Publicidade
Terça, 06 Dezembro 2011 08:11

Matou Joana d’Arc e foi ao cinema

Postado por

É verdade que a Igreja queimou a Joana d'Arc na fogueira da Inquisição? Muitos católicos têm esta dúvida. A resposta é NÃO. 

Um bispo francês, de fato, liderou o julgamento que culminou com a execução de Joana; porém, ele agiu de forma isolada e canonicamente inválida. Sua ação não contava com a autorização de Roma. A Inquisição nesse caso foi instrumentalizada para servir a interesses de políticos poderosos.

Entenda melhor essa história a seguir.

Joana d’Arc era filha de pobres camponeses franceses, nascida em 1412. Aos treze anos, começou a ouvir vozes divinas. Obedecendo a essas vozes, chegou aos dezessete anos à corte do delfim Carlos VII, herdeiro do trono da França. Dizia ter sido enviada por Deus para ajudá-lo a libertar o país dos invasores ingleses.

Naquela época, boa parte dos territórios franceses estava ocupada pelos ingleses e por seus aliados franceses da Borgonha, os borguinhões. Por sua vez, outro grupo de franceses resistia e tentava recuperar os territórios tomados. Era a Guerra dos Cem Anos, que espalhava a devastação e a morte.

Carlos aceitou receber Joana, mas a submeteu a uma prova: colocou outro nobre sentado no trono e misturou-se aos demais membros da corte. O “truque” não impediu que a jovem santa o reconhecesse de pronto. Assim que entrou na sala, ela dirigiu-se diretamente ao delfim, curvou-se e disse: "Senhor, vim conduzir os seus exércitos à vitória".

Em Poitiers, bispos e teólogos interrogaram Joana acerca de suas intenções e das vozes que ouvia. Depois de um cuidadoso exame, declararam que nada encontraram de herético nela. Depois disso, religiosas averiguaram e atestaram a sua virgindade.

santa_teresinha_teatro_joana_darc_2 

AS BATALHAS VITORIOSAS 

Carlos VII finalmente convenceu-se a entregar a uma adolescente analfabeta o comando de um pequeno exército de 4 mil homens, com o objetivo de libertar a cidade de Orléans.

Em maio de 1429, Joana expulsou os ingleses e seus aliados de Orléans, conforme prometera. Avançou então para Jargeau, e venceu mais uma batalha. Marchou com seus homens para Meung-sur-Loire e lá passou o rodo nos ingleses mais uma vez. Em junho, foi a vez de libertar Beaugency, com sucesso.

Os soldados ingleses, antes acostumados à vitória, começaram a temer que ela fosse mesmo uma enviada de Deus, e já não combatiam mais com a mesma energia de antes.

Joana fazia com que seus comandados se confessassem e fossem à missa antes de cada batalha. A santa vestia-se sempre como um homem, e não é difícil de imaginar o porquê: assim procurava evitar ser objeto de desejo dos soldados, prevenindo-se de um possível estupro.

Cerca de um mês após ter iniciado a sua campanha militar bem-sucedida, Joana d’Arc tornou possível a coroação do rei Carlos VII na cidade de Reims.

A PRIMEIRA DERROTA, A PRISÃO E O JULGAMENTO

santa_teresinha_encenando_joana_darc_3

O próximo alvo da santa guerreira era Paris, ainda tomada pelas tropas inglesas. A cidade era fundamental para garantir a Carlos o controle efetivo do reino. Mas o rei era covarde. Quando Joana foi ferida por uma flecha durante a tentativa de entrar na cidade, ele amarelou e estabeleceu uma trégua.

No ano seguinte, em 1430, Joana retomou a campanha militar sem a autorização do rei, buscando libertar a cidade de Compiègne. Ali, foi capturada pelos borguinhões. O Duque de Luxemburgo a vendeu por um alto valor aos ingleses, que a transferiram para Rouen.

Os ingleses não queriam simplesmente matá-la; era preciso desmoralizá-la, e, assim, atingir também a autoridade do rei Carlos. Queriam mostrar ao povo que ela não passava de uma bruxa.

O bispo de Beauvais, Pierre Cauchon, topou colaborar com a farsa, chefiando o julgamento da santa. Afinal, estava interessado no posto de Arcebispo da capital. O tribunal era composto por cerca de 60 docentes da Universidade de Paris, que agiam como marionete dos ingleses; quase todos recebiam pagamentos do governo britânico ou esperavam ser nomeados para algum cargo.

Após cinco longos meses de muito sofrimento prisão, exposta a inúmeras humilhações e interrogatórios, Joana d’Arc foi condenada por heresia. Pediu ainda para apelar ao Papa, mas não obteve autorização para isso.

a_paixao_de_joana_darc Cena do filme "A Paixão de Joana D'Arc", de Carl Theodor Dreyer (1928)

Aos 19 anos, a santa guerreira confessou-se e recebeu os Sacramentos pela última vez. Em seguida, foi queimada viva em diante do povo em uma praça em Rouen, no dia 30 de maio de 1431. Suas cinzas foram jogadas no rio Sena.

Cerca de 25 anos depois, em 1456, a sua condenação foi revista e o Papa Calisto III a declarou inocente. Todo o processo anterior foi considerado inválido.

Em 1920, o papa Bento XV elevou Joana d’Arc aos altares, e ela foi eleita a padroeira da França.

3252 Quarta, 31 Maio 2017 17:43

Comentários   

0 # JOSÉ LEONISSE AMORIM 09-06-2017 19:19
A serpente usa de todos os meios indignos para destruir a IGREJA MILITANTE CATÓLICA fundada por JESUS CRISTO aqui na terra, divulgando que essa igreja de cristo queimou a mulher divina – a francesa Joana d'Arc na fogueira da Inquisição?kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Muitos católicos têm esta dúvida. A resposta é NÃO. Um bispo francês excluído da igreja católica, de fato, liderou o julgamento que culminou com a execução de Joana pelas suas heresias; porém, ele agiu de forma isolada e canonicamente inválida. Sua ação não contava com a autorização de Roma. Portanto, a sua condenação foi revista e o Papa Calisto III a declarou inocente. Todo o processo anterior foi considerado inválido. Em 1920, o papa Bento XV elevou Joana d’Arc aos altares, e ela foi eleita a padroeira da França. Só Deus conhece a verdade. O resto são discussões bobas.
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Fernando Souza 19-10-2016 22:14
EXISTEM 2 ARMAS PODEROSAS QUE PASTORES USAM PARA AFASTAR CATÓLICOS DA IGREJA: A BÍBLIA ADULTERADA X A HISTORIOGRAFIA DOS LIVROS DO MEC. ENTÃO INVISTA MUITO NA HISTORIOGRAFIA, PORQUE, QUANDO EU ESTAVA NA UNIVERSIDADE, EU ASSISTIA TANTOS FILMES ANTICATÓLICOS QUE EU QUASE ABANDONEI A IGREJA.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # MINO NETO 27-05-2016 06:24
Sim, é preciso ficar mais claro! Como foi afirmado no texto: "Para ficar bem claro: esse tribunal nada tinha a ver com a Inquisição e não tinha o aval da Santa Sé." Ora, se não tinha nada a ver com a Inquisição da Santa Sé, então porque Roma "revisou" a decisão do tribunal que condenou Joana Darc? É melhor afirmar que, embora o tribunal de acusaçao pretendesse representar a Inquisição da anta Sé, sua formaçao estava contaminada pelo vício da suspeição de seus membros ou coisa parecida. Por isso, foi anulada a condenaçao. Nao acham melhor assim?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fátima 24-05-2016 10:28
Só Deus conhece a verdade. O resto são discussões bobas, defesas de um lado e de outro que não levam a nada!! Fato é que Santa Joana D'Arc, como Jesus Cristo, e tantos outros, aceitaram sua missão, coisa que nos esquecemos sempre de fazer.
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Gillian Freitas 14-05-2015 10:01
Amigos, As postagens são sempre contundentes e pertinentes. A título de sugestão: citem ao final as fontes das pesquisas de vocês. Há pessoas que questionam a informação por ter origem em um Blog. Com as fontes utilizadas, sempre temos melhores bases para colocar o povo em seu devido lugar. Cor unum et anima una.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Tathy 13-05-2015 23:45
Pode ser que a Igreja Católica a época não teve nada a ver com o julgamento e morte da Joana. Contudo, apesar dos insistentes clamores dela em falar com o papa não obtiveram sucesso. Ou seja, a Igreja nada fez para impedir a sua execução, correto?!
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # A Catequista 14-05-2015 00:28
Incorreto. O tribunal era uma farsa, por isso não encaminhou os apelos de Joana a Roma. Em qualquer tribunal inquisitorial decente uma personalidade tão importante quanto Joana teria respeitado seu direito de apelar pra Roma.
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Larissa R.G. 14-05-2015 11:33
Temos que nos lembrar que as comuicações eram apenas por cartas e dessa forma, as informações demoravam para chegar à Roma, ou a qualquer outro lugar... A Igreja não se pronunciou porque não foi informada!
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # melquiel Luiz de França Junior 13-05-2015 20:16
Vocês poderiam me informar como foi o fim Pierre Cauchon e do covarde Carlos VII?
Responder | Responder com citação | Citar
0 # francisco 13-05-2015 19:32
muito bom gostei
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabiana 07-03-2013 14:31
Boa tarde paz e bem! Obrigada pela matéria... Mas gostaria de entender algumas coisas.... O que é esta fogueira da Inquisição.. Quem estava por detrás dela? ou seja, quem a mantinha? Sou católica viu.. rsrs É para eu entender e poder melhor argumentar com aqueles que inventam e muitas vezes assim como eu precisam melhor conhecer a nossa história! Abraços Jesus e Maria abençoe
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Guilherme 07-03-2013 11:40
No livro de Donald Spoto fica bem claro que houve uma conspiração para condenar Joana. Mas parece que o processo em si foi comum aos demais processos da inquisição. O livro diz também que não conseguindo condenar Joana por mais nada além de "vestir roupas de homens", foi este o motivo esdrúxulo utilizado para condená-la. O livro tem altos e baixos mas ao menos demonstra como eram as investigações da inquisição. Para quem pensa que bastava apenas acusar alguém sem ter provas. Ao contrário, muitas pessoas foram ouvidas no caso de Joana. Até os locais onde ela morava foram investigados, os vizinhos e etc. O livro http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=3240209 Salve Maria!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # abraao chagas de andrade 20-08-2012 21:18
ninguem quer mais comentar nada nao? o ue e que houve pessoal,cade todos,sumiram,estava bom este debate,apresente-se,pois minha tela de joana darc esta quase pronta.quero enviar para voces,um abraçoa todos.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # abraao chagas de andrade 10-08-2012 21:18
pessoal,participantes o que passou passou, nao se pode alterar os fatos de uma historia, o importante e que o papa reconheceu tudo, mostrou tudo,analisou tudo,e tudo foi exposto e entendido, quem nao quer entender sao pessoas que so gostam decriticar a igreja,ainda bem que existem pessoas como voces,que esclaressem tudo detalhadamente, e joana, sim sou fa desta maravilhosa santa,e que sobre a mesma estou dedicando uma homenagem,pintando uma tela,que breve estarei enviando para voces,e viva a nossa igreja santa catolica postolica romana,e viva a JOANA DARC.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Eduardo Araújo 29-05-2012 14:36
O Paulo foi preciso ao se referir à "cultura de dois blogues". É essa mentalidade que vemos estampada em discussões, de que dá exemplo a Fabiana. Aliás, existe um esqueminha tático de comentários anticatólicos em postagens favoráveis à Igreja. Poderíamos denominá-lo de "tática das muletas sucessivas". É assim: primeiro, o sujeito tenta argumentar contra o assunto da postagem. Ao ser blindado com uma sólida réplica, começa o desfile das muletas: 1 - Certo, mas a inquisição ... (segue um leque impressionante de baboseiras pseudo históricas sobre inquisição). Então, mais uma sólida réplica. O antirreligioso sai pela tangente, sem tocar em nada da refutação, partindo para outra muleta: 2 - Mas a Igreja apoiou o nazismo ... (segue um leque impressionante de incríveis besteiras pseudo históricas tentando "provar" a absurda associação de Igreja com nazismo). Novamente, uma sonora resposta, mas o sujeito não desiste: 3 - Mas a Ustasha ... (segue um leque ....) ; 4 - Mas as Cruzadas ... (segue um cabedal ...); 5 - Mas o caso Galileu ... (segue um leque ...) O resumo da ópera é um sujeito que se presume conhecedor da história da Igreja despejando um manancial de estupidez antirreligiosa, posando de juiz das "causas passadas e ultrapassadas" e passando atestado de indigência intelectual séria. Quanto aos argumentos, fatos, fontes, ponderações e tudo que se oferece a tais indivíduos ... Vão pro espaço, porque o interesse dessa gente é difamar nossa religião a qualquer custo, principalmente o custo da verdade.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Fabiana Leite 28-05-2012 22:09
Oi Catequistas! Eu compartilhei no face e já teve gente dizendo que a Igreja é assassina que matou muita gente. Até ai tudo normal, já estamos acostumados. O duro foi que ao final da crítica a pessoa disse a seguinte pérola: Eu sou católica, mas não podemos fechar os olhos para a verdade(sic!). É mole? Tem gente que pensa que é católica... Fiquem com Deus!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 29-05-2012 16:03
Fabiana minha cara, sempre nessas horas recorramos a Mãe de Deus (vencedora de todas as heresias que vieram e que ainda possam vir sobre a Igreja) e a sabedoria do Santo Vigário de Cristo. As palavras de Bento XVI sobre a perseguição da Igreja sempre acalmam meu coração. Ele, em sua sabedoria, nos diz que um sinal visível de nossa filiação a Deus é a perseguição. Estamos na santidade, testemunhamos Jesus e somos perseguidos, então estamos no caminho certo. Mas se por acaso o mundo começar a aplaudir de pé o Papa, a Igreja ou seja lá quem for, aí então é que precisamos nos preocupar porque nesse caso o cidadão com certeza rompeu com Cristo e está unido ao mundo. Ele nos diz para não termos medo das perseguições, das difamações, das discussões e de toda e qualquer heresia advinda de alguém que odeia a Jesus. Nos diz também para amar quem não nos ama e amar quem odeia nossa Fé, mas que o temor nosso seja contra os pecados cometidos pelos membros da Igreja. Isso é a unica coisa que realmente precisamos nos preocupar. Repousa teu coração em Deus e fé na Assunta e Imaculada Conceição. Deixemos a intercessão da Santa e Sempre Virgem Mãe de Deus nos encher de amor e paz. Deixemos pois que Ela cumpra com a promessa em Fátima :"Meu Filho quer instituir uma devoção ao meu Imaculado Coração. E por fim o meu Imaculado Coração triunfará!" Amém ó piíssima Virgem do Rosário!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 28-05-2012 23:42
Fabiana, a maior parte das pessoas é doutrinada - na escola, nos filmes, nas novelas, nos livros - desde pequenas a crer que a Igreja Católica é a pior coisa que já apareceu sobre a face da Terra. Então, ainda que sejam católicas, essas pessoas têm muita dificuldade para abrir a mente e ver que as coisas não são bem do jeito que lhe fizeram crer por tantos anos. Mesmo que vc apresente dados confiáveis, fontes renomadas que desdigam essas calúnias, elas se negarão a ver, pois a mente está fechada. Então, temos que ter paciência e misericórdia. Lé pelos meus 16 anos, eu tb fazia parte desta patota de ignorantes, que dizem "ah, sou católico, mas nem por isso vou fechar os olhos para as atrocidades da Igreja Católica na Idade Média, só fazia merda etc.". E levou algum tempo pra eu ver as coisas de um modo diferente. Obrigada por nos ajudar a divulgar este trabalho. Fica com Deus também!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo 12-12-2011 07:51
As pessoas têm preguiça mental meus amigos. Pra quê pensar se a Record e a Globo pensam pra você? É uma situação intelectual tal que qualquer fulano que lê dois blogs se arvora senhor absoluto do conhecimento humano. É muito muito triste saber que pessoinhas como essa tal "pandora2011" são o padrão "normal" da nossa sociedade.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Anizio Filho 11-12-2011 23:47
Cadu, Na grande maioria dos casos, quem rejeita a Igreja, na verdade rejeita o que 'acha' que seja a Igreja católica! É um preconceito de quem vive num verdadeiro pré-conceito e não busca o aprofundamento sob a monção do Espírito Santo para chegar ao conceito da fé católica. Paz e bem.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 11-12-2011 14:29
Anísio, eu queria perguntar a esse povo, o porquê de usar calunias para defamar a Igreja. Pô, sera q eles têm conciência q a Igreja é a instituição q mais fez e faz caridade no mundo? Será q eles têm noçao q foi a Igreja q criou as universidades e q os pais da ciência (Mendel, Lemaitre, Copernico, Galileu) eram todos católicos, sendo q os tres primeiros, homens consagrados? Será q eles ñ sabem q a Igreja é a maior exponte no mundo em favor da vida? Será q tudo isso é irrelevante? Irmaos nao catolicos, nao pedimos q se convertam (apesar de ser uma grande alegria, caso vcs venham para casa), mas por favor, respeitem a Igreja. Nao se encham de orgulho e odio, para com a maior de todas as mães. A Igreja só sabe amar, apesar dos erros de seus membros, ela é santa e infalível. Nos deixem viver a nossa fé sem pedradas, isso é um direito nosso e um dever de vcs, bem como um dever nosso e direito de vcs zelar pela segurança de sua crença.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Anizio Filho 10-12-2011 23:26
“pandora2011sim”, ________________________ Sobre a Inquisição Medieval: http://crismaconfirmacao.blogspot.com/2011/05/inquisicao.html ________________________ Se vc for protestante: Aprenda mais sobre a Inquisição Protestante ou “evangélica” e os massacres cometidos. 1º) Ao organizar a Igreja, Calvino (foi quem iniciou a denominação “presbiteriana”) instituiu duas comissões: a “Venerável Companhia”, dos pastores e doutores, encarregada do magistério; e o “Consistório”, composto de pregadores e 12 senadores leigos, que tinha a tarefa de zelar pela disciplina, à semelhança da Inquisição medieval. Esta comissão visitava as casas, servia-se de denúncias e espionagem paga; os réus gravemente culpados, se persistissem no erro, eram entregues a um tribunal. Este proferiu, de 1541 a 1546, 58 sentenças de morte; a tortura era aplicada com freqüência. 2º) No ano 1670, na Suécia, houve um processo deplorável: Como conseqüência das declarações, arrancadas pelas interrogações feitas pelos teólogos protestantes, foram queimadas 70 mulheres, açoitadas mais 56, queimadas 15 crianças que já tinham chegado aos 16 anos e outras 40 foram açoitadas. (34) E pensar que são esses hoje, que acusam a Igreja de ter “matado inocentes”. mais em: http://crismaconfirmacao.blogspot.com/search/label/Inquisi%C3%A7%C3%A3o _____________________ Se vc for adepta do ateísmo militante: A matança inspirada pela religião simplesmente não pode competir com os assassinatos cometidos por regimes ateístas. Reconheço que os níveis populacionais eram muito mais baixos no passado e que é muito mais fácil matar pessoas, hoje, com armas sofisticadas, do que era nos séculos passados, com espadas e flechas. Mesmo levando em conta os maiores níveis populacionais, a violência ateísta supera a violência religiosa em termos incríveis de proporção. Aqui está um cálculo aproximado. A população mundial, que era de aproximadamente quinhentos milhões em 1450 d.C., tornou-se cinco vezes maior em 1950, chegando a 2,5 bilhões. Somadas, as Cruzadas, a Inquisição e a queima de bruxas mataram aproximadamente duzentas mil pessoas. Ajustando esse número ao aumento da população, teríamos, hoje, o equivalente a um milhão de mortes. Mesmo assim, essas mortes causadas por governantes cristãos ao longo de um período de quinhentos anos correspondem apenas a 1% das mortes causadas por Stalin, Hitler e Mao no espaço de algumas décadas... Mais em http://apologeticacatolicablog.blogspot.com/2010/08/o-ateismo-e-os-genocidios-da-historia.html Pesquise! Existe muito exagero tendencioso quando se fala na Inquisição Medieval e é muito conveniente para certos grupos alimentar esses exageros!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 10-12-2011 13:25
Dá ate pra pergunta se essas criaturas são ignorantes ou maldosas por natureza. A Inquisiçao matou menos gente em 400 anos do q o 1o ano da reforma protestante na Inglaterra, ou entao nos primeiros meses da revoluçao francesa. A Inquisiçao nem é coisa exclusiva da Igreja. Calvino, em Genebra, presidiu um tribunal q matou mais de 50 catolicos so pq ñ queriam seguir sua loucura, e não era só ele ñ. O documento q A Catequista falou é a "L'Inquisicione" em q o Beato João Paulo II entregou as chaves do Arquivo Secreto do Vaticano sobre a Inquisiçao para esses 30 historiadores, e disse: "Eu quero a verdade." Ah só pra constar, eram 30 caras independes de religião tá.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # pandora2011sim@hotmail.com 09-12-2011 11:47
Certo,e os quatrocentos anos da "inquisição" não existiu?Todos os recursos de tortura usados para a confissão,são apenas uma lenda!http://www.nerdssomosnozes.com/2009/12/os-ma is-terriveis-instrumentos-de.html Os católicos fecham os olhos,quando o assunto são as atrocidades da igreja católica em "nome de Deus".
Responder | Responder com citação | Citar
0 # A Catequista 10-12-2011 12:34
"pandora2011sim", Quem aqui está negando a inquisição? Ela existiu sim, mas não da forma como contaram pra você, e que você engoliu facinho. “Os católicos fecham os olhos...” Não, não fechamos os olhos, tanto que o Vaticano abriu toda a documentação dos arquivos secretos sobre a Inquisição no ano 2000, e esses documentos foram estudados por um grupo de mais de 30 acadêmicos de todo o mundo. O resultado desmoralizou todas as lendas que os professores ignorantes e desonestos e esses bloguezinhos fuleiras contam por aí sobre a inquisição. Você sabia disso? Você conhece esse estudo? As pessoas engolem fácil essas lototas de que a inquisição matou milhões de pessoas, e depois crédulos somos nós católicos. Ah, tá. Pense que talvez quem esteja com os olhos fechamos seja você. Recomendo que leia os nossos posts sobre a inquisição: component/k2/item/207 component/k2/i tem/227
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Anizio Filho 08-12-2011 21:56
Ótimo artigo baseado em um compromisso com a verdadeira história e livre dos velhos preconceitos tendenciosos. Este é um ótimo exemplo de que bons textos promovem uma catequese ética, transmitido o conhecimento de forma saborosa, coerente e eficaz! Deus os abençoe. Paz e bem! ps: Ilustrações do post originais e pertinentes, gostei!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # marco 06-12-2011 14:48
realmente irmãos protestantes já jogaram isso na minha cara, eu sabia que não era verdade mas não sabia responder com propriedade sobre o assunto, muito esclarecedor aqui, obrigado aos catequistas, o blog tá ótimo, que Deus os abençoe! Santa Joana D'Arc rogai por nós!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Cadu Sindona 06-12-2011 09:25
Belíssimo Vivi! Eu sempre peço a Virem d'Orleans mtas e mtas graças. Me recordo certa vez de uma catequese de Bento XVI, em q o Papa colocou em Joana, o nome de "perfeita obediente da Igreja", pois ela a seguiu ate na morte. Santa Joana d'Arc rogai por nós!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Paulo Ricardo "O Historiador" 06-12-2011 08:53
Excelente Post. Joana é um ícone da humanidade hoje, amada até por quem odeia católicos. É um dos poucos elementos basilares positivo da Revolta de 1789. Representa a liberdade e a possibilidade de alguém vindo do Zé povinho poder fazer a diferença. Que ela rogue por nós e nos perdoe. Restou falar que a popularidade de Joana ainda hoje se deve ao fato dos anglo-saxões ainda usarem sua história para demonstrar que a Santa Igreja não é flor que se cheire. Como sempre, estamos atentos e o tiro saiu pela culatra. É vasta a literatura sobre o assunto. Santa Joana merece muito um debate amplo.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade