Publicidade
Quinta, 11 Junho 2015 01:46

Corpos incorruptos, embalsamados e múmias naturais: tem diferença!

Postado por

“Transformem essa forma decadente em Mumm-Há! O ser eteeeeeeeernooooo!”. A múmia mais célebre da TV sabe o quanto é difícil manter um corpinho de defunto em forma. Sua mandinga revitalizadora alcança razoável nível de sucesso, mas tem efeito transitório, e Mumm-Ha sempre volta à decrepitude. Como vemos, morto permanecer lindo e cheiroso por séculos a fio, só milagre... E isso na Igreja Católica tem de sobra! São os corpos de santos incorruptos!

O QUE É UM CORPO INCORRUPTO?

Os corpos de santos (ou partes de seus corpos) expostos ou guardados em nossas capelas e igrejas podem estar preservados por um desses três fatores:

  • milagre;
  • tratamento químico (embalsamamento ou outra técnica);
  • mumificação acidental natural (pela secura extrema do ambiente ou outros fatores).

O corpo miraculosamente incorrupto é aquele que foi encontrado intacto anos após o seu sepultamento. Não pode ter sido submetido a técnicas de preservação química, e seu estado não pode ser explicado por condições naturais do ambiente.

Os casos de corpos incorruptos são numerosos entre os santos católicos. Não são prova de santidade – pois grandes santos tiveram seu corpo completamente decomposto – mas certamente são um belo sinal de Deus, e têm seu peso nos processos de beatificação e canonização.

corpo_padre_pioSeguindo essa definição, podemos afirmar, por exemplo, que o venerável corpo de São Pio de Pietrelcina NÃO ESTÁ INCORRUPTO, como tantos acreditam. É verdade que, ao ser exumado, o corpo foi encontrado em bom estado de conservação – o que pode ser explicado pelo caixão triplo e outras condições do túmulo – mas já apresentava marcas relevantes de decomposição.

O porta-voz dos capuchinhos, Frei Antonio Belpiede, informou à imprensa o parecer da equipe médica que trabalhou na exumação do corpo do santo: “O corpo está bem conservado apesar dos 40 anos de sua morte. Os ossos estão bem ligados, ainda existem tecidos em volta deles; porém, não existe nada de extraordinário ou miraculoso".

Talvez o Frei Belpiede tenha exagerado ao dizer que não havia “nada de extraordinário ou miraculoso" em relação ao corpo de Padre Pio. Um fenômeno incomum chamou a atenção dos médicos: não se verificou mau-cheiro ao abrir o caixão, apesar da grande umidade.

Antes de expor essa comovente relíquia aos fiéis, na igreja de San Giovani Rotondo, os especialistas cobriram o rosto do santo com uma máscara de silicone e trataram o corpo quimicamente, para impedir a sua deterioração. É um corpo parcialmente decomposto que está sendo preservado por intervenção de técnicas humanas.

A PRUDÊNCIA DA IGREJA

Há uma porção de sites católicos divulgando fotos de corpos de santos, garantindo que se tratam todos de corpos incorruptos. Muitos o são, de fato, mas nem todos. Na verdade, alguns são somente múmias ressequidas por algum fenômeno natural, outros passaram por algum processo de embalsamamento antes de serem sepultados. E alguns, ainda, são apenas imagens de cera contendo relíquias - como é o caso do Beato Sánchez del Río.

beato_sanchez

É claro, a visão desses corpos é cativante e impressiona, mas um pouco de ceticismo é bom para a fé. Ser cético não é duvidar por orgulho ou falta de simplicidade do coração, é pedir motivos razoáveis para crer. A PRUDÊNCIA para com qualquer suposto fenômeno sobrenatural é parte integrante da fé católica. A fé, ao contrário do que muitos pensam, não abre mão da razão.

Um exemplo recente dessa prudência ocorreu em 2001, quando o corpo de São João XXIII foi exumado, e encontrado intacto 38 anos após a sua morte. Os fiéis mais empolgados logo gritaram “milagre!”, mas o Vaticano esclareceu que não havia nada de sobrenatural no fato. Segundo a Rádio Vaticana, o corpo do papa não foi embalsamado, mas recebeu um tratamento químico para ser preservado da decomposição.

CORPOS INCORRUPTOS DE OUTRAS RELIGIÕES? #MilagreFail

monge_itigelovTentando desprezar ou diminuir esse milagre, muitos dizem que o fenômeno dos corpos incorruptos não é exclusivo dos santos católicos, e acontece também a membros de outras religiões. Não é bem assim... Na verdade, o que vemos por aí são alguns poucos casos de múmias ressequidas - os primos do Mumm-Ha - ou de corpos que passaram por algum processo intencional de preservação.

Um dos casos mais famosos e recentes é o do Lama Itigelov, que teria alcançado a auto-mumificação por meio da sua vida ascética. Ele foi exumado em 2002, e estava em bom estado de conservação. O que poucos dizem é que o relatório de um patologista presente na exumação observou que o corpo tinha um alto nível de sais de bromo. É claro: cumprindo com um dos últimos desejos de Itigelov, seu corpo tinha sido enterrado embalado em água salgada, um desidratante utilizado há milênios para preservar a carne.

Além disso, Itigelov  usou uma técnica chamada sokushinbutsu, que consiste em uma série de procedimentos que, por efeito puramente físico e nada sobrenatural, levam à morte e mumificação (sim, é uma forma de suicídio). O sokushinbutsu foi praticado por séculos por alguns monges budistas, até ser proibido pelo governo do Japão, no século XIX.

O CORPO INCORRUPTO MAIS CÉLEBRE

Entre os numerosos casos de corpos de santos incorruptos, o mais famoso é o de Santa Bernadette, a vidente de Lourdes. Trata-se de um fenômeno ricamente documentado. Está exposto em uma urna de cristal na capela do convento de Saint-Gildard, na cidade de Nevers, França.

Trinta anos após o velório da santa, em 1909, foi realizada a primeira exumação, com a presença de autoridades médicas. Os doutores Ch. David e A. Jordan atestaram que o corpo estava intacto, havendo apenas rigidez cadavérica. Outra exumação foi realizada dez anos depois, quando o Dr. Comte atestou que o corpo permanecia intacto, mas praticamente mumificado. O perito retirou duas costelas e um pedaço do diafragma como relíquias, a pedido do bispo. Em 1923, foi realizada uma terceira exumação, em que o médico retirou mais relíquias. O Dr. Comte verificou, então, que o fígado da santa estava macio e em prefeito estado, o que realmente não é normal.

Como os olhos e nariz da santa estavam encovados e a pele escurecida, foi colocada uma máscara de cera sobre o rosto e mãos. E assim ele permanece até hoje, em exibição (foto abaixo). Então o que vemos na verdade não é o rosto da santa, mas a máscara de cera sobre sua face.

santa_bernardete

CORPO INCORRUPTO, MAS NÃO PARA SEMPRE

Como bem disse o nosso leitor Harun Salman (que Deus o tenha), é preciso sempre esclarecer: o fenômeno da incorrupção não deve ser entendido como se o corpo nunca fosse se desfazer, mas apenas como uma demora maior para que isso aconteça. Eventualmente, todos os corpos se desfarão. Só que os corpos de santos incorruptos levam muito tempo para isso, e o fazem sem deixar cheiro desagradável.

Mas de modo geral, os corpos incorruptos de santos permanecem por muitos anos como “mortos vivos”: as órbitas oculares e órgãos internos se apresentam íntegros (como foi o caso de Santa Catarina de Labouré); alguns até mesmo são flexíveis e não apresentam rigidez cadavérica (como foi o caso de São Charbel). Porém, a manipulação desses corpos – seja para a retirada de relíquias, seja para autópsias que comprovem o milagre – acaba adiantando a sua deterioração, que aconteceria mais cedo ou mais tarde.

Este foi o caso de São Francisco Xavier (meu santo ex-incorrupto favorito). Em 1552, ele foi enterrado na Ilha de Sanchão, próxima à China. Seus companheiros queriam que o corpo se desfizesse o mais rápido possível, para que pudesse ter transladado para outro local; por isso, colocaram vários sacos de cal (substância altamente corrosiva) sob e sobre o corpo. Entretanto, sendo desenterrado meses depois, o corpo permanecia em perfeito estado.

E assim o corpo de São Francisco Xavier permaneceu, miraculosamente intacto, flexível e rosado, por mais de 60 anos! Mas a sanha pelas relíquias acabou por destruir a beleza dessa relíquia única: as autoridades de Roma solicitavam partes do corpo para serem veneradas em suas igrejas. Em 1614, amputaram-lhe o braço direito, para que este fosse levado para junto do corpo de Santo Inácio de Loyola; o corpo teve uma hemorragia e começou a ressecar.

Em 1636 arrancaram mais algumas partes do corpo do padroeiro das missões, inclusive órgãos internos. Foi então que ele virou uma múmia feia de assustar, mas, ainda assim, muito amada pelo povo de Goa, onde a relíquia eventualmente é exposta.

Para quem quiser estudar o assunto dos corpos incorruptíveis mais a fundo, recomendamos o livro "The Incorruptibles", de Joan Caroll Cruz. 

9337 Quarta, 17 Maio 2017 13:59

Comentários   

+5 # Rafael Jesus 17-05-2017 03:59
Só eu que fiquei indignado com o fato de picotarem os corpos para venera-los???
Já é algo que não acontece todo dia e aí vem eles fazem uma dessa?!!!
Responder | Responder com citação | Citar
-1 # Daniel Henrique 09-12-2016 12:08
Bela postagem, muito esclarecedora! Eu entendo a questão da piedade popular acerca da devoção com os corpos dos santos, eu acredito que Deus realize esses milagres para aumentar a fé das pessoas. Mas penso que em alguns poderiam usar uma máscara de cera ou silicone, pois são bem feios, Santa Rosa de Lima e Santa Rita de Cássia por exemplo, só pela fé mesmo.....
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Mickael Günther 07-03-2016 15:52
Só queria por uma questão para que reflitam: Em que momento da história ou pré-história surgiu o primeiro Santo?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 08-03-2016 10:13
Os primeiro santos surgiram ainda antes da pré história: são os Santos Anjos, a começar pêlos Arcanjos S. Miguel, S. Gabriel e S. Rafael (actualmente celebrados pela Igreja a 29 de Setembro).
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Sidnei 07-03-2016 23:04
Você esta se referindo a que santo?. Por natureza somente DEUS é SANTO, por graça, todos nós, a começar por Maria, que foi santificada de maneira particular a nós, por vir a ser a mãe daquele que é a Santidade em pessoa. De resto, todos somos santificados a medida que cremos em JESUS como Nosso Salvador e formos batizados e seguirmos a tudo que ELE ensinou.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Almira 03-01-2016 20:36
Experiments tu pecador morrer e passar so algumas horas na terra pra ver se tu fica sem mal cheiro e em bom estado de conservacao, Claro que nao porque so aquele que teve suas vida com total dedicacao pra Deus teve esse privilégio vindo direto de Deus,se Deus deixou os estiguimas durante 50 anos e depois tirou mo corpo do padre pio sem odor neum foi porque ele teve o merecimento,vai tu ficar com alguns ferimentos alguns dos pra ver si alguém ti aguenta. Então faca-me o favor não queira tomar o lugar de Deus.por isso que padre pio dizia que o demônio usa a mente ate dos sábios.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # bruno 20-07-2015 20:53
Boa noite ! Muito interessante a questão dos santos incorruptos ! Gostei da história de São Francisco Xavier, mas me bateu uma dúvida... Tudo bem expor um corpo incorrupto por completo para veneração, ou uma relíquia única que sobrou do corpo de maneira natural. Mas não seria até uma falta de respeito ir "mutilando" o corpo do santo para retirar várias relíquias assim desse jeito (como foi o caso de São Francisco Xavier) ? Não poderia este ser venerado da maneira em que foi encontrado ?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 20-07-2015 23:41
Bruno, realmente foi muita falta de noção arrancar o braço de S. Fr. Xavier, mas a intenção, na verdade, foi das melhores - oferecer aos fiéis de outras localidades distantes a oportunidade de estar perto de uma relíquia do santo. A minha opinião é que deve-se mexer no corpo incorrupto o mínimo possível, mas certamente quem mexeu no corpo para retirar relíquias não imaginava que essas intervenções fariam o corpo definhar mais rapidamente.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jotacê 18-06-2015 15:28
Belo artigo! Acho esse assunto fascinante. Muitas das minhas dúvidas sobre corpos incorruptos dos santos foram sanadas! E vale citar a "menção especial" ao amigo Harun Salman. Que esteja com Jesus e Maria neste momento, esse grande cara. Saudades dos seus comentários piedosos, edificantes e bem-humorados...
Responder | Responder com citação | Citar
0 # josemar 17-06-2015 16:55
um site afirma que mateus tenha inventado os guardas que vigiava o corpo de jesus.jesus disse tres vezes que iria ser preso sofrer mas depois de tres dias iria ressuscitar.Por quê, diante de um fato extraordinário como a "ressureição " de uma pessoa, os sacerdotes do templo, ao tomarem conhecimento pelos soldados, preferiram subornar os guardas para que eles "inventassem" que os seguidores de Cristo teriam roubado seu corpo? Por que não reconheceram que Cristo seria o messias?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 17-06-2015 19:30
Olhe que não é assim tão estranho! SIM, é possível que os sacerdotes do templo, mesmo ao tomarem conhecimento de um facto extraordinário, tivessem subornado os guardas! Se o coração estiver fechado, os milagres e factos extraordinários podem muito bem não produzir conversão nenhuma: repare que esses mesmos sacerdotes assistiram a uma série de milagres de Jesus e, AINDA ASSIM, foram eles que tramaram a morte de Jesus! Portanto, subornar os guardas para não contarem a verdade sobre a ressurreição é apenas o seguimento lógico e natural dessa obra. SIM, TUDO ISTO É MUITO, MAS MUITO POSSÍVEL! Sabe, há PECADOS CONTRA O ESPÍRITO SANTO: aquele tipo de pecados que são imperdoáveis porque o próprio pecador não aceita ser perdoado, MESMO COM AS EVIDÊNCIAS À FRENTE DOS OLHOS. Jesus fala desse tipo de pecado exactamente perante os fariseus que se recusavam a acreditar n’Ele mesmo diante de um milagre feito por Jesus. Veja: Mateus 12, 22-32. Os fariseus acabaram de assistir a um exorcismo feito por Jesus e dizem: «Ele não expulsa os demónios senão por Belzebu, chefe dos demónios». Ou seja, QUEM NÃO QUER MESMO ACREDITAR ARRANJA SEMPRE UMA DESCULPA. É triste, é quase inacreditável, é assustador, mas acontece! A doutrina da Igreja sintetizou assim os pecados contra o Espírito Santo: 1. Desespero de salvação. 2. Presunção de se salvar sem merecimento. 3. Negar a verdade conhecida como tal 4. Inveja das graças que Deus concede a outrém. 5. Obstinação no pecado. 6. Impenitência final.
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Padre Orlando Henriques 13-06-2015 20:09
Hoje, que celebrámos Santo António (que os portugueses gostam de dizer “de Lisboa” e os italianos “de Pádua”; e eu cá gosto de dizer “de Coimbra”!), e a propósito deste tema dos corpos de santos incorruptos, lembrei-me de uma importantíssima (e eloquente!) relíquia: A LÍNGUA INCORRUPTA DE SANTO ANTÓNIO. Ao ser exumado S. António, verificou-se que todo o corpo se tinha corrompido, ficando apenas os ossos e… a língua, com as cordas vocais incluídas! Conta-se que São Boaventura estava presente e exclamou: "Ó língua bendita, que sempre louvaste o Senhor e o fizeste louvar aos outros, agora aparece claramente quão grande foi o teu mérito junto do Senhor!" A língua de S. António é uma relíquia que se conserva ainda hoje, tendo ficado apenas um pouco acastanhada. Penso que a língua incorrupta de S. António, e o facto de ser APENAS a língua a ficar incorrupta (e as cordas vocais), é um sinal AINDA MAIS MARAVILHOSO do que se ficasse todo o corpo incorrupto. E por duas razões: 1º. Porque é extraordinário que toda a carne tenha aprodrecido e a língua, logo uma parte tão susceptível de apodrecer, se conserve intacta. 2º. Porque a língua é um dos mais significativos atributos de um pregador, de alguém que usa a palavra, a sua principal “ferramenta”. Todo o corpo se corrompeu, mas Deus quis que ficasse incorrupta a língua, e apenas a língua, como sinal de que aquele santo homem usou bem a língua, louvando a Deus e pregando… Um eloquentíssimo sinal de que a língua, isto é, a palavra que S. António sempre teve para dar foi Palavra de Cristo. Com aquela língua e aquelas cordas vocais ele levou muitas almas para o céu, confundiu a heresia albigense e reconduziu muita gente à fé católica. Um dos mais belos sinais de Deus. Uma relíquia eloquente como há poucas. Como diz um dos hinos da Liturgia das Horas, a sua língua “fala ainda, embora muda”. Encontrei uma oração atribuída a S. António, oração para o pregador rezar antes de começar a pregação, que diz: “Senhor, faz que a minha língua se solte como flecha para anunciar as tuas maravilhas”.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 14-06-2015 16:52
Boa lembrança, Padre! Esse milagre é muito lindo e muito importante na história da Igreja.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Sidnei 13-06-2015 23:06
Não tenho um santo em particular de devoção, tenho vários, mas um deles que se destacam, é Santo Antonio. Estive lendo sua história e o que mais me surpreendeu, foi de ele ter falecido com apenas 36 anos de idade. Para alguém cujo talento e sabedoria, o qual era um pregador de altíssimo gabarito, o qual colocava qualquer padre (me perdoe padre Orlando) ou pastor nos dias de hoje no bolso, tanto que gostaria ter vivido naquela época só para ouvir uma unica pregação de Santo Antonio, e em uma época em que a heresia catara assolava a Europa, me pergunto, porque DEUS o levou tão cedo, logo a Santo Antonio que poderia ter deito muito mais pela Igreja naquela época e não pode. Assim penso co relação a vários padres e religiosos e pessoas leigas que poderiam ter oferecido muito mais a Igreja mas a morte os acolheu tão cedo. São mistérios que não compreendemos, mas estão nos desígnios de DEUS, e que só nos resta em dizer amém, mas que ficamos com esta dúvida no ar do porque DEUS levar pessoas de forma tão precoce, pessoas estas que como Santo Antonio poderia ter feito muito mais pela a Igreja em uma época tão conturbada, isto fica, porém mesmo com nossas dúvidas devermos confiar na providência divina e elevar nosso louvor a DEUS, por ter dado a Igreja pessoas que deram uma contributo enorme a expansão das mensagens de JESUS CRISTO, e que hoje elas estão nos céus intercedendo por nós como a Santo Antonio o qual neste dia lhe pedimos: "Santo Antonio, rogai por nós, intercedei a DEUS por nós" https://www.youtube.com/watch?v=FzYIxi3sAIU
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ricardo Pereira Dias 13-06-2015 13:24
Olá catequista! Seu site tem sido grande auxílio há vários anos como referência em várias de minhas palestras. Gostaria de pedir mais uma ajuda: sou autor de um projeto chamado Labarildo e sua Turma (http://www.labarildo.com.br/artigos/idealizador-do-projeto) que visa exclusivamente a verdadeira catequese católica. Se puder me ajudar a divulgar, seria uma graça muito grande! Agora que você tem meu email, aguardo seu contato com grande expectativa! In Christi Domini, Ricardo.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rogério C.Nantes 12-06-2015 01:38
Na certeza e consolo que vem da Fé e Esperança em Jesus Cristo Ressuscitado, espero pela misericórdia divina reencontrar todos falecidos na Glória de Deus Pai. Amém!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rogério C.Nantes 12-06-2015 01:29
Harun Salman faleceu? :-( Não o conheço pessoalmente, gosto muito dos comentários e contribuições dele :-)
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Honorato Rodrigues 11-06-2015 23:38
Texto muito interessante! Parabéns!!!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Jacqueline 11-06-2015 19:43
Este assunto me fascina...obrigada pelo texto. Obs: irmão no segundo parágrafo penúltima linha sobre santa Bernadete....está escrito prefeito ao invés de perfeito.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Airton Lino 11-06-2015 16:13
Pera! Fiquei confuso... O que aconteceu com o Harun Salman? (Aquele que sempre vinha com comentários edificantes?)
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Lucas Farias 11-06-2015 16:34
Ele faleceu Airton , acho que já tem perto de um ano. A catequista chegou a anunciar aqui no blog.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 11-06-2015 16:31
Faz um ano que ele faleceu. Ele tinha câncer em estado terminal, morreu sozinho e sem família, mas, creio eu, na graça de Deus. O pior é que não faço ideia de onde ele foi enterrado, mas desconfio que foi em Sussex, na Inglaterra.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Airton Lino 24-06-2015 15:22
Caraca... To bobo... Repouse em paz.
Responder | Responder com citação | Citar
-1 # Edilson Meireles 12-06-2015 18:04
Não sabia desse fato do Harun ter falecido. Repouse em Paz.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Aninha Sousa 11-06-2015 15:43
Maravilhoso o texto! Prudente e sem separar razão da fé!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # alex fernandes freire 11-06-2015 14:26
A igreja única, Santa e verdadeira me fascina cada dia mais. Amo minha igreja. Amo e adoro Jesus.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Marjory 11-06-2015 13:43
Acho linda a história de Santa Bernadete! Que bom esse post! Mas fiquei triste, A Catequista mencionou que o leitor Harun Salman faleceu... sempre lia seus comentários edificantes e já faz algum tempo, que de fato, não mais os vi... Que Deus o tenha! Paz e bem, meus irmãos!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # julio cesar 11-06-2015 12:52
Fascinante vai ser quando recebermos um novo corpo incorruptível, que Jesus prometeu dar para os seus. Um corpo que vai ser eterno............................
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 11-06-2015 12:31
Padre Orlando, deixo uma pergunta para o senhor... Quando Alexandre e eu fomos a Fátima, estranhamos o fato de que pouco se fala do corpo incorrupto da beata Jacinta. Está incorrupto mesmo? Se sim, é estranho que não esteja exposto. Questionamos uma guia de turismo que estava presente na casa de um dos pastorinhos, e ela disse que o corpo de Jacinta realmente estava intacto, porém, não ficava exposto para não despertar no povo uma veneração maior a Jacinta do que aos demais pastorinhos. Mas se todos ficam sepultados e encobertos na Basílica, em tese, ganham o mesmo destaque e atenção. Se realmente isso for verdade, é muita tolice. Quem somos nós para definir que o povo não pode venerar mais um beato do que outro? E afinal, Deus não teria conservado os corpos dos videntes de modo desigual? Por que teríamos nós que que forçar a promoção da "igualdade"? Li em alguns sites que Pe. Dr. Luis Fischer atestou a incorruptibilidade do corpo de Jacinta, quanto este foi exumado, e que há documentação do fato. Não encontrei o conteúdo dessa documentação na internet - o que é bem estranho, dado que se trata de um fenômeno interessantíssimo e relativamente recente -, somente uma foto do Pe. Fischer observando o corpo da menina no caixão recém-aberto. Então, padre... O senhor possui mais informações a respeito disso? Por que a questão do corpo de Jacinta é tão pouco discutida, porque a escassez de informações na internet e nos locais de peregrinação, em Fátima?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 12-06-2015 11:16
O nosso leitor Fabio Magalhães nos escreveu na fanpage, dizendo: "O William Thomas Walsh confirma o que eu disse no seu 'Nossa Senhora de Fátima': na primeira exumação, em 12 de setembro de 1935, quinze anos depois de sua morte, o corpo da Jacinta foi encontrado incorrupto e assim foi transferido para o cemitério de Fátima. Mas na segunda exumação, em 1 de maio de 1951, foram encontradas 'algumas ossadas e o corpo em parte mumificado, mas em estado muito deteriorado em relação à primeira exumação'. Nessa ocasião é que os restos mortais foram transferidos para o Santuário, onde permanecem. A citação está na página 209 da edição mais recente, pela Editora Quadrante. Acho que Walsh foi testemunha ocular da segunda exumação. Provavelmente há melhores informações nos livros do Pe. Fernando Leite, s.j. Na minha opinião, ninguém escreveu sobre Fátima melhor que ele, que não deixa de analisar nada."
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Padre Orlando Henriques 12-06-2015 17:28
Bem, afinal o mistério está resolvido, mesmo antes de eu chegar a responder: afinal, o corpo da Beata Jacinta já não está assim tão incorrupto como pensavámos, daí não estar exposto à veneração… Tenho que confessar que, embora eu soubesse que o corpo da Beata Jacinta tinha sido encontrado incorrupto, nunca me tinha colocado essa questão que, no fim de contas faz bastante sentido: se está incorrupto, porque não expô-lo? Mas se já está a decompor-se o caso é diferente. Eu estava convencido de que o corpo da Beata Jacinta estava incorrupto, pois também conheço de há muito tempo essa famosa foto do Padre Fisher perante a urna de chumbo aberta mostrando o rosto intacto de Jacinta Marto; mas o que eu desconhecia era essa informação de que na 2ª exumação o corpo já não foi encontrado em tão boas condições como da primeira vez. Eu estava, realmente, convencido de que o corpo ainda estaria incorrupto. O do Francisco claramente não (tenho algures num livro uma foto do reconhecimento canónico dos restos mortais do Beato Francisco, ossos apenas). O da Ir.ª Lúcia não sabemos: quando ela foi trasladada do Carmelo de Coimbra para o santuário de Fátima, tinha ocorrido apenas um ano após a sua morte, e a lei não permite que um corpo seja exumado passado tão pouco tempo, pelo que a urna de chumbo não foi aberta nessa altura.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rafaella Gabriel 11-06-2015 12:12
Sempre me perguntei porque os corpos incorruptos ficam expostos, tipo, eles nunca foram enterrados? A pessoa morreu e foi colocada num caixão de vidro? Rsrsrs...Agora entendi que eles são enterrados e depois exumados. Mas o que se pretende ao exumar os corpos dos santos? Retirar as relíquias? É algo como: vamos exumar o corpo deste santo aqui para retirar uma relíquia ..e pam! Meus Deus, o corpo está incorrupto! É tipo isso?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 11-06-2015 12:38
Raafella, quando um cristão falecido está sob processo de investigação, para sua causa de beatificação, a Igreja pede que seu corpo seja exumado. É nessa ocasião, na maioria das vezes, que se verifica o estado do corpo, e que se colhem relíquias (caso o bispo ou outras autoridades deem a devida permissão).
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Janes 11-06-2015 14:26
Não sei se isso procede, mas minha opinião pessoal é de que o fenômeno da incorrupção - quando miraculoso - seria (também) um sinal do dogma da nossa ressurreição final no fim dos tempos. Há dois aspectos nessa dimensão miraculosa da experiência cristã que me fazem refletir: 1) Às vezes, na intenção de lotar seus salões de "neófitos", muitos protestantes (sobretudo pentecostais) gritam aos quatro ventos, qualquer mera cura somática que ocorra ali, brandindo-a como se milagre fosse, sem o menor empenho de documentar cientificamente a suposta cura. Ao passo que nossos bispos costumam ser prudentes ao extremo em investigar tudo (quase que torcendo para que o fato ocorrido não seja milagre a fim de não colocar a fé de Cristo sob ridículo). E ainda assim, os milagres abundam. Mas não costumamos fazer chantagem emocional com eles. Pelo contrário, insistimos o tempo todo: "que sua fé e sua fidelidade se baseiem em Cristo, no doador dos dons e não nos dons em si!". Essa costuma ser a mensagem da igreja. 2) Por outro lado, creio que deveríamos sim, em termos apologéticos - sem deixar de colocar a conversão no centro, independentemente de milagres - falar mais dessa dimensão miraculosa do fato cristão, inclusive para ilustrar a catequese sobre os dogmas, pois o próprio livro dos Atos dos Apóstolos nos conta que o Senhor confirmava a pregação apostólica com milagres. E devemos faze-lo inclusive para contrapor a influência de uma teologia horizontalista, imanentista, sem qualquer unção sobrenatural, que reduz tragicamente o raio de alcance da razão humana e atrofia a inteligência, ao reduzir a cognição humana à visão que o sapinho tem do céu a partir da estreita abertura do buraco onde mora. ___________________________________ Toda via é fundamental que haja aquilo que sempre tem sido uma precaução da igreja: fundamentação , fatos, provas de que não há explicação natural e cientifica para o caso investigado. Nesse sentido , senti falta no vosso post de hoje, de algum texto ou fala de cientistas (de preferência não católicos e até ateus) já que vocês costumam trazer esse tipo de testemunho. Existe algum depoimento de cientistas , que endosse a famosa fala de Padre Quevedo: "Milagres de incorrupção corporal (e milagres de qualquer modo) somente no catolicismo, ou em outras religiões mas em vista da conversão ao catolicismo ou ocorridos no tempo em que eram unidas a Roma." Me parece uma afirmação corajosa e ousada, embora perfeitamente lógica, pois se Deus trouxe ao mundo um caminho único de Salvação, encarregou-se igualmente de mostrar isso com sinais miraculosos. Mas é importante que isso fique documentado cientificamente. Claro que a ciência não vai afirmar que é milagre, mas vai ao menos dizer que não consegue explicar os fatos, com seus instrumentos habituais. É o caso daquela famosa cientista canadense (Jackie Duffin) que sendo e permanecendo ateia antes, durante e depois da canonização de Santa Margarida D'Youville, afirma claramente a existência dos milagres. Impressionada com o milagre de Cristo, ocorrido por intercessão de Margarida (e ela investigava a coisa toda sem saber que era em função da canonização) ela foi atrás dos outros milagres alegados e documentados em outras tantas canonizações e tão impressionada ficou que publicou dois livros - científicos, sempre! - sobre o assunto e ainda contribuiu com um documentário riquíssimo da BBC sobre o assunto. A principio me causou estranheza que ela, sendo testemunha ocular da ação divina, não se convertesse e ainda assim continuasse afirmando peremptoriamente a ocorrência dos milagres no contexto das beatificações-canonizações. Mas depois pensei nos mistérios de Deus...Será que permanecendo não cristã, continuando ateia, o seu testemunho imparcial não tem ainda maior valor, maior credibilidade racional e cientifica? Não sei... Mas a reportagem sobre o trabalho da Dra.Jackie está aqui: http://www.aleteia.org/pt/ciencia-meio-ambiente/artigo/um-cientista-ateu-pode-acreditar-em-milagres-5825904026583040 Porém fiquei com uma dúvida acerca do vosso post: "Em geral, os corpos de santos permanecem como mortos vivos..." você afirma no texto. O que você quis dizer com isso? A) Quando você disse "em geral", quis dizer que ocorre na maioria dos casos? Ocorre com a maior parte dos santos? Ou simplesmente na maior parte dos corpos exumados? (todos canonizados devem ser necessariamente exumados?) Se assim é, qual seria a fonte dessa informação? B) E ao dizer "permanecem como mortos vivos"...com "órbitas oculares e órgãos internos íntegros", você está querendo afirmar que esses fatos não tem ainda explicação científica? E há alguma fonte afirmando isso? Desculpe se com essas perguntas faço um pouco o papel de "advogado do capeta", mas é que acho essencial que no trabalho apologético a gente "não dê o dedo para o outro morder", ou seja: que nossa reflexão, exposição ou argumentação cuide de tampar (antecipando a maior parte possível das objeções) todos os buracos através dos quais "possa entrar água no barco da nossa fala", afundando nossa argumentação ou exposição. Claro que não estou afirmando que vossa argumentação tenha essas falhas. Eu é que estou cuidando para que a minha não tenha e por isso, estou querendo me certificar de que compreendi bem.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 11-06-2015 14:37
Janes, aprecio muito a sua atenção aos detalhes, você regularmente nos ajuda muito aqui no blog com suas obervações. Na verdade, neste trecho, estava faltando uma palavra: " “Em geral, os corpos INCORRUPTOS de santos permanecem...". Quanto ao ponto B, quando se verifica que o corpo está íntegro, e não há causa natural ou indício de tratamento químico que justifique isso, então, realmente, a Ciência não consegue explicar. Sempre há especulações dos mais céticos, mas provas que invalidem o milagre, isso não. Usei como base para o post, em especial, o livro citado ao fim do texto.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Janes 11-06-2015 22:41
Muito obrigado pela resposta! Fiquei tão contente que vou lhe dar um belo presente: https://www.youtube.com/watch?v=H8tJwG5s0FY Olha só - no vídeo acima- que coisa simples e bonita ao mesmo tempo: um padre (relativamente jovem) que é padre: fala como padre, age como padre. Sem utopias ideológicas que abrem caminho para mais opressão. Simplesmente padre, sem maiores pretensões. Amigo de Nosso Senhor, empenhado no anúncio de seu Evangelho e na construção-crescimento da comunidade cristã: gente unida em torno de Jesus, dos sacramentos que ele deixou (cuidada pela mãe dEle sempre presente) para dar sentido a essa curta vida a caminho do céu.Fala do perigo do demônio com a natural simplicidade e serenidade de um fato dado. Seu humor e sua paz, mostra um sujeito despretensioso , centrado, sem grandes pretensões de "mundo novo". Simplesmente comunica aos outros a grande amizade que o envolve. E no entanto essa comunicação tão natural, tão simples, esse viver ao redor de uma Presença entre nós, como um dom e presente imerecido, mudou a face da terra (não que nossos povos cristãos tenham sido assim super edificantes, mas com certeza foram bem melhores do que se não tivessem Jesus consigo, apesar de todo o enorme esforço de propaganda de fora e de dentro da igreja para tentar desmentir isso) para melhor. E justamente quando começaram a pisar nessa realidade singela, trocando-a pela pretensão utopista de um paraíso na terra, por força da mera "retidão humana", nunca se viu tanto sangue derramado, roubo, corrupção, mentira, etc. Por isso, é um consolo ver um padre falando como este, sendo simplesmente padre: persona christi entre nós.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Alexandre Fernandes 11-06-2015 11:54
Corpo incorrupto da venerável Ana Maria Taigi. http://aparicaodelasalette.blogspot.com.br/p/blog-page_27.html
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Marcelo José dos Anjos 11-06-2015 10:25
Puxa, como isso é fascinante! Como não acreditar que está É a verdadeira e única Igreja de Cristo? Louvado seja Deus! =D
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade