

Conheça e participe de nossa campanha de Financiamento Coletivo para O Catequista na plataforma do Catarse: http://catarse.me/ocatequista

3590 Quinta, 28 Dezembro 2017 14:39

Comentários   

# Rodrigo 17-01-2018 10:47
Não há como dizer se Pato Donald e seus sobrinhos são canibais, pois não dá para saber se a ave que está sobre a mesa é da mesma espécie. rsrsrs
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Carvalho 31-12-2017 01:50
Muito esclarecedor. São Justino de Roma (meados do século II) em sua Apologia I afirmava que um dos "crimes" de que os cristãos eram acusados, era justamente a abominação do canibalismo por comerem carne humana na ceia eucarística (corpo e sangue do Senhor).
Como se pode ver, essa conversa vem de longe...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Geraldo 30-12-2017 23:16
E também não podemos nos esquecer de que se trata da realidade do corpo de Jesus RESSUSCITADO e GLORIOSO. Isso não o torna menos físico e concreto, mas é algo completamente diferente de um mero corpo limitado às contingências do tempo e do espaço e por isso a Eucaristia é penhor (garantia antecipada) da nossa ressurreição futura quando vier o Senhor em sua glória.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos Felipe Mancze 28-12-2017 15:15
Quem faz uso de remédios que proíbem o consumo de álcool, pode receber a hóstia consagrada no vinho?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Geraldo 01-01-2018 18:37
Creio que a igreja adapta-se a qualquer justa necessidade. Por exemplo, houve um padre que sofria de alcoolismo (se não me engano este site tem o anúncio do livro dele) e obteve licença para usar suco tinto de uva no lugar de vinho.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade