Publicidade
Terça, 07 Abril 2015 01:15

Se os santos não são oniscientes, como ouvem nossas orações?

Postado por

Em tempos de crise financeira, aumenta – e muito – o trabalho celestial de Santa Edwiges, a padroeira dos lascad... ops... dos endividados! Neste exato momento, não é difícil imaginar a santa recebendo orações de várias cidades do país, e tudo ao mesmo tempo. Mas como uma simples serva de Deus, que não é onisciente, pode escutar todas essas súplicas?

oracao_suplica

Os santos no Céu e os anjos podem ouvir nossas súplicas porque Deus permite e o quer. Deus basta a Si mesmo, e não precisa de criatura alguma para nada, mas ELE QUER PRECISAR. Assim, é bastante razoável que os membros do Corpo de Cristo participem de Seus divinos dons, especialmente aqueles membros que alcançaram elevado grau de santidade, e por isso estão mais perfeitamente unidos a Deus.

Jesus mesmo garantiu isso:

“Em verdade, em verdade vos digo: aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas...” (João 14,12)

Só Deus é onisciente. Portanto, os santos falecidos e os anjos não possuem o conhecimento pleno sobre todas as coisas do Universo, nem ouvem tudo o que as pessoas pensam ou falam. Mas, conforme a vontade e os planos de Deus, aos santos e anjos é dada a permissão de ouvir o clamor dos fiéis que invocam seus nomes, seja este clamor elevado com a voz ou com o simples pensamento.

“Convenhamos que os mortos ignoram o que acontece na terra, pelo menos no momento em que ocorrem. (...) Certamente, não ficam sabendo de tudo, mas apenas aquilo que lhe for autorizado saber e que têm necessidade de saber. (...)

“As almas dos mortos também podem conhecer alguns acontecimentos aqui da terra por revelação do Espírito Santo, acontecimentos estes cujo conhecimento seja necessário. E isto não se restringe somente a fatos passados ou presentes, mas também futuros. É assim que os homens – não todos, mas apenas os profetas – conheceram durante sua vida mortal, não todas as coisas, mas apenas aquelas que a Providência Divina julgava bom lhes revelar.”

- Santo Agostinho, “O cuidado devido aos mortos”

Esse dom, é bom lembrar, não é exclusivo dos anjos e santos falecidos: até mesmo na terra alguns cristãos tiveram o dom da visão dado por Deus, o dom de ver a necessidade de outras pessoas, mesmo pessoas desconhecidas e que estavam em lugares muito distantes. Por exemplo: a visão que Paulo teve do macedônio pedindo ajuda, suplicando o anúncio do Evangelho em sua terra (Atos 16).

Viver a devoção aos santos e anjos de forma verdadeiramente católica, sem superstições perniciosas, é importantíssimo em nossa caminhada de santidade (saiba mais no post "Os Santos e o Gênio da Lâmpada"). É a vivência do grande mistério da comunhão dos fiéis com Deus e uns com os outros! Por meio dessa intercessão fraterna, todos os membros do Corpo de Cristo participam da mediação do único mediador, Jesus Cristo.

Para saber mais, acesse aqui o nosso post sobre a intercessão dos santos vivos, e acesse aqui o post sobre a intercessão dos santos falecidos.

santa_edwiges

1693 Terça, 27 Dezembro 2016 19:49

Comentários   

0 # Reginaldo 24-11-2017 01:09
Oi boa noite,me chamo Reginaldo moro em Minas gerais.

Fui católico ,depois de um tempo passei pra igreja evangélica batizei desviei passou um tempo eu voltei e desviei de novo. De repente senti vontade de ir pra igreja católica. Sou do dia dos três Reis, disse minha mãe.

Enfim eu preciso de uma orientação.
Desde já agradeço
Obrigado.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 24-11-2017 15:52
Oi, Reginaldo! Seja bem-vindo de volta à única Igreja fundada por Cristo.
De que tipo de orientação você precisa? Quais são suas dúvidas?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # alexsandro renato 01-05-2016 12:47
Apoc 14,4..4.Estes são os que não se contaminaram com mulheres, pois são virgens. "São eles que acompanham o Cordeiro por onde quer que vá;" foram resgatados dentre os homens, como primícias oferecidas a Deus e ao Cordeiro. onisciência é atributo divino!mas claramente vemos que os santos são participantes dos atributos de cristo, pois acompanham cristo onde quer que vá.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 02-05-2016 15:38
Boa observação!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Carlos 29-01-2016 20:08
Uma pergunta: um homem tem um filho que trabalha em uma plataforma de petroleo, tem um acidente na plataforma e passa no jornal. Esse homem então pede a Deus que seu filho esteja bem. Deus pode por causa dessa oração impedir que algo de ruim aconteça ao filho desse homem antes mesmo do pai fazer a oração?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Davi 30-11-2017 23:10
Pode sim! Lembre-se que Ele é o Deus do impossível, e é atemporal, não está preso ao tempo. Antes mesmo de o pai desse jovem orar, Deus já saberia!
São Padre Pio pedia a Deus pela boa morte de seu bisavô, que já havia morrido!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Flavia Lima 06-10-2015 19:32
Galera de "O Catequista" eu gostaria de pedir orientações sobre a interpretação da biblia (leitura literal do genesis e da criação) e sobre os sites, blogs e paginas sedevacantes da atualidade que detonam o concílio Vaticano II e a canonização dos papas João Paulo II e João XXIII. Abraços!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 06-10-2015 19:41
Flavia, na ferramenta de busca do nosso site, pesquisando sobre "evolução" você pode encontrar alguns posts sobre a interpretação do gênesis. E no blog Tubo de Ensaio, creio que você encontrará um amplo material a respeito disso, Adão e Eva, evolução, big bang etc. Quanto aos sites sedevacantistas, qual a sua dúvida, mais especificamente? Sinceramente, tenho um pouco de preguiça de falar desse pessoal... Prefiro tocar em frente o trabalho aqui no blog - creio que nosso posicionamento está bem claro. João Paulo II e João XXIII são santos e ponto. Foram homem perfeitos? Não, perfeito, só Jesus Cristo. E se Roma falou que eles são santos, tá falando. Roma locuta, causa finita - já dizia santo Agostinho.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ana Lúcia 06-10-2015 18:28
Caracas velho! Amei o humor dos postes... Toopppp! O conteúdo é excelente, vou procurar mais temas no site! Otima impressão para meu primeiro contato!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # marjorie 02-05-2015 16:18
Achei bastante interessante o conteúdo...iluminou muito a minha mente e redescobri outros pensamentos.mas a verdade é que todos nos devemos ser santos...e deixar o pecado para viver a santidade.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Gilberto - Totus Tuus Mariae 15-04-2015 16:56
Olá, eu nasci em uma família católica e, aos 18 anos me tornei protestante/evangélico. Fiquei por volta de 2 anos firme naquela religião. Porém, com o tempo fui retornando a verdadeira Igreja de Cristo, a Católica. Hoje, me sinto feliz e profundamente grato a Deus, que pela intercessão da Virgem Santíssima me trouxe de volta ao corpo de Cristo. Sei que a Virgem Maria me ajudou e me ajuda e, eu sempre espero pela intercessão dela em meu favor e em favor da Santa Igreja Católica. Ela, como nossa Mãe, não nos desampara. Gostaria que me respondessem: O Padre Fábio de Melo falou algo a respeito da utilização de medalhas. Eu uso sempre comigo a medalha de Nossa Senhora da Rosa Mística. Eu estou errado? Amo nossa Senhora, mas, adoro apenas a Deus. Por quê ele falou contra as medalhas, já que isso é uma tradição antiga da Igreja Católica?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 15-04-2015 17:16
Oi, Gilberto! Deus seja louvado pelo seu retorno à Santa Mãe Igreja. Sobre as declarações do Padre Fábio acerca das devoções marianas e sobre as falsas devoções, já publicamos dois posts: O Pe. Fábio de Melo e a oração AOS santos http://ocatequista.com.br/archives/14320 Xô paganismo! Devoção sem vacilação http://ocatequista.com.br/archives/14411 Ah, e continue em paz, usando sua medalhinha.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Graça de Deus 10-04-2015 04:19
Escrevi um artigo sobre a união dos cristãos e gostaria de sugeri-lo para o site de vocês, para que a mensagem seja compartilhada e que todos vejam, se desejarem não precisa nem citar o autor, pois meu verdadeiro objetivo é contribuir para a evangelização, no final tem uma mensagem do Papa Francismo, obrigado, abraços e Deus o abençoe: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=415734918608971
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alex Hoffmann 07-04-2015 21:35
Alguns colóquios, primeiro deles, equipe catequistas, as vezes vocês não ficam com o saco da paciência estourado? Pois ter que explicar insistentemente pra algumas pessoas que somos nós que estamos no tempo espaço, quem faleceu e foi pro Céu ou tá ferrado no inferno não tem a mesma forma de tempo que nós, tanto o é que, só pra dar um ar tom hilário, as vezes no inferno o tempo de um segundo leva mil anos para passar e as vezes mil anos demora somente um segundo (quando o cara tá dentro do tacho do diabo, demora passar o tempo, foi tirado pra fora pra outro entrar, o tempo passa rapidinho, e dê-lhe esturricar novamente lá dentro), assim no Céu o é igual só que com a diferença que inversamente do que é no inferno, e se um segundo leva mil anos, oras, como que um santo não consegue escutar todas as preces dirigidas a ele pedindo intercessão, e o santo depois com toda a calma do mundo vai e entrega a Jesus Cristo pois tem tempo. Segunda coisa, sempre que eu rezo pedindo ajuda a algum santo, peço sempre para que ele interceda diante de Jesus Cristo por mim, ou leve a Jesus meu pedido, que muitas vezes não é por mim, pois, que adianta eu ganhar o Céu se não rezar e não estimular os meus a buscarem e alcançarem o Céu também? Por último, eu peço que rezem uma Ave Maria para um sobrinho meu, o nome dele é Gabriel, para que ele continue firme no caminho de fé, pois outro dia fui a casa dele e o danadinho tem o quarto cheio de tudo que é imagem de santo, estimulei ele a rezar. Quem sabe dali não sai uma vocação sacerdotal, o garoto está bem interessado, e olha que ele mora num local insalubre para a alma.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mário 07-04-2015 15:56
Jesus ao instituir sua igreja sobre Pedro deu poderes a ela, quando disse: "...O que ligares na terra será ligado no céu e o que desligares na terra será desligado no céu..." Portanto, a igreja de Jesus tem o poder de indicar pessoas santas para Deus,ligando-as a Deus, pois assim Deus a permitiu. E se Deus assim permitiu, os santos, como graça de Deus à humanidade, intercedem sim por nós junto à Deus. Paz e bem!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # maria josé aleluia simão 07-04-2015 13:43
É VERDADE , PRECISAMOS SERMOS CATÓLICOS PRATICANTES , TESTEMUNHAR COM A VIDA QUE VALE APENA SER CATÓLICO. POIS , NOSSA IGREJA , É CATÓLICA, PORQUE FOI FUNDADA POR CRISTO,, APOSTÓLICA PORQUE VEIO DOS APÓSTOLOS , E ROMANA PORQUE TEM SUA SEDE EM ROMA MARIANA , PORQUE FOI MARIA QUEM DEU O SIM AO ANJO E NOS TROUCE O SALVADOR,E ILUMINADA POIS É DIRIGIDA PELA A AÇÃO, DO ESPÍRITO SANTO , COMO FALOU JESUS , QUANDO ANTES DE SUBIR PRA O CÉU , EU MANDAREI O ESPÍRITO SANTO, QUE VOS ENSINARÁ TODAS AS COISAS , E CUMPRIU NO DIA DE PENTECOSTES , COMO TODOS NÓS QUE LEMOS, E MEDITAMOS A PALAVRA SABEMOS . É UMA PENA QUE TEM GENTE QUE DISTORCE TUDO , CEGOU, DE VES !
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Juliano A.R.P 07-04-2015 12:42
Antigamente, quando eu era um católico ligth, pensava que os santos deviam interceder somente por graças temporais, foi quando depois de muitos anos percebi que a intercessão tem como foco a nossa salvação. Devemos nos inspirar na atitude deles e clamar pela intercessão, à fim de que consigamos alcançar o céu. A grande dificuldade dos protestantes em entender a nossa devoção em relação aos santos centra-se justamente neste ponto. Ouço pessoas reclamando por não obterem determinada graça, e sinto que estas, assim como eu no passado, não entendem que toda a graça temporal deve servir como meio para chegarmos à graça eterna e não como fim em si mesma. Por fim, lembremos sempre da coragem dos santos que derramaram seu sangue e deram sua vida pela causa de Cristo, afinal, uma Igreja sem Santos é uma Igreja sem história.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Janes 07-04-2015 16:14
Bacana demais sua observação Juliano! É isso mesmo: o foco maior da intercessão dos irmãos do céu por nós é A SALVAÇÃO!É O CRESCIMENTO DO REINO DE DEUS, é tornar Nosso Senhor Jesus Cristo amado e seguido, é divulgar a BOA NOVA da salvação que acontece e age aqui e agora, como agiu na vida desses nossos irmãos. A gente vê isso direitinho quando São João, no apocalipse nos mostra a multidão em vestes brancas levando as palmas (do martírio) nas mãos. João escreve isso para animar os cristãos que ainda lutam na terra. Ele os anima falando da palma da vitória que Cristo dá a quem o segue firme até o fim! Por isso, em muitos dos primeiros ícones e imagens dos santos aparece a palma na mão deles. A devoção aos santos nasce ali no livro do apocalipse e nasce como testemunho que edifica os que ainda lutam para servir a Cristo cá na terra e assim permanece ao longo da história da igreja. Eventuais desvios e superstições vão caindo com a catequese e o crescimento na vida da graça. Seu testemunho (sobre o modo como via os santos hoje e como os vê agora) deixa muito claro qual é a finalidade da devoção aos santos: CRISTO VIVENDO em NÓS!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Janes 07-04-2015 16:17
Errata: "sobre o modo com via os santos antes e como os vê agora"
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Janes 07-04-2015 10:04
Acredito que seja importante lembrar três coisas: 1) Um outro modo de dizer isso: o coração que ama o Senhor, pulsa ao ritmo do seu coração misericordioso, ama o que Ele ama. 2) Até mesmo na terra alguns cristãos tiveram o dom da visão dado por Deus. São inúmeros os relatos de acontecimentos onde Deus permitiu que os cristãos pudessem ver a necessidade de outras pessoas que estavam muito distantes. Por exemplo: a visão que Paulo teve do macedônio pedindo ajuda, pedindo o anúncio do Evangelho para a sua terra. É óbvio que ter podido ver aquilo que só Deus pode ver, não foi (e não é) uma poder pessoal de São Paulo. Intimamente unido a Cristo, ele amava (e ama) o que Cristo ama. 3) É muito importante, pastoral e catequeticamente falando, ajudar o povo católico a não viver a devoção aos santos de modo supersticioso e grosseiro. A Deus não se manipula! Ele não é um geniozinho da lâmpada mágica, pronto a atender meus desejos. A Deus, antes de tudo, se serve com gratidão e humildade. Por isso atitudes como as estimuladas pela dita "igreja" universal do "reino de Deus" (rosa ungida, ramo de oliveira vindo de Israel, fogueira não sei das quantas, etc.) são tão perniciosas como aquelas superstições ditas "católicas" de botar a imagem de Santo Antônio cabeça a baixo dentro do feijão, etc. É SUMAMENTE IMPORTANTE, viver a devoção aos santos, evangelicamente, catolicamente. Ou seja, como parte importante do próprio Mistério de Cristo! Trata-se pois da comunhão entre os irmãos, que a salvação gera, uma comunhão inteiramente centrada em Jesus! Todos os santos (nós cá na terra e os irmãos que aguardam a ressurreição completa no céu) gravitamos UNICAMENTE em torno do nosso ÚNICO E SUFICIENTE MEDIADOR. E essa nossa comunhão na pessoa de Cristo é o único fundamento da prece intercessora que eu faço aqui na terra e Deus permitindo, farei um dia no céu. Na verdade o ÚNICO MEDIADOR que é Cristo ora continuamente ao Pai, mas ele ora por INTEIRO: CABEÇA E CORPO (somos o seu corpo, não é mesmo?). Ao negarmos a intercessão dos santos - ou seja, nós próprios - uns pelos outros (incluindo a prece dos que já estão no céu)estamos negando um aspecto ESSENCIAL da salvação que Jesus nos trouxe. Pois a salvação consiste exatamente nisso: comunhão com Deus e comunhão com os irmãos em Deus! E a forma mais alta de comunhão é a intercessão fraterna de uns pelos outros. De modo que estamos ferindo o próprio centro do EVANGELHO ao negarmos a fraterna intercessão na terra e no céu. Mas podemos também ferir o centro do evangelho quando transformamos o belo e profundo mistério da nossa comunhão em Cristo (A COMUNHÃO DOS SANTOS)em uma superstição, em uma pretensão de manipular o divino, em uma idolatria que trata Deus e seus santos como poderes controláveis por nós. Essa distorção ocorre muitas vezes, tanto entre protestantes como entre católicos e às vezes dão origem às críticas e censuras de alguns protestantes. No mistério da comunhão dos santos (nela incluída a intercessão que fazem ao ritmo do coração do único mediador) deve ficar claro a posição CENTRAL de Nosso Senhor Jesus Cristo. Sem que sua única mediação sustente nossas preces fraternas de uns pelos outros (na terra e no céu) somos todos poeira levada pelo vento.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 07-04-2015 10:28
Janes, agradeço muito seu comentário. Acrescentei algumas coisas que vc disse ao post.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Janes 07-04-2015 16:00
Valeu. Agora o que me impressiona profundamente são os relatos ligados a São Pio de Pietrelcina, em vida! Como ele viu (por divina permissão) as necessidades de tantas pessoas (que às vezes o viam também) que estavam até em outro continente. Eu tenho uma "tese" sobre isso (e talvez outros até já tenham dito a mesma coisa). Como Pio teve os estigmas (um dom raríssimo) do Senhor - ou seja: participou íntima e concretamente da sua paixão - e ainda teve confrontos pessoais tremendos com o pai da mentira, o bom Jesus lhe fez participar também, um pouquinho, dos dons de seu corpo glorioso/ressuscitado: bilocação, levitação, etc. (http://www.padrepio.catholicwebservices.com/PORTUGUES/O_Diabo.htm) Eu sempre via a devoção ao Padre Pio (ainda antes da canonização) como uma dentre tantas. Mas quando li sua vida (e vi também o filme) compreendi que Deus fez dele uma mensagem sob medida para o século XX. Pois foi neste século que pipocaram heresias, apostasias, desvios teológicos e tantas investidas tentando apagar a sobrenaturalidade da fé, negando coisas que são muito concretas para nós cristãos: a existência pessoal do diabo, dos anjos, a nossa guarda por um anjo pessoal, os milagres e prodígios do Senhor. Muitos sinais ocorridos na vida (tão recente) do Padre Pio, ao meu ver, querem dizer à igreja e ao mundo de hoje: o evangelho não é brincadeira não. O senhor andou sim sobre as águas, multiplicou os pães, ressuscitou mortos, em suma: o Mistério poderoso que fez esse nosso mundo sair do nada, realmente é pessoa e se fez homem, operando sinais divinos entre nós. Quando me aproximei do testemunho desse grande homem (Pio de Pietrelcina) passei a ler os Atos dos Apóstolos com outro olhar: aquele anjo que abre a prisão para Pedro, a visão de Cornélio e também a de Pedro acerca de Cornélio e tantos outros fatos impressionantes e sobrenaturais, tudo me pareceu tão mais vivo e concreto, passei a ir a missa com outra reverência e "espanto" ante o mistério da presença, morte e ressurreição de Cristo no altar. Assim são os santos: sua missão é tornar Jesus mais conhecido, servido e amado. Canonizar os irmãos que edificaram a igreja com seu testemunho de amor a Cristo, é uma grande pregação do Evangelho no mundo! É dizer que Cristo muda a gente, que a salvação é real. O Evangelho da salvação é anunciado, quando se mostra essa salvação acontecendo, mudando vidas. E a vida dos santos nada mais é que o Evangelho de Jesus na prática. Como gostava de dizer São Paulo aos Hebreus: "Somos precedidos por uma nuvem de testemunhas!" E isso porque ele falava,naquela carta, apenas do testemunho de fé dos santos do Antigo Testamento. Mas a "multidão em vestes brancas" que João viu e nos conta no Apocalipse é imensa e ali (nessa e outras passagens do Apocalipse) já se pode ver a semente do sentido profundo da comunhão dos santos que marcou a igreja nascente. Muitas vezes a Santa Eucaristia era celebrada em cima dos túmulos dos que deram a vida por Cristo (e até hoje né, o fato de muitas igrejas terem as relíquias dos santos nos altares, remonta à esse costume dos primeiros cristãos) e os irmãos davam um jeito de recolher ossos e outras relíquias dos que morreram pelo Senhor. A devoção aos santos nasce com o cristianismo, bem no seu comecinho mesmo e é uma sua marca registrada de fato. E é pela vida dos santos que se deve (antes de tudo) contar a história da igreja, a história da SALVAÇÃO QUE ACONTECE, do Cristo Vivo que continua a agir no mundo! Por isso louvo aqueles protestantes que valorizam isso como tesouro evangélico, como por exemplo a Irmandade Evangélica de Maria e os Irmãos Franciscanos de Canaã (http://www.canaan.org.br/irmandade_irmaos.htm) . Ainda que não partilhem inteiramente do nosso entendimento acerca da Comunhão dos Santos, testemunham, por sua grande atração pela herança de alguns santos católicos, como isso é essencial para a fé, como é essencial conhecer as testemunhas que levaram Jesus a sério e se deixar arrastar por seus exemplos. Eles ainda não descobriram que a intercessão deles também nos arrasta para Jesus, mas já deram passos importantes: sobretudo perceberam que a devoção à memória dos santos, faz crescer o Evangelho no mundo, faz Jesus ser mais conhecido e seguido.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 07-04-2015 09:02
Esta última frase de Santo Agostinho nos dá todas as evidências, que sim, os Anjos e os Santos e Nossa Senhora nos céus, podem atender nossas preces, pois se os antigos profetas recebiam revelações do que iria acontecer no futuro e até do que aconteceu no passado e estava acontecendo no presente, quanto mais nossos irmãos e nossa Mãe Maria nos céus, não haveria de saber. Os protestantes contestam dizendo que isto não está na Bíblia, porém é só somar 1 + 2 = 3, que logo se chega a tal conclusão lógica e incontestável, mas tem gente que são péssimos em matemática celestial e não chegam a lógica alguma.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 07-04-2015 08:30
Bem cómico, tanto o gif dos dois moços a rezar tão aflitinhos (coitadinhos... pela aflição comicamente desesperada parecem daqueles que só se lembram de Santa Bárbara quando troveja, lol), como a banda desenhada da Santa "Essa eu vou fingir que não escutei", que, a rir, nos ensina um bocado sobre o porquê de ALGUMAS das nossas preces não serem ouvidas!... E as outras que também não são ouvidas, embora possam ser legítimas e honestas, Deus lá sabe porque é que não as ouve... Gosto de dizer que Deus é um bom Pai, e um bom pai não dá ao filho todos os brinquedos nem todas as guloseimas; é pedagógico, sabe educar porque AMA muito os filhos. O diabo, pelo contrário, é como um pedófilo: se o pai nega algumas guloseimas ao filho, o pedófilo que quer raptar a criança, pelo contrário, alicia a criança com toda espécie de doces (por isso dizemos às crianças "nunca aceites nada de estranhos!"). Assim é o diabo para connosco, a prometer-nos mais e "melhores" coisas do que Deus, nosso Pai, a prometer dar-nos o que o Pai não dá, mas... é para depois nos tratar como um pedófilo trata uma criança.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade