Publicidade
Quarta, 08 Março 2017 07:11

Os Caçadores de Treta #6 - Feminismo X Feminazismo

Postado por

Comemora, Povo Católico!!!

Hoje é Dia Internacional da Mulher! E pra celebrarmos juntos essa data especial, nada melhor do que um novo episódio de Os Caçadores de Treta!

E neste programa vamos caçar as tretas sobre FEMINISMO! Você vai entender como a Igreja é a principal responsável por todos os direitos conquistados pelas mulheres e perceber a imensa diferença entre o verdadeiro feminismo e a bandalha de esquerda que podemos chamar de "feminazismo".

Então, não perde mais tempo! Dê play, divirta-se, assine nosso canal no Youtube (clicando aqui) e se tiver alguma treta pra nos mandar, envie para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.!

Itens relacionados (por marcador)

Comentários   

+1 # Elias 17-03-2017 14:04
O movimento feminista está acabando com os princípios cristãos, está invertendo valores familiares e ate mesmo, destruindo a vida humana, pois acreditam que podem fazer o que querem, até mesmo abortar. As ativistas então, até o Diabo esta com inveja do tamanho de atrocidades que elas tem feito.
Responder | Responder com citação | Citar
-1 # Fernanda Oliveira 14-03-2017 23:31
Pessoal, esse post apareceu na minha timeline e abri por curiosidade. Estou assustada. Quanto às origens judaico-cristãs do feminismo, nunca ouvi falar, por isso nem posso questionar. Mas feminazismo? Vocês tem ideia de como esse termo é pesado? Os nazistas mataram milhões, galera. (Se ainda resta alguma dúvida sobre isso recomendo um filme chamado "Noite e Neblina", do Alain Resnais, um grande diretor francês que mostra a desgraça que isso significou para a humanidade.) Comparar o movimento feminista de hoje com eles é no mínimo uma falta de informação. Dentro do movimento feminista hoje há diversas correntes de pensamento. A mais extremista, essa "dos peitos de fora", é denominada FEMISMO. Isso mesmo, FE-MIS-MO. Sugiro que se voltarem a tratar desse tema usem esse termo, em respeito a todas as pessoas mortas pelos nazistas, que tem sua memória denegrida pelo uso banalizado desse termo, não só nessa caso, mas em diversos outros.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Rodrigo 24-03-2017 23:26
O termo femismo é um argumento do espantalho. É um termo bode expiatório criado por feministas para tentar desvincular os atos mais radicais do movimento. Me mostre algum artigo acadêmico em que alguém SE intitule "femista", ou que cite livros DEFENDENDO a causa do "femismo". Simplesmente não existe.
Responder | Responder com citação | Citar
+4 # Vinicius 10-03-2017 18:15
Estive esperando muito por essa postagem de vocês sobre feminismo. Foi altamente esclarecedor, mas ainda assim discordo dessa defesa do "feminismo verdadeiro" e associação com práticas judaico-cristãs ancestrais. Quase todas as líderes feministas, desde a sua Primeira Onda, já defendiam pautas como o aborto e a dissolução do papel da mulher na família. Seja na teoria ou na prática, nenhum movimento feminista nunca fez bem à mulher nem nunca foi condizente com a Igreja. Sei que há mulheres bem intencionadas no movimento, mas na verdade estas nem entendem as consequências de suas lutas.
Enfim, valeu a discussão.
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Rodrigo 10-03-2017 12:41
Procurem um único artigo acadêmico (meio onde há muita doutrinação feminista) ou livro, de uma militante do próprio feminismo usando o termo "femismo ou feminazismo" DEFENDENDO essa suposta corrente.

É um termo criado para jogar a responsabilidade de atos mal-vistos feitos por feministas mais radicais, entretanto sem responsabilizar realmente a base da ideologia delas (que é a mesma). Por favor não vamos contribuir para replicar essa manipulação!

Abraço
Responder | Responder com citação | Citar
+1 # Rodrigo 10-03-2017 12:39
Até porque feministas mesmo, não usavam este termo "feminazismo" para se referir a radicais, este é um rótulo usado por criticos do movimento de forma retórica.
O que foi inventado pelas feministas, também recentemente, não foi um novo significado de feminismo (este já é politizado faz muito tempo), foi criado o tal termo "femismo". Este termo que SEQUER existia antes, e ironicamente só existe na cabeça dos acusadores, não existe um único auto-intitulado movimento "femista".
Responder | Responder com citação | Citar
+2 # Rodrigo 10-03-2017 12:38
Betty Friedan, que foi uma das lideres do movimento feminista, já era militante marxista antes de ter escrito "A mística feminina", e estamos falando de um livro de 1963. Desde essa época mesmo as companhas pró-aborto já faziam parte da pauta feminista oficial.

Do que adianta em 2017 querer "ressignificar" o feminismo depois de quase 60 anos de militância? Entendo mostrar que o cristianismo já defendia a dignidade feminina, mas agora querer associar isso ao feminismo, já é outra história. É igual comparar a vida dos apóstolos retroativamente, com um suposto comunismo primitivo.
Responder | Responder com citação | Citar
+2 # Rodrigo 10-03-2017 12:37
Olha pessoal, levem como uma crítica construtiva, mas também achei um tiro no pé essa tentativa de "cristianizar" o feminismo. Também acredito que existam pessoas bem intencionadas, mas manipuladas ou mal orientadas neste meio. Mas não estamos simplesmente ajudando que elas continuem acreditando na farsa do "verdadeiro feminismo"?

Isto é parecido com aqueles socialistas que dizem que a URSS não representa o "comunismo de verdade", ou que todas atrocidades cometidas usando como base o marxismo são distorções.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Ramiro 09-03-2017 01:27
Quero agradecer vocês por nos permitir esse espaço, onde podemos tirar nossas dúvidas, comunicar experiências e compartilhar a vida.
Responder | Responder com citação | Citar
+6 # Marcos 08-03-2017 23:24
Alguns comentários:

Parte 1/5)
Não acho produtivo tentar associar algum significado limpo o termo "feminismo". Isso as feministas já fazem tentando convencer pessoas a aderirem ao movimento.
O termo "feminismo" é desnecessário. A parte boa da pauta associada ao termo já é pauta de um cristão (cristão mesmo, de verdade).
A propagação do termo “feminismo” facilita a aplicação de uma estratégia de propaganda da "esquerda". Essa estratégia é a exploração de VULNERABILIDADES dentro de um PÚBLICO ALVO.
Mulheres são um público alvo. O “feminismo” está afundado até as orelhas na “esquerda”. A identificação com o “feminismo” pode deixar uma pessoa vulnerável um passo mais próxima de cair na propaganda "esquerdista". Se a pessoa se aceitar como parte de um grupo, provavelmente será mais exposta às ideias correntes no grupo.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade